quarta-feira, 30 de setembro de 2015

DIOCESE DE LINS (SP) TEM NOVO BISPO DIOCESANO

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco aceitou a renúncia ao governo pastoral da Diocese de Lins (SP), apresentada por Dom Irineu Danelon, S.D.B., por limite de idade.
O Pontífice nomeou como sucessor de Dom Irineu o Bispo de Ituiutaba (MG), Dom Francisco Carlos da Silva.
Dom Francisco Carlos da Silva nasceu em 1955 em Tabatinga, na Diocese de São Carlos (SP).  Estudou Filosofia em São Carlos e Teologia na PUC de Campinas.
Foi ordenado sacerdote em dezembro de 1982 e incardinado na Diocese de São Carlos, onde desempenhou inúmeros cargos. Em setembro de 2007 foi nomeado Bispo de Ituiutaba (MG), recebendo a ordenação episcopal dois meses depois.
Fonte: Site da Rádio Vaticano 

ENCONTRO DIOCESANO DE JOVENS EM ALEGRE (ES)


O Encontro Diocesano de Jovens - EDJ - é um evento, em nível diocesano, promovido, a cada dois anos, pela Renovação Carismática Católica, através do Ministério Jovem.


Contando com o apoio da Coordenação do Setor Juventude, o EDJ acontecerá nos dias 3 e 4 de outubro de 2015, na Paróquia Nossa Senhora da Penha, em Alegre, que o está acolhendo de braços abertos, dando toda assistência necessária.

O Evento, que tem como tema "Nova Geração eu sou, impulsionado pelo Espírito", será realizado na UFES - Campus de Alegre, nas dependências do Centro de Ciências Agrárias e a expectativa de público gira em torno de 1.000 a 1.500 jovens, como em 2013, quando aconteceu no “Polentão”, em Venda Nova do Imigrante.

A Programação terá início no sábado, dia 03, às 8h30min, com a Santa Missa presidida pelo Pe. Enildo Genésio de Souza, que é o Coordenador do Setor Juventude na Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, seguida de momentos de muita alegria, descontração e, sobretudo, espiritualidade.

A animação do evento será de responsabilidade do Ministério Terra Nova, da Paróquia Nosso Senhor Jesus Cristo Luz dos Povos, de Irupi, que promoverá o pré-lançamento de seu CD, intitulado "Conduza-me",  e terá a presença de pregadores da RCC do Estado do Espírito Santo, como os jovens Simone e Odilon, da Arquidiocese de Vitória, Nayara e Sérgio, que coordenam, respectivamente, o Ministério Jovem no Estado e na Diocese, além da presença do Presidente do Conselho Diocesano da RCC, Erivelton.

Durante todo o sábado dez Padres estarão posicionado em locais estratégicos para atender os encontristas em confissão. As atividades desse dia serão encerradas com um momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento, às 20h30min. Concluindo o primeiro dia de evento acontecerá o "evangelizashow", com a Banda Rezza.

No domingo, logo pela manhã, às 7h30min, seguirá a programação com mais animação, louvor, pregações e, às 11h30min, o "evangelizashow" do cantor Diego Fernandes.

A Missa de encerramento do EDJ será às 15h, presidida pelo Bispo Diocesano Dom Dario Campos.

O encontro contará com uma presença muita especial: a Réplica da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, que está peregrinando por todas as paróquias da diocese, em preparação para a festa, em 2017, dos 300 anos da aparição da imagem nas águas do Rio Paraíba.

Os jovens de nossa diocese não podem perder essa oportunidade, venham fazer parte dessa nova geração impulsionada pelo Espírito Santo!


Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

terça-feira, 29 de setembro de 2015

"COMUNICAÇÃO E MISERICÓRDIA" É O TEMA DO DIA DAS COMUNICAÇÕES

Cidade do Vaticano (RV) – “Comunicação e Misericórdia: um encontro fecundo.” Este é o tema do Dia Mundial das Comunicações Sociais 2016, divulgado esta terça-feira.
O Dia, que chega à sua 50ª edição, será celebrado no domingo dia 8 de maio, Solenidade da Ascensão dos Senhor.
O Dia Mundial das Comunicações Sociais é a única celebração mundial promovida desde o Concílio Vaticano II,  após o decreto conciliar sobre os meios de comunicação, Inter Mirifica, de 1963.
A data foi celebrada pela primeira vez no domingo de 7 de maio de 1967. A Mensagem do Papa para a ocasião é tradicionalmente publicada na festa de São Francisco de Sales, padroeiro dos comunicadores (24 de janeiro).  
Fonte: Site da Rádio Vaticano

4 DE OUTUBRO DE 2015: CAMINHADA E CARREATA PELA PAZ


O Regional II da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim irá promover, no dia 4 de outubro de 2015, a Caminhada e Carreata Pela Paz, atendendo aos apelos da CNBB.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), durante a 52ª Assembleia Geral dos Bispos, instituiu o ano de 2015 como o Ano da Paz. Em todas as Dioceses do Brasil serão promovidas ações pela Paz.

