domingo, 31 de julho de 2016

MISSA COM A PASTORAL DA SAÚDE

Aconteceu nesse sábado, às 15h, na Igreja Santo Agostinho, no Bairro Vila Rica, a Missa para os doentes assistidos pela Pastoral da Saúde, presidida pelo pároco Frei Silvestre Brunoro, O.A.R., auxiliado pelo diácono permanente José Carlos Zóboli, com a participação das Comunidades Eclesiais de Base: Santo Agostinho, Santa Rita de Cássia, Imaculado Coração de Maria e Santa Luzia.

Agradecemos a Senhora Irene Perim da Comunidade Santo Agostinho pelo registro dessa importante celebração e, também, aos agentes da Pastoral da Saúde que realizam esse belo serviço de visita aos nossos irmãos doentes.






PANAMÁ, SEDE DA PRÓXIMA JMJ EM 2019

Cracóvia (RV) - Ao término da solene concelebração Eucarística de encerramento da JMJ, em Cracóvia, o Santo Padre passou à oração mariana do Angelus no “Campus Misericordiae”, periferia de Cracóvia, anunciando oficialmente que a próxima JMJ será no PANAMÁ:

“A Providência divina, que sempre nos precede. Ela já decidiu onde será a próxima etapa desta grande peregrinação iniciada, em 1985, por São João Paulo II! Por isso, é com alegria que lhes anuncio que a próxima JMJ, depois das duas a nível diocesano, se realizará no Panamá, em 2019”.

Depois, antes da oração do Angelus, o Papa disse: “No final desta Celebração, quero unir-me a todos vocês, em ação de graças a Deus, Pai de Misericórdia infinita, porque nos permitiu viver esta JMJ. Agradeço pelo trabalho e a oração para preparar este evento e a todos os que contribuíram para seu bom êxito”.

Mas, Francisco quis dirigir uma “obrigado especial” aos jovens, que encheram Cracóvia com o entusiasmo contagiante da sua fé. “São João Paulo II rejubila-se no Céu e nos ajudará a levar a alegria do Evangelho pelo mundo inteiro”.

Nestes dias, acrescentou o Papa, experimentamos a beleza da fraternidade universal em Cristo, centro e esperança da nossa vida. Ouvimos a voz do Bom Pastor, vivo no meio de nós, que falou aos nossos corações, renovou-nos com seu amor e fez-nos sentir a luz do seu perdão e a força da sua graça. Foi uma verdadeira oxigenação espiritual!

Depois, ao indicar a imagem da Virgem Maria, ao lado do altar, venerada por São João Paulo II no Santuário de Kalwaria, o Pontífice a invocou para que fecunde a experiência vivida pelos jovens na Polônia, a fim de que germine e produza frutos abundantes, com a ação do Espírito Santo.
Enfim, o Papa expressou seu desejo de que “que cada um, com suas limitações e fragilidades, possa ser testemunha de Cristo no lugar onde vive, em suas famílias, paróquias, associações e grupos, nos ambientes de estudo, trabalho, diversão.

Ao término da solene Santa Missa de encerramento da JMJ, o Bispo de Roma regressou à sede do Episcopado de Cracóvia para o almoço.

Na parte da tarde, deste domingo (31/7), o Santo Padre vai se despedir do pessoal da Episcopado, onde esteve hospedado nestes cinco dias da sua XV Viagem Apostólica e, depois manterá um encontro, na Arena Tauron, a 10km., com os cerca de 20 mil Voluntários da JMJ e com o Comitê organizador e Benfeitores da JMJ. Por fim, no aeroporto de Cracóvia, o Papa se despedirá da Polônia. (MT)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

PARABÉNS FREI CLÉBSON!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 31 de julho de 2016, recorda o 31º aniversário natalício de Frei Clébson de Souza Rodrigues, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Clébson de Souza Rodrigues, atualmente, reside em Franca (SP) e trabalha como Vigário Paroquial na Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) e acompanha os jovens na Pastoral da Juventude.

sábado, 30 de julho de 2016

REFLEXÃO PARA O 18º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "NÃO ACUMULAR RIQUEZAS NA TERRA"

Cidade do Vaticano (RV) - "Um homem que trabalhou com inteligência, competência e sucesso vê-se obrigado a deixar tudo em herança a outro que em nada colaborou. Também isso é ilusão e grande desgraça" – nos diz Coélet, autor do Eclesiastes. E a solução proposta por ele é comer, divertir-se, enfim um moderado aproveitamento de tudo o que a vida oferece.

A resposta que satisfará plenamente nossa inquietação virá de Jesus, no Evangelho.

Em Lucas, um homem rico ao ver que sua fazenda produz bastante, fica muito feliz e planeja não uma redistribuição de sua produção com os seus empregados, mas encontrar lugar para armazenar mais. O fazendeiro é louco, pois construiu sua riqueza sobre o suor de seus empregados e, agora, deseja descansar sobre o trabalho e o sofrimento de outros, sem nada partilhar. Jesus termina o relato desse caso, dizendo que tudo o que ele armazenou ficará para outros, já que sua vida será pedida naquela noite.

Os bens tomaram conta da vida daquele homem e ocuparam o lugar de Deus, da família e dele mesmo.

Por outro lado, o que acumulou não pode ser chamado de vida, pois a vida se destina a todos e ele acumulou só pensando em si mesmo.