Em Cachoeiro de Itapemirim a mensagem de Paz será espalhada pelas ruas da cidade, com a carreata e caminhada.

As Paróquias Nossa Senhora da Penha (BNH); São Filipe (Aeroporto); Nossa Senhora das Graças (IBC); Nossa Senhora da Aparecida (Itaóca) e Santíssimo Sacramento da Eucaristia (Paraíso) realizarão a carreata.

Já as Paróquias São Sebastião (Aquidaban); Nossa Senhora da Consolação (Guandu); Sagrados Corações (Nova Brasília); Nosso Senhor dos Passos (Independência) e São Pedro (Catedral) realizarão a caminhada.

Tanto a carreata como a caminhada sairão das igrejas matrizes em direção à Ilha da Luz, onde haverá a Celebração Eucarística, às 10h, presidida pelo Bispo Diocesano Dom Dario Campos, concelebrada pelos presbíteros do Regional II.


Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim


sábado, 26 de setembro de 2015

REFLEXÃO PARA O 26º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "TENTAÇÃO DE MONOPOLIZAR A DEUS"

Cidade do Vaticano (RV) - Hoje a liturgia nos fala sobre a liberdade do coração de Deus. Vivemos em um mundo onde nos são exigidas carteirinhas, passaportes, enfim, tudo aquilo que registra nossa pertença a alguma associação, a algum país e sem a apresentação desse registro ficamos na rua, sem possibilidade alguma de ingressar no local desejado.
Muitos pensam desse modo em relação à religião e, pior ainda, também em relação a Deus. Queremos enquadrar não apenas as pessoas, mas também Deus.
Tanto o Livro dos Números quanto o Evangelho de Marcos comentam esse modo de ser existente naqueles que foram chamados a ficar ao lado de Deus, a participar de sua intimidade, e que se aborrecem porque outras pessoas, que não são do grupo dos seguidores, de repente, estão na intimidade do Senhor.
Em Números encontramos o caso de dois homens que não haviam acompanhado o grupo dos escolhidos para receber o dom de profetizar, começaram a fazê-lo no acampamento. Um jovem, preocupado com o fato, foi avisar Moisés, imediatamente. O grande líder respondeu: “Quem dera que todo povo do Senhor fosse profeta, e que o Senhor lhe concedesse o seu espírito!”
Em São Marcos encontramos João dizendo a Jesus que ele e seus companheiros haviam encontrando um homem que estava expulsando demônios, e que o haviam proibido de fazê-lo, por não ser do grupo dos discípulos.  Agindo do mesmo modo como Moisés, o Senhor discorda desse gesto e diz: “Não o impeçais...
Porque quem não é contra nós é por nós.”
O Espírito de Deus - que sopra onde e quando quer - é dado a todos, pois cada um dos seres humanos foi criado em um particular gesto de carinho de Deus, o Pai de todos. Do mesmo modo, a redenção de Jesus foi feita em nome de todos e para todos. Deus é livre para se revelar a quem quiser, e manifestar de modo especial o seu amor.
Como nos Atos dos Apóstolos, o Espírito Santo tocou a inteligência e o coração de um pagão, e o fez desejar o Batismo. Nesse relato da conversão do etíope, vemos o papel importantíssimo do Diácono Filipe ao obedecer à inspiração de Deus e se aproximar do pagão.
Que em nossa vida sejamos facilitadores do amor de Deus e não coloquemos empecilhos à ação do Espírito Santo!
(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XXVI Domingo do Tempo Comum)
Fonte: Site da Rádio Vaticano

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

DIA DE CONVIVÊNCIA DA JAR - REGIONAL ESPÍRITO SANTO

Os jovens da J.A.R. (Juventude Agostiniana Recoleta) participaram de um dia de convivência, no dia 20 de setembro de 2015, domingo, com muita animação e diversas atividades, com a participação dos freis: Gustavo Barbiero Mello, O.A.R., Sérgio Sambl, O.A.R. e Ademildo Gomes, O.A.R.
O dia iniciou com a acolhida e animação total da JAR Cachoeiro e um belíssimo e suculento café da manhã preparado pela JAR Muqui.
Logo após, aconteceu a palestra ministrada por Frei Sergio Sambl, O.A.R. (Vigário Paroquial da Paróquia São João Batista, em Muqui), seguida de dinâmica com a orientação da JAR Castelo.
Também aconteceu um momento de pregação e de deserto, orientado pelo Frei Gustavo Barbiero Mello, O.A.R. (Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Consolação).
A para fechar com chave de ouro, o período matutino, desse dia de convivência a Santa Missa presidida pelo Frei Ademildo Gomes, O.A.R. e concelebrada pelos demais freis presentes.
Após a Missa, aconteceu um delicioso almoço, para repor as energias, e depois a apresentação cultural de cada JAR.
Nesse dia de convivência, foi promovida a 1ª COPA JAR (torneio de futebol), e quem levou a melhor foi a JAR Castelo, segundo lugar a JAR Cachoeiro e em terceiro a JAR Muqui.
O dia foi encerrado com a comemoração do aniversário dos irmãos presentes.