O pecado do homem rico não está em ser rico, mas no fato que trabalhou exclusivamente para si e não se enriqueceu aos olhos de Deus.

Jesus faz o alerta não apenas aos ricos, mas a todos aqueles que só trabalham para si mesmos. Mesmo um estudante de um curso supletivo, que estuda à noite com muito sacrifício e só pensa em desfrutar a vida no futuro, é destinatário dessa parábola porque, apesar de ser pobre, tem um coração de rico: deixou-se levar pelo egoísmo.

A segunda leitura nos dá a indicação de como deve ser a vida daqueles que desejam trabalhar com sentido e quais deverão ser seus valores. "Se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita de Deus; aspirai às coisas celestes e não às terrestres." Mais adiante Paulo nos incentiva a fazer morrer em nós aquilo que é terrestre: "imoralidade, impureza, paixão, maus desejos e a cobiça, que é idolatria".

O emprego de nossa vida, com seus dons e suas potencialidades deverá ser realizado com um objetivo maior do que a simples satisfação mundana e a simples saciação de nossas necessidades básicas. Tudo isso acabará; será dissolvido pelo tempo, a doença, as traças e a morte. Nada ficará de lembrança. Até nosso nome, com o tempo, desaparecerá. De fato, tudo ilusão!

Apenas o uso de nossas potencialidades, de nossa vida em favor do outro, em favor da realização do Reino de Deus dará sentido ao nosso esforço e transformará tudo de material em imaterial, de imanente em transcendente, de meramente humano em divino. A eternidade está na dimensão da partilha, do nós, do outro.

O Homem busca a face do Outro, de Deus, que é Trindade, a Comunhão. O Homem busca a face de Deus, a comunhão eterna com o Outro. Só isso o sacia, só isso lhe dará a perenidade que é desejada na profundidade de seu ser. Abrir-se ao outro é abrir-se a Deus, é abrir-se à felicidade eterna. (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XVIII Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

AVISOS DA IGREJA/MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO


PARABÉNS FREI EDIELSON!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 30 de julho de 2016, recorda o 22º aniversário de profissão religiosa (emissão dos votos de pobreza, castidade e obediência) de Frei Edielson Oliveira da Cunha, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Edielson Oliveira da Cunha, O.A.R., atualmente, reside na cidade do Rio de Janeiro (RJ) e trabalha como Pároco da Paróquia São Januário e Santo Agostinho.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

VIGÍLIA JOVEM

Acontece nesse sábado, 30 de julho de 2016, na Igreja/Catedral de São Pedro, a Vigília Jovem em sintonia com a Jornada Mundial da Juventude, que acontece na cidade de Cracócia (Polônia).

Venha participar!



SILÊNCIO E ORAÇÃO: PAPA VISITA AUSCHWITZ E BIRKENAU

Oswiecim (RV) – O mistério do mal marca a sexta-feira (29/07) do Papa Francisco na Polônia. O Pontífice fez uma pausa na festa da juventude mundial para se interrogar sobre o sofrimento humano, visitando os campos de extermínio de Auschwitz e Birkenau em silêncio e oração.

Auschwitz
A pé, Francisco atravessou o arco de ingresso com a escrita em alemão Arbeit Macht Frei (o trabalho liberta) e se dirigiu ao chamado “Bloco 11”, onde se deteve em oração silenciosa na praça diante do edifício – local em que S. Maximiliano Kolbe ofereceu a sua vida para salvar outro prisioneiro, um pai de família.

Diante do prédio, o Papa foi acolhido pela Primeira-Ministra, Beata Maria Szydlo, e cumprimentou individualmente 10 sobreviventes do campo de concentração. O último deles entregou uma vela ao Pontífice, que ele acendeu e ofereceu como dom ao local, detendo-se mais uma vez em oração diante do muro usado para o fuzilamento dos prisioneiros.

Na sequência, Francisco entrou no edifício para rezar na “cela 18”, onde S. Maximiliano Kolbe pagou a pena destinada ao pai de família, que consistia na morte lenta, através da privação de água e comida. Depois de duas semanas de agonia e diante da obstinação do franciscano em rezar e entoar hinos a Maria, o sacerdote polonês morreu por envenenamento no dia 14 de agosto de 75 anos atrás, em 1941. Na saída, o Pontífice assinou o Livro de Ouro e escreveu: "Senhor, tem piedade do teu povo. Senhor, perdão por tanta crueldade".

Birkenau
Três quilômetros separam Auschwitz de Birkenau. Ao chegar na entrada principal deste segundo campo, Francisco percorreu de carro elétrico a ferrovia até a praça do Monumento às Vítimas das Nações. Ali o aguardavam cerca de mil convidados, a Primeira-Ministra e o Diretor do Museu de Auschwitz-Birkenau.

O Pontífice passou diante das lápides comemorativas nas várias línguas dos prisioneiros e depois de uma oração silenciosa, depositou uma vela. A seguir, encontrou 25 “Justos entre as nações”, isto é, pessoas não judias que receberam um reconhecimento por arriscarem suas vidas durante o Holocausto para salvar judeus do extermínio nazista. Um rabino entoou o Salmo 130 em hebraico, que depois foi lido em polonês por um sobrevivente.

Hospital pediátrico
Na parte da tarde, o Papa voltará a se interrogar sobre o mistério do mal visitando o maior hospital pediátrico da Polônia, localizado em Prokocim. Todos os anos, o hospital oferece tratamento a 30 mil crianças, além de 200 mil consultas efetuadas.

Via-Sacra
O último compromisso de Francisco nesta sexta-feira é a celebração da Via-Sacra com os jovens, na esplanada de Blonia. O tema das estações é inspirado nas 14 obras de misericórdia corporais e espirituais.

Fonte: Rádio Vaticano

quinta-feira, 28 de julho de 2016

PARABÉNS FREI TONINHO E FREI AFONSO!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 28 de julho de 2016, recorda o 42º aniversário de ordenação presbiteral de Frei Antônio Jacintho Gomes Junqueira, O.A.R. (Frei Toninho) e 15º aniversário ordenação presbiteral de Frei Afonso de Carvalho Garcia, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esses religiosos e roga a Deus que os cumulem de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.


Frei Antônio Jacintho Gomes Junqueira, O.A.R. (Frei Toninho), atualmente, reside na cidade de São Paulo (SP) e trabalha como Vigário Paroquial na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes e auxilia nas demais atividades no Seminário Teológico de Santa Mônica, naquela cidade.


Frei Afonso de Carvalho Garcia, O.A.R., atualmente, reside na cidade de Franca (SP) e trabalha como Prior do Seminário Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) e Diretor do Instituto Agostiniano de Filosofia (IAF). 

quarta-feira, 27 de julho de 2016

1º ENCONTRO PARA PAIS DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO


FRANCISCO CHEGA NA TARDE, DESTE DIA 27/7/2016, A CRACÓVIA

Cracóvia (RV) - O Papa estará em poucas horas na Polônia. Como de costume na véspera de uma viagem apostólica ao exterior, Francisco ontem à noite foi até a Basílica de Santa Maria Maior para rezar diante da imagem de Nossa Senhora e pedir a bênção do Senhor e da sua Mãe para esta viagem.

Na Polônia o esperam centenas de milhares de jovens de todo o mundo que ontem, no grande parque Blonie de Cracóvia, participaram da missa de abertura da Jornada Mundial da Juventude, centralizada na Misericórdia. No início da celebração, dedicada de modo especial a São João Paulo II, o Cardeal Stanislaw Dziwisz pediu para rezar pelo sacerdote assassinado no ataque à igreja perto de Rouen, na França. O Programa de visita do Papa prevê para a tarde desta quarta-feira o discurso às autoridades polonesas em Castelo de Wawel e depois do encontro com os bispos na catedral de Cracóvia.

Wjtai, Bem-vindo!

Wjtai, Bem-vindo! É a gigantesca escrita multicolorida que abraça um prédio com vista para o rio Vístula, no coração de Cracóvia. Na cidade de São João Paulo II está tudo pronto para acolher Francisco que, pela primeira vez, visita a Polônia. As medidas de segurança são, compreensivelmente, rigorosas, mas isso não preocupa os jovens provenientes de todo o mundo para a Jornada Mundial da Juventude, e que, com o seu entusiasmo e alegria, contagiaram a cidade. Os mais importantes jornais poloneses enfatizam a visita do Papa e dos jovens. Escrevem: eles “conquistaram” Cracóvia. O jornal de maior circulação na cidade "Gazeta Krakowska" publica uma foto de página inteira de Francisco com a saudação de boas-vindas em polonês e espanhol.

Em Blonia, a Missa de abertura da JMJ com o cardeal Dziwisz

Ontem à tarde, entretanto, a Jornada Mundial da Juventude começou oficialmente com a Missa no grande Parquqe de Blonie. Nem a forte chuva nem a preocupação pelos últimos eventos trágicos em Rouen impediram mais de 400 mil jovens de participar na celebração, presidida pelo Cardeal Stanislaw Dziwisz. Um mosaico de rostos, povos, unidos pela fé, pela alegria de estar juntos em nome de Jesus. Um evento que sublinhou, também visualmente, como a fraternidade é possível, que a convivência não é um sonho, mesmo quando - como acontece nestes dias - a violência e o terror se sucedem em uma espiral angustiante chegando a ferir até mesmo o coração da Europa. Para estes jovens, esperança da Igreja, o Cardeal Dziwisz se dirigiu em várias línguas, dando as suas boas vindas: "Caros amigos, Bem-vindos a Cracóvia, em português..."

Dziwisz: vencer a violência com a chama da misericórdia

Então, pediu aos jovens para serem portadores da linguagem do amor, da solidariedade e da paz. A linguagem da Misericórdia, portanto, da qual foram apóstolos dois filhos de Cracóvia, Santa Faustina Kowalska e São Karol Wojtyla, cujas relíquias foram levadas em procissão ao altar junto com os dois símbolos da JMJ: a Cruz e o ícone de Mossa Senhora “Salus Popoli Romani”. Em sua homilia, o histórico secretário de João Paulo II, - que foi o artífice da JMJ -, destacou que neste encontro estão também presentes jovens de regiões “do mundo onde há violência e o cego terrorismo”, e onde os cristãos “são cruelmente perseguidos”.