IX SEMANA TEOLÓGICA

Tem início neste dia até a próxima sexta-feira (período de 21/9 a 25/9) a IX Semana Teológica promovida pela Escola de Teologia Pastoral "Santo Agostinho" da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, com início a partir de 19h com a Santa Missa e depois as palestras com diversos e ilustres palestrantes.

Venha participar! Informações na Secretaria Paroquial - telefone: 28 3522-6607.


PARABÉNS DOM ODILO!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 21 de setembro de 2015 - Festa de São Mateus, apóstolo, recorda o 66º aniversário natalício de Dom Odilo Pedro Cardeal Scherer e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse Pastor e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Dom Odilo Pedro Cardeal Scherer, atualmente, serve a Igreja como Arcebispo Metropolitano de São Paulo, na Sé Apostólica que está na cidade de São Paulo (SP).

domingo, 20 de setembro de 2015

FRANCISCO EM CUBA: "QUEM NÃO VIVE PARA SERVIR, NÃO SERVE PARA VIVER"

Havana (RV) – O ponto alto das atividades do Papa, neste domingo (20/9), foi a celebração da Santa Missa na Praça da Revolução “José Martí”, lugar simbólico de Havana e de todo o País por ser palco de grandes encontros de até 600 mil pessoas.
Em sua homilia, Francisco partiu do Evangelho do dia, no qual Jesus faz aos seus discípulos uma pergunta aparentemente indiscreta: “O que vocês discutiam pelo caminho?”. Trata-se de uma pergunta que Ele também poderia fazer em nossos dias. Aqui, o Evangelho diz que os discípulos se calaram, porque, no caminho, tinham discutido, uns com os outros, sobre qual deles era o maior”.
Naturalmente, os discípulos se envergonhavam de dizer a Jesus o que estavam falando realmente. Os discípulos daquela época fizeram a mesma discussão que os discípulos de hoje: “Quem é o mais importante?” Esta pergunta, que nos acompanha durante toda a nossa vida, merece uma resposta. E o Papa disse:
“Jesus não teme às perguntas dos homens, da humanidade… Pelo contrário, conhece o profundo do coração humano e, como bom pedagogo, está sempre disposto a acompanhar-nos. Fiel ao seu estilo, ele assume os nossos interrogativos, aspirações, conferindo-lhes um novo horizonte; dá uma resposta que propõe novos desafios; propõe a lógica do amor; uma lógica capaz de ser vivida por todos, porque é para todos”.
Jesus, explicou Francisco, não propõe um horizonte para poucos privilegiados, mas faz propostas concretas para a nossa vida, mesmo aqui nesta ilha caribenha. Jesus é simples na sua resposta: “Se alguém quiser ser o primeiro, seja o último e o servo de todos”. Quem quiser ser grande, sirva os outros e não se sirva dos outros. Desta forma, Jesus transtorna a lógica dos discípulos:
“Servir significa, em grande parte, cuidar da fragilidade: cuidar dos mais fracos das nossas famílias, da sociedade, do povo, que são os rostos sofredores, indefesos e angustiados, que Jesus convida a amar. Trata-se de um amor que se traduz em ação e decisão, que convida a defender, assistir, servir. Ser cristão é servir e lutar pela dignidade dos irmãos e não nossa. Todos somos chamados, por vocação cristã, a servir. Isto não quer dizer servilismo, mas promoção da pessoa humana”.
Neste sentido, afirmou o Bispo de Roma, o santo povo de Deus, que caminha em Cuba, é um povo que ama a festa, a amizade, as coisas belas. É um povo que caminha, que canta e louva. É um povo que, apesar das feridas que tem como qualquer povo, sabe abrir os braços, caminhar com esperança, porque se sente chamado para a grandeza. E o Papa exortou:
“Convido-os a cuidar desta vocação, a cuidar destes dons que Deus lhes deu, mas, sobretudo, convido-os a cuidar e servir, de modo especial, da fragilidade dos seus irmãos. Não se descuidem deles por causa dos seus projetos, que podem parecer sedutores. Somos testemunhas da força da ressurreição de Jesus, para a construção de um mundo novo”.
O Papa Francisco terminou a sua homilia convidando o povo cubano a não se esquecer da Boa Nova de hoje: a importância de um povo, de uma nação, de uma pessoa, que se baseia no modo de servir seus irmãos mais frágeis e necessitados. Eis um dos frutos da verdadeira humanidade, afirmou o Papa, que concluiu: “Quem não vive para servir, não serve para viver”. (MT)
Fonte: Site da Rádio Vaticano

REFLEXÃO PARA O 25º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "AUTORIDADE É SERVIÇO"