Amanhã à tarde as boas-vindas dos jovens ao Papa

Por isso, recordando Santa Faustina Kowalska, o Cardeal Dziwisz encorajou os jovens a fazerem com que a “chama do amor”, a chama da misericórdia envolva o mundo para vencer o egoísmo, a violência e a injustiça. Por isso, exortou os jovens reunidos em Cracóvia a ouvirem a “voz do Papa Francisco”, que amanhã à tarde, será recebido por eles neste mesmo Parque Blonie, em Cracóvia, e que desejou que fosse realizada junto com a JMJ, também o Jubileu dos jovens no ano Santo da Misericórdia. (SP)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

terça-feira, 26 de julho de 2016

COMEÇA HOJE A JMJ À ESPERA DE FRANCISCO

Cracóvia (RV) - Tudo pronto em Cracóvia para a chegada, amanhã, quarta-feira, do Papa Francisco. Uma visita muito aguardada por ocasião da 31ª Jornada Mundial da Juventude no Jubileu da Misericórdia. Pela primeira vez, o Pontífice argentino estará na terra natal de São João Paulo II. E precisamente a Karol Wojtyla "artífice das JMJ" será dedicada a cerimônia de abertura do evento com a Missa presidida, no final da tarde de hoje, pelo Cardeal Arcebispo de Cracóvia, Stanislaw Dziwisz.

“É preciso levar ao mundo o fogo da misericórdia”. A exortação de São João Paulo II retorna hoje a ressoar na sua Cracóvia. Precisamente ao iniciador, o artífice da JMJ, dedica-se - na véspera da chegada do Papa Francisco à Polónia - a cerimônia de abertura da 31ª Jornada Mundial da Juventude centralizada no tema “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia”.

Antes da grande missa celebrada pelo histórico Secretário de Karol Wojtyla, o Arcebispo de Cracóvia Stanislaw Dziwisz, será realizada uma sugestiva peregrinação da “Chama da Misericórdia”, que de Lagiewniki, lugar que lembra imediatamente St. Faustina Kowalska, chegará ao grande parque de Błonia, no centro de Cracóvia, onde será celebrada a Missa de abertura da JMJ.

Em seu caminho, a Chama da Misericórdia vai tocar todos os lugares significativos da vida de São João Paulo II, da igreja de São Floriano, onde foi jovem sacerdote à catedral na colina de Wawel Hill, que, de 1963 a 1978, foi a "sua" igreja quando era pastor da arquidiocese de Cracóvia. Presentes na Missa - em que se prevê a participação de mais de 500 mil jovens -, como é tradição, os símbolos da Jornada Mundial da Juventude: a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora “Salus Populi Romani”, enquanto alguns jovens vestirão camisetas com logotipos das edições anteriores da JMJ.

A cidade, com suas longas avenidas e grandes parques, já foi invadida pacificamente por uma multidão de jovens festivos, enquanto para garantir a segurança dos eventos, as autoridades previram o deslocamento de 40 mil membros das forças de ordem. Com a cerimônia de abertura no final da tarde de hoje, poderá ser visto o "mosaico de misericórdia e harmonia", do qual Francisco falou há poucos dias na sua vídeo-mensagem à Polônia. Um mosaico que amanhã, com a chegada do Papa, será ainda mais enriquecido neste Ano Santo que precisamente em Cracóvia, "a capital da divina misericórdia", irá viver o seu Jubileu dos Jovens.

Grande, é evidente, a ênfase que todos os meios de comunicação poloneses reservam à visita iminente de Francisco, dez anos depois da visita apostólica do Papa Bento XVI e 14 anos após a última visita de Karol Wojtyla à sua Polônia natal: JPII visitou 9 vezes o seu país durante o seu pontificado. De alguma forma, a 15ª viagem apostólica internacional do Papa Bergoglio está estruturada em três dimensões: além dos eventos da JMJ, de fato, emerge o encontro do Papa com a Igreja e a nação polonesa, nos 1050 anos do Batismo do Polônia, e, naturalmente, a visita a Auschwitz-Birkenau, que será marcada pelo silêncio e pela oração. Um momento tocante, para o qual o Papa pediu o "dom das lágrimas", e que deverá ser uma das etapas mais significativas não só desta viagem, mas de todo o pontificado do Papa Francisco. (SP)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

PAPA: "DOR E HORROR POR ATAQUE À IGREJA NA FRANÇA"

Rouen (RV) – Mais um episódio de violência imprevista e desconcertante esta manhã, na França: dois homens armados com facas entraram na igreja de Saint-Etienne de Rouvray, perto de Rouen, e tomaram como reféns o pároco, duas religiosas e dois fiéis durante a missa, por volta das 10h.

Um dos fiéis, segundo relatos, teria fugido e alertado a polícia, que circundou e fechou imediatamente a área. As informações são ainda fragmentárias, mas foi confirmado que um dos reféns, o pároco, foi degolado, e outro estaria entre a vida e a morte. Os dois criminosos foram mortos pela polícia. 

Ambulâncias e outros meios de socorro ainda estão no local.  

O presidente francês, François Hollande, e o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, estão a caminho da cidade.  

O arcebispo de Rouen, Dom Dominique Lebrun, encontra-se na Polônia, com padres e grupos de jovens participantes da JMJ de Cracóvia. Segundo fontes locais, ele foi informado e deve retornar com urgência à sua diocese.  

Por enquanto não se conhecem os motivos do ataque. O inquérito ao caso foi já entregue à procuradoria antiterrorismo, SDAT, e à direção geral de segurança interior (DGSI).

“É uma notícia terrível, que se soma a uma série de violências que nestes dias já abalaram todos nós, gerando imensa dor e preocupação. Acompanhamos a situação e aguardamos novas informações para tentarmos entender o que aconteceu”: é a declaração do porta-voz da Santa Sé, Padre Federico Lombardi.

“O Papa está informado e participa da dor e do horror por esta violência absurda, condenando radicalmente toda forma de ódio”, afirmou Pe. Lombardi aos jornalistas agora há pouco.

Segundo a Santa Sé, “o episódio abala ainda mais por ter ocorrido em uma igreja, local sagrado em que se anuncia o amor de Deus, onde foi barbaramente morto um sacerdote e envolvidos alguns fiéis”.

Ainda na declaração, Padre Lombardi manifesta a proximidade da Santa Sé à Igreja na França, à Arquidiocese de Rouen, à comunidade atingida e ao povo francês.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

PARABÉNS FREI NICOLÁS!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 26 de julho de 2016, recorda 36º aniversário da ordenação presbiteral de Frei Nicolás Peréz Aradros Rubio e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Nicolás Peréz Aradros Rubio, atualmente, reside em Ribeirão Preto (SP) e exerce o serviço de Prior Provincial da Província Santa Rita de Cássia, que está presente com comunidades religiosas nos estados: Espírito Santo, São Paulo e Rio de Janeiro.

sábado, 23 de julho de 2016

REFLEXÃO PARA O 17º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "PEDI E RECEBEREIS!"

Cidade do Vaticano (RV) - A leitura do Gênesis falando da intercessão que Abrãao faz a Deus pelos seus conterrâneos, serve para nós como incentivo para uma oração bem feita.

Abrãao dialoga com Deus, suplica, apresenta suas razões, escuta, volta a falar, enfim são dois amigos conversando através de um diálogo espontâneo e sincero.

No Evangelho, os discípulos pedem a Jesus que os ensine a rezar.

Jesus começa dizendo que quando quiserem rezar, deverão se dirigir a Deus chamando-O de Pai, pois Ele é o nosso querido Pai. Jesus dá um passo gigantesco em relação a Abraão. Se esse já demonstrava confiança e intimidade, Jesus recomenda o posicionamento de filho que conversa com o Pai querido.

Simultaneamente demonstramos que de fato somos seus filhos quando pedimos que o seu Reino, ou seja, os seus planos, seus projetos, também sejam nossos, sejam realizados. Estamos, somos comprometidos com a realização da nova sociedade.

Ao mesmo tempo nos ensina que somos irmãos, por isso o pedido do pão para cada dia, feito também na primeira pessoa do plural, no nós,  significando que assumimos como nossas, as necessidades dos demais, seja de alimento, de moradia, de saúde, de educação, de emprego, de justiça.

Nossa filiação se torna mais autêntica quando pedimos para que perdoe as nossas ofensas do mesmo modo que perdoamos aos que nos ofenderam. “Filho de peixe, peixinho é”, diz um ditado! Filho de um misericordioso, também é misericordioso! Filho de um Deus perdão, também perdoa!
Abrãao foi muito humilde em sua oração. Jesus também nos indica a humildade quando nos orienta a pedir ao Pai que não nos deixe cair em tentação. Se Deus não nos ajudar, nada conseguiremos, somos fracos, somos pó.

Finalmente o ensinamento de Jesus termina com o resultado de nossa oração, com a certeza de que quem pede, recebe: quem procura, encontra;  para quem bate, se abrirá. Pedi e recebereis!

É preciso confiar em Deus, reconhecê-lo como Pai e Pai querido. (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XVII Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quarta-feira, 20 de julho de 2016

30 DE JULHO: MISSA PARA OS DOENTES


VOTUPORANGA (SP) É A NOVA DIOCESE BRASILEIRA

Cidade do Vaticano (RV) – A Igreja no Brasil ganhou uma nova Diocese: Votuporanga (SP). O território foi desmembrado das Dioceses de São José do Rio Preto e Jales, tornando Votuporanga sufragânea da Arquidiocese de Ribeirão Preto.

O Papa Francisco nomeou como novo Bispo o Pe. Moacir Aparecido de Freitas, que nasceu em 22 de agosto de 1962 em Ibirá, Diocese de Catanduva (SP). Estudou Filosofia na Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena (1981-1983) e Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1984-1987).

Dom Moacir Aparecido de Freitas foi ordenado sacerdote em 11 de dezembro de 1987 e incardinado na Diocese de São Carlos. No decorrer do seu ministério sacerdotal desempenhou os seguintes cargos: Vigário Paroquial da paróquia Nossa Senhora do Patrocínio em Jaú (1988); Pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida em Américo Brasiliense (1989-1990); Pároco da paróquia Senhor Bom Jesus em Ibitinga (1991-1992); Diretor Espiritual do Seminário Maior de Teologia (desde 2008). Além disso, foi Vigário Episcopal; Assessor Diocesano para a Catequese; Coordenador Diocesano e Regional da Escola de Teologia para os Leigos; Membro do Conselho Presbiteral e do Conselho Pastoral. Desde 1993 é Pároco da paróquia Santa Teresa em Ibitinga.

Dados da nova Diocese

A nova Diocese de Votuporanga é composta por 25 municípios e abrange uma superfície de 7.694 Km².

Dos 230 mil habitantes, 172 mil são católicos. Há 28 paróquias e prestam serviço pastoral 27 sacerdotes diocesanos, 15 religiosos e 15 freiras.

A nova Diocese tem oito seminaristas e 25 religiosos professos. 