Cidade do Vaticano (RV)Já havia na Antiguidade uma presença muito grande de grupos de pessoas que não acreditavam em nada. Eram formados principalmente pelos ricos e os intelectuais. Evidentemente, nem todos os ricos e intelectuais eram materialistas e descrentes, muitos acreditavam na vida após a morte.
Sua lei era: “Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos!” (Is 22,13). Junto a esses havia alguns judeus que deixaram a fé de seus antepassados e se uniram aos grupos de infiéis.
Contudo, a vida honesta e coerente dos crentes incomodava a consciência dos descrentes. Esse incômodo está escrito na primeira frase da primeira leitura de hoje, extraída do livro da Sabedoria. “Armemos ciladas ao justo, porque sua presença nos incomoda: ele se opõe ao nosso modo de agir, repreende em nós as transgressões da lei e nos reprova as faltas contra a nossa disciplina.”
Hoje também temos esses grupos de materialistas e as perseguições, mesmo que veladas, são reais. Também Jesus não escapou às garras dessa gente. A presença, mesmo que silenciosa, de uma pessoa de vida exemplar, incomoda e agride aqueles que optaram por viver desonestamente.
Quando formos perseguidos, deveremos rezar por aqueles que nos perseguem e maltratam, mas ao mesmo tempo nos alegrar porque nosso testemunho de fé em Deus é vivo e incomoda. Mas se nada nos acontece, deveremos rever nossa vida, alguma coisa está errada em nosso anúncio.
No Evangelho acontece algo que se enquadra dentro desse espírito mundano. Os judeus, com seus líderes, não entendem o messianismo de Jesus. Eles esperam um messias triunfante, vitorioso nos moldes dos valores deste mundo. Contudo, Jesus os desnorteia quando diz que ele irá “ser entregue nas mãos dos homens, e eles o matarão.
”Para seus discípulos, Cristo pede que o sigam no serviço a todos e em se colocarem como últimos, exatamente contrário em relação ao pedido da mãe de João e de Tiago, para que seus filhos ocupassem os primeiros lugares, ao lado de Jesus.
Também em nosso mundo, inclusive no mundo religioso, quantas pessoas não aspiram e lutam para uma posição de destaque na Igreja, na paróquia, na congregação religiosa! Quantas pessoas que ocupam lugar de importância não o usam para serem servidas e tirarem proveito para si e para seus interesses corporativos!
Lutemos pela pureza de nossa fé. Ela será autêntica se vivermos o que nos diz São Tiago na segunda leitura de hoje. ”Onde há inveja e rivalidade, aí estão as desordens e toda espécie de obras más. De onde vêm as guerras?  De onde vêm as brigas entre vós?”
E o Apóstolo ensina “... a sabedoria que vem do alto é, antes de tudo, pura, depois pacífica, modesta, conciliadora, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem fingimento.”
Vivamos nossa fé na pureza de sentimentos e na entrega total de nossa vida a Jesus Cristo. Que ele viva em nós! Que nossa riqueza e nossa sabedoria sejam viver ao máximo a fé cristã. (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XXV Domingo do Tempo Comum)
Fonte: Site da Rádio Vaticano

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

IX SEMANA TEOLÓGICA NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO


DIOCESE DE CAJAZEIRAS (PB) ESTÁ VACANTE

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco aceitou a renúncia ao governo pastoral da Diocese de Cajazeiras (PB), apresentada por Dom José González Alonso.
Dom José González Alonso completou 75 anos, idade em que o Bispo deve apresentar seu pedido de renúncia, de acordo com o Código de Direito Canônico.
O Bispo é natural de Salamanca, na Espanha. Chegou ao Brasil em 1965. Recebeu a ordenação episcopal em março de 1995, nomeado Bispo Auxiliar de Teresina. Tomou posse na Diocese de Cajazeiras em 21 de agosto de 2001.
Fonte: Site da Rádio Vaticano

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

PARABÉNS DOM CÉLIO

Neste dia 14 de setembro, em que a Igreja celebra a Festa Litúrgica da Exaltação da Santa Cruz, recordamos com muito carinho do 71º aniversário natalício de Dom Célio de Oliveira Goulart, O.F.M. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Dom Célio de Oliveira Goulart, O.F.M., atualmente, serve a Igreja como bispo diocesano de São João Del'Rey e foi o terceiro bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim.

domingo, 13 de setembro de 2015

A AGENDA DE FRANCISCO PARA SETEMBRO, OUTUBRO E NOVEMBRO DE 2015

Cidade do Vaticano (RV) – A agenda dos compromissos públicos de Francisco foi divulgada sábado (12/09) pelo Departamento de celebrações litúrgicas do Vaticano. Um dos eventos do calendário é a visita que o Pontífice fará à Igreja Evangélica e Luterana de Roma.  
De 19 a 28 de setembro, o Papa fará viagem apostólica a Cuba e Estados Unidos. 
Sábado, 3 de outubro, presidirá à Vigília de Oração em preparação da XIV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos; domingo 4/10, às 10h, celebrará a Santa Missa de abertura do Sínodo, na Basílica de São Pedro; domingo, 18/10 às 10h15 presidirá na Praça São Pedro à Missa de canonização dos Beatos Vincenzo Grossi; Maria da Imaculada Conceição, Ludovico Martin e Maria Azelia Guerin. Encerrando o mês, no dia 25, celebrará a Missa, na Basílica Vaticana, de encerramento do Sínodo dos Bispos, às 10h.
O mês de novembro iniciará com a Missa no dia 1º, às 16h, no Cemitério Verano, em Roma. Dia 2/11, nas Grutas do Vaticano, às 18h, conduzirá um momento de oração em memória dos Pontífices falecidos; no dia 5/11, quinta-feira, Santa Missa às 11h30 no Altar da Cátedra, na Basílica de São Pedro, em memória dos cardeais e bispos falecidos ao longo do último ano. Domingo 15/11, visitará às 16 horas, à Igreja Evangélica e Luterana de Roma. De 25 a 30 de novembro, fará sua primeira viagem apostólica à África, tocando Quênia, Uganda e República Centro-africana.  
Todos os horários se referem à hora local de Roma.
Fonte: Site da Rádio Vaticano