Fonte: Site da Rádio Vaticano

segunda-feira, 18 de julho de 2016

PARABÉNS FREI JONAS GUSSON!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 18 de julho de 2016, recorda o 7º aniversário de ordenação presbiteral de Frei Jonas Gusson, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumula de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Jonas Gusson, O.A.R., atualmente, reside e trabalha como Pároco na Paróquia São João Batista, na cidade de Muqui (ES).

sábado, 16 de julho de 2016

REFLEXÃO PARA O 16º DOMINGO DO TEMPO COMUM - EPISÓDIO DE MARTA E MARIA: "PRIORIDADE À PALAVRA DE DEUS"

Cidade do Vaticano (RV) - O tema da liturgia de hoje é a hospitalidade. Tanto na primeira leitura que fala da visita de Deus a Abraão e Sara, quando moravam em tendas, como no Evangelho, quando relata a visita de Jesus Cristo a Lázaro, Marta e Maria. Deus vem a nós como qualquer pessoa e deseja ser acolhido.


A primeira leitura versa sobre a dificuldade que temos quando fazemos um ato de caridade e de acolhida e nos lembramos das palavras de Jesus: “Quem acolhe um desses pequeninos, me acolhe e quem me acolhe, acolhe o Pai que me enviou.” Abraão não sabe que acolhe Deus, mas no final tem consciência de que hospedou e serviu o Deus Altíssimo nas pessoas daqueles três homens.

Os três chegaram à tenda de Abraão em um momento inoportuno. Fazia o maior calor do dia e Abraão fazia sua sesta. Todavia, ao vê-los ao longe, ele se levanta e se dirige aos visitantes e lhes dá as boas-vindas. Faz com que se sentem, traz água para que lavem os pés e vai tomar outras providências para bem recebê-los. Mais tarde, aparece com pão feito na hora, com a carne do novilho que havia mandado o empregado matar e preparar, com coalhada e com leite.

Podemos dizer que, com sua generosidade, Abraão providenciou o máximo que ele podia oferecer e ofereceu um banquete.

Abraão não se senta, mas permanece de pé, no sentido de estar disponível para servi-los. Podemos imaginar, pela fala de Abraão, que os chama de "meu Senhor" ao acolhê-los, que intuía que os visitantes fossem Deus. Por outro lado, eles se comportam de modo diferente de como os habitantes daquela região se comportariam, não perguntando pela mulher do dono da casa; ao invés, eles perguntam por ela e demonstram saber seu nome, e fazem alusão à sua esterilidade, prometendo-lhes um filho dentro de um ano.

O relato da visita de Jesus à família de Betânia traz à nossa reflexão a dimensão espiritual que pode conter uma visita e sua acolhida.

Jesus não critica Marta por chamar sua irmã para ajudá-la nos afazeres e nem elogia Maria porque, aparentemente, está desligada, não percebendo o "sufoco" da irmã. Marta é censurada por Jesus porque está "preocupada e agitada por muitas coisas"; está dispersa em meio a tantos afazeres. Maria é elogiada porque está à "escuta da Palavra".

Marta deveria ter-se envolvido no trabalho após ter escutado a Palavra. Isso evitaria que ela caísse na agitação, na canseira e na neurastenia.

Por outro lado, durante esse episódio, não se ouviu a voz de Maria. Ela permaneceu silenciosa todo o tempo. Certamente, em seu silêncio, Maria viu a reação da irmã e se levantou colocou o avental e foi trabalhar. Por sua vez, Marta deixou o avental e foi acalmar-se aos pés de Jesus, quando este a censurou.

Abraão, com serenidade, deixou seu descanso no momento mais exaustivo do dia e foi servir os hóspedes. Marta, preocupada em servir o Mestre, se esqueceu de se alimentar de sua Palavra e ficou agitada, preparando a refeição. Maria, a disponível, primeiro se preparou para o serviço, ouvindo o Senhor. Mesmo com a reclamação da irmã, mesmo trabalhando e servindo o tempo todo, conservou a serenidade a ponto de não se ouvir sua palavra.

A acolhida mais importante é a feita à Palavra de Deus. Ela irá nos ensinar a acolher todas as pessoas. Contudo, seremos mais felizes se estivermos no seguimento de Abraão e de Maria, acolhendo a Palavra nos dois sentidos: tanto em escutar o Senhor, a Palavra encarnada, como em servi-la com nossos préstimos, deixando que ela fale através de nossos gestos, deixando o Verbo encarnar em nós, como fez Maria de Nazaré.

Do mesmo como Maria de Betânia e como Maria de Nazaré, com serenidade, conservemos tudo no silêncio de nosso coração. (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XVI Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

PARABÉNS DOM MOACIR SILVA!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 16 de julho de 2016, recorda o 62º aniversário natalício de Dom Moacir Silva e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse pastor e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Dom Moacir Silva, atualmente, serve a Igreja como Arcebispo Metropolitano de Ribeirão Preto (SP).

sexta-feira, 15 de julho de 2016

PROJETO "JOVENS TALENTOS" NA COMUNIDADE JESUS DE NAZARÉ

A Comunidade Eclesial de Base "Jesus de Nazaré", localizada no Bairro Valão, pertencente à Paróquia Nossa Senhora da Consolação, mantém um excelente projeto de Ação Social aos moradores daquela porção do povo de Deus, principalmente, voltado para as crianças da comunidade.

O nome do projeto é JOVENS TALENTOS, a fim de despertar nos mais jovens o gosto pela música e, assim, descobrir novos musicistas.

Maiores informações sobre esse projeto social pode ser contactado pela secretaria paroquial (telefone: 28 3522-6607) ou na própria igreja da Comunidade Jesus de Nazaré, no Bairro Valão.

Parabéns ao idealizadores desse excelente projeto!







quinta-feira, 14 de julho de 2016

CAMPANHA DA MÃE PEREGRINA

No dia 7 de agosto de 2016, das 14 às 16h, tem o encontro anual da "Campanha da Mãe Peregrina". O encontro será no salão da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, com participação da Irmã Maria, do movimento de Schoenstatt, de Atibaia – SP.

Missionários, participem!



FEIRA DA SAÚDE

Não esqueçam, nesse sábado, 16 de julho de 2016, das 8 às 12h, no pátio da Igreja/Catedral de São Pedro, acontecerá a Feira da Saúde. A entrada é gratuita e serão oferecidos serviços de aferição de pressão arterial, educação alimentar, teste de glicemia e muitos outros.



quarta-feira, 13 de julho de 2016

SANTA CRUZ DO SUL (RS) E NAZARÉ (PE) TÊM NOVOS BISPOS

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco fez duas transferências de bispos no Brasil.

Rio Grande do Sul

O Pontífice nomeou Bispo da Diocese de Santa Cruz do Sul (RS), Dom Aloísio Alberto Dilli, O.F.M., transferindo-o da Diocese de Uruguaiana (RS).

Dom Dilli nasceu em 21 de junho de 1948 e é gaúcho natural de Poço das Antas. Emitiu a profissão religiosa como frade menor franciscanos em fevereiro de 1971 e foi ordenado sacerdote em janeiro de 1977. O Papa Bento XVI o nomeou Bispo de Uruguaiana em junho de 2007.

Pernambuco


A Diocese de Nazaré (PE) também tem novo Bispo: Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, transferindo da Diocese de Guarabira (PB).

Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena nasceu em outubro de 1963, em Jardim do Seridó, no Estado do Rio Grande do Norte. Diocesano de Caicó, foi ordenado sacerdote em julho de 1991. Em maio de 2008 foi nomeado Bispo de Guarabira e, atualmente, é Secretário do Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. 

Fonte: Site da Rádio Vaticano

segunda-feira, 11 de julho de 2016

PARABÉNS FREI SÉRGIO PERES!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 11 de julho de 2016, recorda 18º ano de ordenação presbiteral de Frei Sérgio Peres de Paula, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Sérgio Peres de Paula, O.A.R., atualmente, reside e trabalha como ecônomo da Província Santa Rita de Cássia, além de outras atividades na Paróquia São José, na cidade de Ribeirão Preto (SP).

domingo, 10 de julho de 2016

ACONTECEU O RETIRO ANUAL DA PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA - 2016

Com o tema: "Pergunta ao teu coração o que é discernir", aconteceu, no período de 4 a 8 de julho de 2016, o Retiro Anual da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos, este ano no Centro de Convivência Nossa Senhora do Bom Conselho da Congregação das Irmãs Agostinianas Missionárias, na cidade de Jundiaí, Estado de São Paulo.

O retiro teve a orientação do Frei Edwin Sánchez Vásquez, O.A.R., da Província São José. Atualmente, Frei Edwin reside em Lima (Peru), onde serve a Ordem como formador. Frei Edwin já serviu a Província Santa Rita de Cássia, quando os frades agostinianos recoletos tinham uma casa religiosa em Itaúnas (Minas Gerais).

Frei Edwin foi muito dinâmico e variado em suas exposições e, com seu marcado bom humor, soube partilhar e expor os temas de forma profunda, interessante e metodologicamente atraente. Ele tocou em desdobramentos do discernimento em reflexões, entre outras, tais como as tomadas importantes de decisão na vida do consagrado, o que vem a ser o mais importante na vida de um frade, os remédios espirituais (humildade, cruz, oração) necessários para o discernimento sob a orientação de Deus, a complexidade da vida, a necessidade das constantes conversões e confissões para o bom discernimento, e a Palavra de Deus que é luz para discernir santamente.

Os exercícios espirituais de 2016 estão inseridos no processo de revitalização da Ordem e têm seu convite na Carta de São Paulo aos Romanos: “Pergunta ao Teu Coração o que é Discernir” (Rm 12, 1-2.9-13), com seus desdobramentos em Santo Agostinho.  


Participaram do Retiro: Frei Edwin Sánchez Vásquez, frei José Luiz Gonzaga, frei Romualdo Martinucci, frei João Constantino Junqueira Netto, frei Enéas Berilli, frei Pedro Olavo Queroz Macedo, frei Antonio Benedito Stefani, frei Nicolás Pérez-Aradros Rubio, frei Egisto Cansian, frei José Roberto Mason, frei Ademir João Garcia, frei Raimundo Nonato de Oliveira, frei Mário Aparecido, frei Silvestre Brunoro, frei Antonio Leopoldo Sarroche Filho, frei Celso Moreira Júnior, frei Afonso de Carvalho Garcia, frei Alcimar Fioresi, frei Marcus Vinicius Dorrigo Leite, frei Ademildo Gomes, frei José Carlos Jacinto Barboza, frei José Alexandre de Matos, frei Wagno Broedel Palma, frei Jonas Gusson, frei Edmilson Vidal, frei Didier Esperidião Neto, frei Hélton Pimenta Fernandes, frei Wesley Silva Rosa, frei Evandro Antônio Ferreira da Silva, frei Agostinho Morosini, frei Ricardo Alberto Dias, frei André Pereira de Arruda, frei Gustavo Barbiero Mello, frei Rodolfo Werneck Pereira, frei Sérgio Sambl, frei Clébson de Souza Rodrigues, frei Fernando Mazer da Silva, frei Rhuam Ferreira Rodrigues de Almeida, frei Sidney Pereira, frei Pedro Santos da Silva.