sábado, 12 de setembro de 2015

REFLEXÃO PARA O 24º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "SALVAR A PRÓPRIA VIDA"

Cidade do Vaticano - Mais uma vez Deus nos leva a uma revisão de nossos critérios, se estão de acordo com os de Jesus, o Homem Novo, ou se nos deixamos levar pelos do mundo e aceitamos os seus, tão diversos dos do Senhor.
A primeira leitura, extraída de Isaías nos apresenta a figura significativa do Servo Sofredor, a mesma da sexta-feira santa, onde lemos sobre o homem das dores que confia no Senhor. Esse relato nos conduz ao Evangelho deste domingo, em que Marcos faz o primeiro anúncio da paixão do Mestre. Ora, Jesus é aquele que nos salvou a partir do seu sofrimento, que foi rejeitado e hostilizado pelos grandes de Israel e, em seguida, enaltecido pelo Pai e, por Ele, ressuscitado. Por isso Jesus se tornou a força, a esperança, o referencial para aqueles que assumem, como missão, a luta por seus irmãos, pela justiça, para que eles sejam respeitados como filhos de Deus.
No Evangelho Cristo desnorteou seus discípulos ao falar que ele seria rejeitado e sofreria muito e que exatamente por causa dessa paixão é que sairia vitorioso. Jesus ensinou que a vitória virá através da morte, da derrota. Ele quebrou a lógica do mundo, virou a mesa.
Quando Pedro, que havia feito bela profissão de fé, mas ainda sem uma compreensão amadurecida, disse que impediria tal desastre acontecer, Jesus o repreendeu com um veemente “Afasta-te de mim Satanás!” E em seguida disse para todos:” Se alguém me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, vai salvá-la”.
Renunciar a si mesmo significa renunciar a toda ambição pessoal, não pensar em si, em seus interesses, mas estar totalmente voltado para Deus e para os outros. Tomar a sua cruz é muito mais do que aceitar as durezas do dia a dia; é conseqüência do “renunciar a si mesmo,” quando nos sacrificamos pela felicidade de alguém e é, em diversas ocasiões, o preço pela fidelidade ao Evangelho.
Seguir Jesus é tomar parte em seu projeto redentor, na luta pela instauração do Reino de justiça e de paz e aceitar as consequências dessa participação; é perder a vida, como aconteceu com ele, nosso Mestre e Senhor.
Ser companheiro de Jesus em sua paixão, assumindo toda sua humilhação, trabalhos e lutas, nos proporcionará, depois, segui-lo na glória. Por isso, quem quiser salvar a sua vida, irá perdê-la; mas quem a perder, irá salvá-la. (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos - XXIV Domingo do Tempo Comum)
Fonte: Site da Rádio Vaticano

PARABÉNS FREI CELSO!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 12 de setembro de 2015, recorda o 46º aniversário natalício de Frei Celso Moreira Júnior, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Celso Moreira Júnior, O.A.R., atualmente, reside e trabalha como Vigário Paroquial na Paróquia São José, na cidade de Ribeirão Preto (SP). 

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

32ª FEIRA DA BONDADE


A Paróquia Nossa Senhora da Consolação e a Juventude Agostiniana Recoleta de Cachoeiro de Itapemirim (J.A.R.) participam da 32ª Feira da Bondade, no período de 11 a 13 de setembro de 2015, no Parque de Exposições "Carlos Caiado Barbosa", no Bairro Aeroporto.

Você e sua família é convidado a participar dessa festa da solidariedade e prestigie e nossa barraca.

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

10/9: SÃO NICOLAU DE TOLENTINO, PRESBÍTERO


São Nicolau de Tolentino nasceu em Sant'Angelo in Pontano (Macerata, Itália), em meados do século XIII, de uma família modesta. Professou na Ordem muito jovem. Sua figura é a de um religioso sacerdote simples, cheio de caridade para com seus irmãos e para com o povo de Deus, e fiel cumpridor das exigências da profissão religiosa. 

Visitava e socorria com grande esmero os doentes e pobres, e não se envergonhava de pedir esmola para o sustento da comunidade. Pregador de notável eficácia, sua direção espiritual era muito procurada. Passou quase totalmente os 30 anos de sua vida em Tolentino, onde morreu no dia 10 de setembro de 1305. 

Foi grande seu espírito de oração e penitência, assim como sua devoção às almas do purgatório. Foi muito celebrado por seus milagres. Foi canonizado pelo Papa Eugênio IV, em 1446. Suas relíquias conservam-se no seu santuário de Tolentino. 


Fonte: http://www.agustinosrecoletos.com/saints/index#sthash.osBKsDXz.dpuf

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

1ª FESTA DA AMIZADE

A Paróquia São João Batista, na cidade de Muqui, realizará a 1ª Festa da Amizade, no dia 12 de agosto de 2015, próximo sábado.

Participe!



PAPA NA AUDIÊNCIA: IGREJA DE PORTAS FECHADAS SÃO MUSEUS

Cidade do Vaticano (RV) – A relação da família com a comunidade cristã foi o tema da Audiência Geral do Papa Francisco esta quarta-feira (09/09), na Praça S. Pedro.
Diante de milhares de fiéis, o Pontífice recordou que a família é o local da nossa iniciação na comunidade, na história da Igreja que caminha com o seu povo. O próprio Jesus aprendeu a história humana percorrendo este caminho.
Quando deixou Nazaré e começou a vida pública, Jesus formou em torno de si uma comunidade, uma “assembleia”, ou seja, uma con-vocação de pessoas. “Este é o significado da palavra ‘igreja’”, explicou o Papa.
“Nos Evangelhos, a assembleia de Jesus recebe a forma de uma família acolhedora, não de uma seita exclusiva. Jesus não deixa de acolher e falar com todos. É uma lição forte para a Igreja!”, prosseguiu.
Por isso, o Papa considera “indispensável e urgente” reavivar esta aliança entre a família e a comunidade cristã. Para Francisco, uma Igreja realmente segundo o Evangelho só pode ter a forma de uma casa acolhedora, sempre com as portas abertas.
“As Igrejas e as instituições com as portas fechadas não devem se chamar igrejas, mas museus!”, expressou o Papa, que definiu esta aliança “crucial” contra os centros de poder ideológicos, financeiros e políticos. Pelo contrário, as comunidades devem se tornar “centro de amor”, centros evangelizadores repletos de calor humano.
Para isso, é necessário uma fé generosa para reencontrar a inteligência e a coragem de renovar esta aliança. “As famílias às vezes hesitam”, constatou Francisco, dizendo que não estão à altura devido a fraturas, incapacidades, problemas ou desânimo.
“É verdade. Mas ninguém é digno, ninguém está à altura, ninguém tem forças! Sem a graça de Deus, não poderíamos nada. Tudo nos é dado gratuitamente. Se nos colocarmos em suas mãos, Ele nos faz realizar milagres.”
Naturalmente, continuou o Papa, também a comunidade cristã tem que fazer a sua parte. Por exemplo, tentando superar atitudes demasiado funcionais, favorecendo o diálogo interpessoal, o conhecimento e a estima recíproca.
“As famílias têm que tomar a iniciativa e se sentirem responsáveis de oferecer seus preciosos dons à comunidade. A família e a paróquia devem realizar o milagre de uma vida mais comunitária para toda a sociedade.”
Ao saudar os grupos presentes na Praça, o Papa citou os brasileiros provenientes de Santo André e de São Caetano do Sul. 
Fonte: Site da Rádio Vaticano

terça-feira, 8 de setembro de 2015

PAPA: PROCESSOS DE NULIDADE MATRIMONIAL MAIS SIMPLES E RÁPIDOS

Cidade do Vaticano (RV) – Foram anunciadas na manhã de terça-feira (08/09) as principais mudanças decididas pelo Papa em relação aos processos de nulidade matrimonial.
O objetivo do Papa não é favorecer a nulidade dos matrimônios, mas a rapidez dos processos: simplificar, evitando que por causa de atrasos no julgamento, o coração dos fiéis que aguardam o esclarecimento sobre seu estado “não seja longamente oprimido pelas trevas da dúvida”.
As alterações constam nos dois documentos ‘Mitis Iudex Dominus Iesus’ (Senhor Jesus, manso juiz) e ‘Mitis et misericors Iesus’ (Jesus, manso e misericordioso), apresentados na Sala de Imprensa da Sé.
A reforma foi elaborada com base nos seguintes critérios: 
1.    Uma só sentença favorável para a nulidade executiva: não será mais necessária a decisão de dois tribunais. Com a certeza moral do primeiro juiz, o matrimônio será declarado nulo.
2.    Juiz único sob a responsabilidade do Bispo: no exercício pastoral da própria ‘autoridade judicial’, o Bispo deverá assegurar que não haja atenuações ou abrandamentos.
3.    O próprio Bispo será o juiz: para traduzir na prática o ensinamento do Concílio Vaticano II, de que o Bispo é o juiz em sua Igreja, auspicia-se que ele mesmo ofereça um sinal de conversão nas estruturas eclesiásticas e não delegue à Cúria a função judicial no campo matrimonial. Isto deve valer especialmente nos processos mais breves, em casos de nulidade mais evidentes.
4.    Processos mais rápidos: nos casos em que a nulidade do matrimônio for sustentada por argumentos particularmente evidentes.
5.    O apelo à Sé Metropolitana: este ofício da província eclesiástica é um sinal distintivo da sinodalidade na Igreja.
6.    A missão própria das Conferências Episcopais: considerando o afã apostólico de alcançar os fiéis dispersos, elas devem sentir o dever de compartilhar a ‘conversão’ e respeitarem absolutamente o direito dos Bispos de organizar a autoridade judicial na própria Igreja particular. Outro ponto é a gratuidade dos processos, porque “a Igreja, mostrando-se mãe generosa, ligada estritamente à salvação das almas, manifeste o amor gratuito de Cristo, por quem fomos todos salvos”.
7.    O apelo à Sé Apostólica: será mantido o apelo à Rota Romana, no respeito do antigo princípio jurídico de vínculo entre a Sé de Pedro e as Igrejas particulares.
8.    Previsões para as Igrejas Orientais: considerando seu peculiar ordenamento eclesial e disciplinar, foram emanadas separadamente as normas para a reforma dos processos matrimoniais no Código dos Cânones das Igrejas Orientais.
Diante dos jornalistas credenciados, o juiz decano do Tribunal da Rota Romana, Mons. Pio Vito Pinto explicou que os decretos (motu proprio) são resultado do trabalho da comissão especial para a reforma destes processos, nomeada pelo Papa em setembro de 2014.  
Também estavam na coletiva o Cardeal Francesco Coccopalmerio, Presidente do Pontifício Conselho para os Textos Legislativos, e o arcebispo jesuíta  Luis Francisco Ladaria, secretário da Congregação para a Doutrina da Fé.
Fonte: Site da Rádio Vaticano

CAMINHADA E CARREATA PELA PAZ


O Regional II da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim irá promover, no dia 4 de outubro de 2015, a Caminhada e Carreata Pela Paz, atendendo aos apelos da CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

A CNBB, durante a 52ª Assembleia Geral dos Bispos, instituiu o ano de 2015 como o Ano da Paz e em todas as dioceses do Brasil serão promovidas ações pela Paz.

Em Cachoeiro de Itapemirim, a mensagem de Paz será espalhada pelas ruas da cidade, com a carreata e caminhada.

As Paróquias Nossa Senhora da Penha (BNH); São Filipe (Aeroporto); Nossa Senhora das Graças (IBC); Nossa Senhora da Aparecida (Itaóca) e Santíssimo Sacramento da Eucaristia (Paraíso) realizarão a carreata.

As Paróquias São Sebastião (Aquidaban); Nossa Senhora da Consolação (Guandu); Sagrados Corações (Nova Brasília); Nosso Senhor dos Passos (Independência) e São Pedro (Catedral) realizarão a caminhada.

Tanto a carreata como a caminhada sairão das igrejas matrizes em direção à Ilha da Luz, onde haverá a Celebração Eucarística, às 10h, presidida pelo Bispo Diocesano Dom Dario Campos, concelebrada pelos presbíteros do Regional II.


Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim


ENCONTRO DIOCESANO DE CÍRCULOS BÍBLICOS


O dia 13 de setembro se aproxima e traz com ele mais um Encontrão Diocesano de Círculos Bíblicos, o último fora realizado no ano de 2012, em Castelo.

A edição deste ano será realizada no Pavilhão de Eventos da Ilha da Luz, em Cachoeiro de Itapemirim, com início às 09h e encerramento com a Santa Missa, às 15h.

O Encontrão deste ano trará o tema; “a força da Palavra de Deus: eu creio” e contará, em sua vasta programação, com momentos de pregação, leitura Orante da Bíblia, apresentações culturais, entre outras atividades.

As inscrições para o Encontro são feitas diretamente nas paróquias, ou seja, quem quiser participar deve procurar a secretaria paroquial de sua Paróquia, para mais informações e inscrição.

Veja a seguir a programação completa (sujeita a mudanças e adequações):

08h30 > Chegada e recepção das caravanas.
09h    > Chamada das paróquias. Boas vindas e Oração Inicial.
09h30 > Abertura do Encontro: apresentação/encenação > A Força da Palavra de Deus: Eu creio.
10h > Pregação – “A Força da Palavra de Deus”.
11h > Leitura Orante da Bíblia.
11h30 > Almoço.
12h30  > Apresentações Culturais.
13h > Pregação – O Círculo Bíblico e a Força da Palavra de Deus.
13h45  > Leitura Orante da Palavra.
14h15 > Animação e Testemunhos.
15h > Santa Missa e encerramento.

Toda programação será intercalada com cânticos e animações.

8/9: NATIVIDADE DE NOSSA SENHORA

Maria nasce, é amamentada e cresce para ser a Mãe do Rei dos séculos, para ser a Mãe de Deus
Hoje é comemorado o dia em que Deus começa a pôr em prática o Seu plano eterno, pois era necessário que se construísse a casa, antes que o Rei descesse para habitá-la. Esta “casa”, que é Maria, foi construída com sete colunas, que são os dons do Espírito Santo.
Deus dá um passo à frente na atuação do Seu eterno desígnio de amor, por isso, a festa de hoje, foi celebrada com louvores magníficos por muitos Santos Padres. Segundo uma antiga tradição os pais de Maria, Joaquim e Ana, não podiam ter filhos, até que em meio às lágrimas, penitências e orações, alcançaram esta graça de Deus.
De fato, Maria nasce, é amamentada e cresce para ser a Mãe do Rei dos séculos, para ser a Mãe de Deus. E por isso comemoramos o dia de sua vinda para este mundo, e não somente o nascimento para o Céu, como é feito com os outros santos.
Sem dúvida, para nós como para todos os patriarcas do Antigo Testamento, o nascimento da Mãe, é razão de júbilo, pois Ela apareceu no mundo: a Aurora que precedeu o Sol da Justiça e Redentor da Humanidade.
Nossa Senhora, rogai por nós!
Fonte: Site da Canção Nova

domingo, 6 de setembro de 2015

PARABÉNS FREI RODOLFO!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 6 de setembro de 2015, recorda o 1º ano de ordenação presbiteral de Frei Rodolfo Werneck Pereira, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Rodolfo Werneck Pereira, O.A.R., atualmente, reside e trabalha como Vigário Paroquial na Paróquia São José, na cidade de Ribeirão Preto (SP).

sábado, 5 de setembro de 2015

REFLEXÃO PARA O 23º DOMINGO DO TEMPO COMUM - A FÉ E A PALAVRA

Cidade do Vaticano - A segunda leitura de hoje, tirada da Carta de São Tiago, nos questiona quanto ao nosso relacionamento com as pessoas que são ricas, bonitas, inteligentes, realizadas profissionalmente, afetivamente, enfim, como nos portamos diante das pessoas bem sucedidas de acordo com o critério mundano. Ao mesmo tempo, São Tiago também analisa nosso comportamento em relação ao pobre, ao deficiente, ao feio, ao menos inteligente, ao desempregado, ao sem teto, enfim aos marginalizados em nossa sociedade.
Se somos batizados, se fizemos a profissão de fé cristã e a renovamos a cada domingo no momento do Credo, deveremos agir como Jesus Cristo e ter um especial carinho pelos pobres e oprimidos já que eles mereceram uma atenção especial de Jesus e continuam sendo os filhos queridos do Pai.
Contudo, deixamos a carne falar mais forte e agimos de acordo com os critérios humanos, mesmo sabendo que fazemos algo errado. O belo, o aceito socialmente nos atrai tanto, na mesma proporção em que repugnamos o feio. Ao mesmo tempo demonstramos também nossa fragilidade, temendo a reação do mundo, em não sermos aceitos por causa de nossa postura socialmente incorreta diante dos códigos sociais elitistas. Aí renegamos o Cristo crucificado, que está no marginalizado, e abraçamos as pompas e as obras que o crucificaram.
Muitas vezes conseguimos ter atitudes cristãs dentro das igrejas, na hora da missa, mas tal não consegue resistir a um confronto em um ambiente extra eclesial. É na sociedade, nos casamentos, nas festas, no trabalho, na rua, nos hospitais, que somos chamados a sermos sal da terra e luz do mundo. É aí que deveremos fazer a diferença.
Criticamos muito os nossos políticos e deveremos continuar criticando-os quando não fazem o que prometeram em época de eleições. Alguns até se deixam subornar por dinheiro ou por acordos partidários.
Mas atenção,  não só os políticos corruptos são coniventes com os erros denunciados por uma frase do livro do Eclesiastes (13,3), mas também nós: "O rico comete uma injustiça e ainda se mostra altivo, o pobre é injustiçado e ainda se desculpa”. Concordaremos com isso ou vamos lutar pela justiça, evitando discriminação? Se cremos em Deus, nossas relações serão marcadas pela justiça e pela caridade.
No Evangelho Jesus curou um surdo que, por causa dessa deficiência, falava com dificuldade. O Senhor o levou para fora da multidão, tocou-o em seu ouvido e língua e disse sobre ele: "Abre-te!"  O surdo, como não escuta, não sabe o que passa ao seu redor e geralmente, como no relato de hoje, tem dificuldade em se expressar e, por tudo isso se sente e é marginalizado. Jesus o retirou dessa situação, devolvendo-o capacitado. A ação cristã o reintegrou à sociedade.
Ao mesmo tempo o Senhor recomenda silêncio em relação ao seu feito. Perguntamo-nos o por quê? Porque Ele sabe que o testemunho dado só será possível quando as pessoas passarem, como ele Jesus passou, pela cruz e ressurreição. É no Calvário que surge o homem novo, o homem que supera os contra valores mundanos e revela a fé autêntica, a entrega radical ao querer do Pai, isto é, à prática da justiça.
Se Deus privilegia os pobres, que lugar ocupam os carentes em minha vida? Até onde pratico e luto por uma justiça social? (Reflexão para o XXIII Domingo do Tempo Comum - Padre César Augusto dos Santos)
Fonte: Site da Rádio Vaticano