Frei Edwin veio do Peru especialmente para pregar o retiro. Os outros frades são provenientes de todas as nossas comunidades no Brasil, vindos das seguintes cidades: Ribeirão Preto (SP); Franca (SP); Igarapava (SP); São Paulo (SP); Rio de Janeiro (RJ); Vitória (ES); Cachoeiro de Itapemirim (ES); Castelo (ES) e Muqui (ES).

O retiro anual é um evento realizado por todos. Durante os 5 dias do retiro, a parte litúrgica ficou sob a responsabilidade dos 3 secretariados, da equipe de comunicação, do conselho de economia e do conselho provincial:
- Segunda-feira esteve sob a responsabilidade do secretariado de espiritualidade;
- Terça-feira foi a vez do secretariado de formação inicial e promoção vocacional;
- Quarta-feira do secretariado de apostolado e juventude;
- Quinta-feira sob a responsabilidade da equipe de comunicação e do conselho de economia; e na
- Sexta-feira, com o conselho provincial e o pregador do retiro.


Todos os momentos foram oportunidades de viver o retiro, meditar sobre o discernimento e reforçar os laços de fraternidade: nos momentos de oração, nas refeições, nas exposições dos temas, nos trabalhos em equipe, no recreio, na partilha da meditação, nos momentos de silêncio. O ponto alto de cada dia foi a celebração da eucaristia, que na sexta-feira foi celebrada em conjunto com os frades recoletos no retiro e as irmãs agostinianas missionárias que passavam na casa tendo uma semana de formação permanente. Todos os dias o encontro com Jesus Eucarístico na exposição do Santíssimo aprofundou a meditação dos temas abordados.

Fonte: Site da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos

PARABÉNS FREI FÁBIO!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 10 de julho de 2016, recorda o 10º aniversário de ordenação presbiteral de Frei Fábio Freire Nôcal, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Fábio Freire Nôcal, O.A.R., atualmente, reside e trabalha como formador do noviços no Mosteiro El Desierto de la Candelaria, em Ráquira (Colômbia).

sábado, 9 de julho de 2016

REFLEXÃO PARA O 15º DOMINGO DO TEMPO COMUM - GESTO MISERICORDIOSO DO BOM SAMARITANO

Cidade do Vaticano (RV) – A primeira leitura da liturgia de hoje nos fala da maravilha que é possuir uma lei feita por Deus e que, por isso mesmo, leva à Vida. Essa Lei está impregnada em nosso ser.

O Livro do Deuteronômio diz que ela “está ao seu alcance: está na sua boca e no seu coração”. Isso significa que não deveremos ficar presos a um código de regras, de prescrições, mas que nos entreguemos, sem reservas, à promoção da Vida.

No Evangelho, a parábola do Bom Samaritano, contada por Jesus, deixa isso claríssimo. O Mestre dá a essa Lei um nome: misericórdia!

A misericórdia promove a Vida. Ela não faz rodeios para salvar o ser humano.

A Vida está em primeiro lugar. Salvaguardar a Vida, seja de quem for, é a Lei Máxima! E quando se fala em Vida não se restringe à vida física, mas se compreende também a moral, a psíquica, a espiritual.

Fala-se da Vida do Homem. Tudo deve estar subordinado a esse valor, porque Deus é Vida e Ele assim determinou que fosse. Por isso, matar alguém, física ou moralmente é um pecado grave.

Do mesmo modo é desconhecimento da revelação do Amor de Deus, qualquer atitude que demonstre falta de misericórdia. Está escrito: “Quero a misericórdia e não o sacrifício”.

Por que é um samaritano quem pratica a misericórdia na parábola contada por Jesus? Será que Jesus quer simplesmente incomodar os judeus? Não, não é nada disso. Ele até pode ter esse desejo, e certamente o tem, de alertar seus concidadãos. Mas a figura do samaritano, nesta parábola, tem o significado de ser alguém que desconhece um código de leis. Jesus quer destacar que esse homem nascido na Samaria agiu somente por causa de seu coração. Ele teve a sensibilidade de perceber a situação de miséria em que se encontrava o homem assaltado. Ajudou muito para que tivesse compaixão, sua origem samaritana, de marginalizado. Ele se identificou com o pobre coitado e agiu como Deus, isto é, teve compaixão. Segundo Lucas, somente Jesus tem compaixão. É um gesto eminentemente divino! O QUE É MEU É TEU!  QUERO QUE VOCÊ TENHA VIDA!

Podemos apreender o seguinte ensinamento: para alguns, a salvação está no cumprimento das leis; para outros, nos atos realizados dentro de um templo; para o samaritano, está em assumir a Vida e colocar-se a caminho dos que estão sendo privados dela. Ao se solidarizar com o marginalizado, o samaritano encontrou Deus e a verdadeira religião. (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XV Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano