terça-feira, 31 de maio de 2011

TREZENA DE SANTO ANTÔNIO

No período de 31 de maio até 12 de junho, na Comunidade Eclesial de Base Santo Antônio, Paróquia de Nossa Senhora da Consolação, acontece a Trezena de Santo Antônio de Pádua, em preparação a sua festa litúrgica que acontece, anualmente, em 13 de junho.

Venha participar e se alegrar com essa Comunidade, na Igreja de Santo Antônio, em Cachoeiro de Itapemirim, nesse período acontecerá a Celebração Eucarística e da Palavra de Deus. Você está convidado!

A Igreja de Santo Antônio, está localizada na Rua Senador Mesquita, Bairro Santo Antônio, Cachoeiro de Itapemirim.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

FEIRA DA BONDADE DE 2011

Como é tradicional na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, todos os anos a Prefeitura Municipal juntamente com as diversas instituições de caridade, promovem a Feira da Bondade que visa angariar fundos financeiros para que essas instituições possam durante o ano promover o bem a todas as pessoas necessitadas.

A Paróquia de Nossa Senhora da Consolação faz-se presente nessa festa da solidariedade e solicita a todos os paroquianos e demais pessoas que se fizerem presentes no Parque de Exposições "Carlos Caiado Barbosa", Bairro Aeroporto, no período de 02 a 05 de junho de 2011.

ENCONTRO DE ADOLESCENTES COM CRISTO - EAC

Na celebração eucarística das 19 horas, no Santuário de Nossa Senhora da Consolação, desse domingo, 29 de maio de 2011, presidida pelo vigário paroquial - Frei Didier Esperidião Neto, oar - concluiu-se mais um Encontro de Adolescentes com Cristo - EAC - de responsabilidade da Pastoral Familiar.

O encontrou foi realizado no Centro Interescolar "Áttila de Almeida Miranda", no Bairro Vila Rica, nos dias 28 e 29 de maio, tendo a participação de 92 adolescentes, e cerca 250 jovens trabalhando durante a realização do encontro.




Diácono Sérgio e Frei Didier

domingo, 29 de maio de 2011

REFLEXÃO PARA O 6º DOMINGO DA PÁSCOA


Cidade do Vaticano, 29 mai (RV) - No Evangelho de hoje, tirado do capítulo 14 de João, temos as derradeiras palavras de Jesus aos seus discípulos. Ele nos aponta o comportamento a ser seguido, o caminho que nos leva a vida. Ele nos coloca sob a tutela do Espírito do Amor, nosso Advogado e que nos trará ao coração tudo aquilo que Ele nos ensinou.

Agir de acordo com o que agrada ao amigo é estar em verdadeira comunhão com ele! Isso se torna realidade quando esse amigo é o Cristo Jesus!

O critério para saber se os cristãos são verdadeiros discípulos de Jesus é a capacidade de um recíproco compromisso pessoal, um indispensável amor mútuo na comunidade e fora dela.

Quando o discípulo ama verdadeiramente, ele faz Deus estar presente. Todo e qualquer sinal de amor é manifestação de Deus.

Temos, como as estrelas, variações na intensidade do brilho. Do mesmo modo, quanto mais nosso amor aos outros for semelhante ao de Deus por nós, mais seremos portadores de seu amor ao mundo. Seremos a epifania de Deus neste mundo.

Na antiga aliança, vemos Deus se manifestar em sinais, hoje, na aliança nova e eterna, o Pai se manifesta ao mundo no cristão que ama Jesus e, por consequência, ama seus irmãos.

Para manifestar o amor de Deus no mundo, para ser sinal de sua presença amorosa, o cristão deverá estar preparado para lutar contra o mal. Essa preparação é feita através da acolhida do Espírito Santo. Será Ele quem dará aos discípulos a força para enfrentar e vencer o Mal. O Mundo verá que o amor de Deus e da Comunidade é mais forte que a morte.

De acordo com o versículo 19, “...o mundo não mais me verá, mas vós me vereis, porque eu vivo e e vós vivereis.” A sociedade pecadora matou Jesus, mas ele ressuscitou e se manifesta através das ações de seus discípulos porque esses vivem no Espírito.

Na segunda leitura, tirada da Primeira Carta de Pedro, no cap.3, 18 nos ensina a norma do comportamento cristão: “...Cristo morreu, uma vez por todas, por causa dos pecados, o justo , pelos injustos, a fim de nos conduzir a Deus. Sofreu a morte, na sua existência humana, mas recebeu nova vida pelo Espírito.” Do comportamento de Jesus, do justo morrer pelo injusto, nasceu a vida nova. Deus não sente prazer no sofrimento humano, contudo em sua economia da salvação sabe valorizá-lo. Dele, do sofrimento, nasce o desejo de liberdade e vida. Da aceitação da morte por causa da justiça e do Reino surge a vida definitiva, a passagem deste mundo caduco para o Reino da Justiça e da Paz! (CAS)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quarta-feira, 25 de maio de 2011

POSSE DE DOM DARIO CAMPOS, ofm

Dom Dario Campos foi nomeado para a diocese de Cachoeiro de Itapemirim no dia 27 de abril de 2011, pelo Papa Bento XVI. Desde então a diocese já se mobiliza para a sua chegada.

O início de Ministério de bispo diocesano, já tem data e local definido.

A Cerimônia será no dia 10 de julho, domingo, às 15h, no Parque de Exposições "Carlos Caiado Barbosa", no Bairro Aeroporto, Cachoeiro de Itapemirim.

Dom Dario é o quarto bispo a ser nomeado para a diocese de Cachoeiro de Itapemirim.



Fonte: Site da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

CELEBRAÇÃO DO SACRAMENTO DA CRISMA

Na noite do dia 24 de maio de 2011, na Celebração Eucarística das 19 horas, foi celebrado o Sacramento da Crisma, a 95 jovens das comunidades eclesiais que compõem a Paróquia de Nossa Senhora da Consolação.

A celebração foi presidida pelo Pe. Antônio Tatagiba, do clero diocesano (administrador diocesanso) e concelebrada pelo paróco Frei Domingos Sérgio Gusson, oar e pelos diáconos Sérgio e José Carlos Zóboli.

Familiares, amigos e parentes desses jovens estiveram presentes ao Santuário de Nossa Senhora da Consolação para acompanharem a ministração do sacramento, bem como rezarem por todos esses jovens para que continuem firmes na caminhada eclesial, sendo testemunhas de Jesus Cristo na sociedade em que estão inseridos.











segunda-feira, 23 de maio de 2011

MAIS DE 500 JOVENS DO MOVIMENTO JUVENIL DA ORDEM DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS NA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Os agostinianos recoletos mobilizarão a mais de meio milhar de jovens pertencentes às JAR (Juventudes Agostiniano Recoletas) para a próxima JMJ (Jornada Mundial da Juventude) que será celebrada em Madri (Espanha) no próximo mês de agosto. Serão mais de 500 jovens procedentes de 14 países que participarão em umas jornadas próprias denominadas JMJAR e que se ajustarão às atividades próprias deste grande encontro de jovens católicos de todo o mundo com Bento XVI.

Estima-se uma assistência de mais de meio milhar de jovens recoletos de 14 nacionalidades. Este grande encontro de jovens procedentes de 14 países adotou a sigla JMJAR, unindo as siglas oficiais (JMJ) às do movimento juvenil da Ordem (JAR). Estima-se uma assistência de mais de meio milhar de jovens recoletos de 14 nacionalidades. As JAR terão como sede própria o Colégio Agostiniano de Madri. Espera-se que com eles estarão o prior geral, os priores provinciais, alguns bispos agostinianos recoletos e dezenas de religiosos e leigos procedentes de todo o mundo.

Dentre as atividades próprias que estão sendo organizadas é preciso destacar dois encontros nas paróquias madrilenas de Santa Rita e Santa Mônica, a visita a um dos dois mosteiros de agostinianas recoletas existentes na capital da Espanha e as catequeses que os jovens receberão de algum dos 19 bispos agostinianos recoletos vindos de diversas partes do mundo.

Fonte: Site oficial da Ordem dos Agostinianos Recoletos

COMUNIDADE EM FESTA

Grupo de Canto


Comunidade reunida


listagem dos coordenadores do CPC
No dia 21 de maio de 2011 a Comunidade Eclesial de Base Santa Mônica, Paróquia Nossa Senhora da Consolação, rendeu graças a Deus através da Celebração Eucarística pelos 20 anos de criação da Comunidade.

Com muita alegria e emoção os participantes dessa comunidade fizeram-se presentes na Capela Santa Mônica, localizada no Bairro Maria Ortiz, em Cachoeiro de Itapemirim, próxima a Escola Estadual Polivalente Guandu.

A Celebração Eucarística foi presidida pelo vigário paroquial Fr. Didier Esperidião Neto, oar e teve a participação do diácono José Carlos Zóboli.

Ao término da celebração houve confraternização entre os presentes no pátio da capela. 

domingo, 22 de maio de 2011

REFLEXÃO PARA O 5º DOMINGO DA PÁSCOA

Cidade do Vaticano, 22 mai (RV) - O caminho se faz caminhando, essa ideia nos é passada pela liturgia de hoje, especialmente pela primeira leitura. Jesus jamais falou em sacerdotes e diáconos, mas em seguidores de sua Palavra, em seus seguidores.

Na leitura dos Atos dos Apóstolos aparece uma situação que exige uma estruturação no serviço aos carentes, concretamente um socorro às viúvas. Para ajudar na solução dessa questão, em clima de oração, é criada a função dos diáconos. Todos têm o dever do anúncio da Palavra e devem estar plenos do Espírito Santo. Anúncio e ação deverão caminhar juntos. A ação é consequência do anúncio e sua expressão concreta.

Seguir Jesus como Caminho, Verdade e Vida é a mensagem central do Evangelho e nos leva a vivenciar a novidade do Amor de Deus por nós, sempre original, descoberto aos poucos e nos plenificando.

Jesus é o Caminho para o Pai. Ele veio do Pai, com o Pai é um e volta para o Pai. Ninguém conhece o Pai a não ser o Filho e ninguém conhece o Filho a não ser o Pai, nos diz o Senhor (cfr Mt 11,27).

Jesus é a Verdade, a revelação autêntica do projeto de Deus, a manifestação visível e encarnada do amor do Pai. A verdade vos libertará (cfr. Jo 8, 32). Em Jesus nos sentimos plenamente livres e amados.
Jesus é a Vida (cfr. Jo 1,4), é a própria ressurreição, a vida eterna, a Vida!

Muitas vezes em nossa vida surge uma novidade, algo com que não contávamos e que precisamos acolher, dar espaço e lugar. Precisamos saber inserir esse inesperado que parece ter vindo para ficar e modificar nosso dia a dia e até nossa própria vida.

De acordo com as leituras de hoje é necessário que sejamos movidos pelo amor, pelo desejo de servir, que recorramos a Deus na oração e que coloquemos em prática aquilo que o Espírito Santo nos orientar. Quando Jesus fala que vai nos preparar um lugar no Céu, ele nos está prestando um serviço.

Na vida cristã o maior é aquele que serve mais. A vida de Jesus foi um eterno serviço, desde o nascimento até a morte, sem deixar de lado a ressurreição e os atos após ela.

É necessário seguir Jesus, Caminho, Verdade e Vida, que se retirava em oração, ouvia o Pai e agia.

Assim, do mesmo modo como fizeram o Senhor e a primeira comunidade, estaremos anunciando que Deus nos ama e está conosco e, através de nossas ações, de nossos serviços, continua criando o mundo.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

sábado, 21 de maio de 2011

22 DE MAIO: SANTA RITA DE CÁSSIA

Nasceu em Roccaporena (Cássia), ao redor de 1380. Foi filha única. Jovem ainda quis entrar na vida religiosa. Diante da insistência de seus pais, casou-se, aos quatorze anos, com um jovem de família importante, mas de caráter áspero. A bondade de Rita. venceu as asperezas do marido e tornou possível uma vida de paz e concórdia. Após 18 anos de casamento, seu marido foi assassinado. Rita não só perdoou os assassinos, como expôs a Deus seus desejos: Preferia ver morto seus filhos a vê-los vingar a morte de seu pai.

Pouco depois, morreram seus filhos. Rita ficou sozinha, mas com o coração cheio de amor, decidiu realizar os sonhos de sua juventude: ser religiosa. Depois de muitas contrariedades, conseguiu ser admitida no mosteiro agostiniano de Santa Maria Madalena de Cássia. Foi religiosa uns quarenta anos.

Durante os últimos quinze anos, levou o estigma de um espinho da Paixão do Senhor. Morreu na noite de sábado 22 de maio de 1457, segundo o calendário atual. Foi característica de Rita passar por todos os estados da vida, superando o sofrimento com amor generoso e com um profundo espírito de penitência, e sendo sempre mensageira de paz e reconciliação.

Fonte: Site da Ordem dos Agostinianos Recoletos

quarta-feira, 18 de maio de 2011

FALA DE DOM DARIO CAMPOS AOS PADRES DA DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

No dia 16 de maio de 2011, Dom Dario Campos, ofm - esteve em vista a Sé Episcopal de Cachoeiro de Itapemirim, da qual tomará posse como o 4º Bispo Diocesano e nessa visita falou ao Departamento de Comunicação da Diocese.

DOM DARIO CAMPOS, ofm - VISITA A CIDADE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

No dia 16 de maio de 2011 o novo bispo diocesano da diocese de Cachoeiro de Itapemirim, dom Dario Campos, esteve de passagem pela cidade de Cachoeiro de Itapemirim.

A visita foi breve, mas não menos intensa. Dom Dario chegou à Cúria por volta de 9h50 da manhã. Às 10h se reuniu com o Colégio de Consultores da diocese de Cachoeiro.

Por volta de 11h30 dom Dario se dirigiu ao salão da Paróquia Nosso Senhor dos Passos, onde almoçou com o clero da diocese. Após o momento de confraternização com o seu futuro clero, dom Dario seguiu para o seu compromisso em Vitória, razão, aliás, de sua visita ao Espírito Santo.

Dom Dario Campos é o quarto bispo da diocese de Cachoeiro de Itapemirim, foi nomeado bispo da diocese de Cachoeiro no dia 27 de abril de 2011, pelo Papa Bento XVI.

O início de seu ministério de bispo diocesano será no dia 10 de julho, às 15h.

Fonte: Site da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

TV's TRANSMITEM AO VIVO CERIMÔNIA DE BEATIFICAÇÃO DE IRMÃ DULCE

Irmã Dulce
As redes de televisão Canção Nova e TVE/Bahia serão as responsáveis pela transmissão da beatificação de irmã Dulce para todo o Brasil, no próximo dia 22. As emissoras de todo o país que desejarem o sinal gratuito de transmissão poderão entrar em contato diretamente com o Departamento de Mídia ( tvmidia@cancaonova.com Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ) da TV Canção Nova com sede em Cachoeira Paulista (SP).

Além da cobertura da TV Canção Nova, mais de 30 profissionais estarão envolvidos com o evento, direto de Salvador (BA) com flashs ao vivo no sábado, 21, e no domingo, 22, e a transmissão da missa de beatificação marcada para as 17h. A emissora também transmitirá dois documentários sobre a vida de irmã Dulce. O primeiro vai ao ar no domingo, às 16h; o segundo será veiculado após a missa e conta a história do milagre que a elevou aos altares.

Beatificação

A Cerimônia de Beatificação, presidida por dom Geraldo Majella Agnelo, nomeado Delegado Papal, terá inicio com o rito de beatificação, que consiste em leitura da biografia resumida da religiosa, leitura da proclamação de beatificação e descerramento da imagem oficial de irmã Dulce como “Bem Aventurada Dulce dos Pobres”. Este será o auge do evento, que espera receber cerca de 60 mil fieis no Parque de Exposições da capital baiana.

Fonte: Site da CNBB

segunda-feira, 16 de maio de 2011

ENCONTRO PARA RECÉM CASADOS

No próximo dia 22 de maio, no período das 08 h às 18h20min, acontecerá no salão paroquial, o Encontro para Recém Casados, preparado pela Pastoral Familiar Paroquial.

Será um encontro para auxiliar a essas recèm famílias constituídas a caminharem iluminadas pela Palavra de Deus e Igreja sempre unidas em prol de uma vida familiar harmonioza e testemunhando Jesus Cristo na sociedade que não mais acredita no matrimônio.

Caso você queira participar, ainda dá tempo, procure a Secretaria Paroquial ou ligue para 28 3522-6607.

domingo, 15 de maio de 2011

REFLEXÃO PARA O 4º DOMINGO DA PÁSCOA

Cidade do Vaticano, 15 mai (RV) - Celebramos hoje o domingo do Bom Pastor, mas o que é um pastor? E mais ainda, bom?
Vamos recordar o que fazia diariamente o pastor de ovelhas em Israel.

Ao anoitecer os pastores traziam suas ovelhas e as colocavam em um aprisco, e enquanto um deles passava a noite em vigília, os demais iam dormir. Quando amanhecia, eles iam até o local onde os rebanhos estavam e um por um chamava suas ovelhas, reconhecendo a voz de seu pastor, se dirigiam a ele e ele as levava para pastar e beber.

O ladrão, como frisara Jesus, não entrava pela porta do aprisco, mas pulava o muro de pedras para roubá-las. Já o pastor chegando, era reconhecido pelo vigilante que o deixava entrar pela porta.
O Senhor é o pastor de todo o Povo de Deus, que a cada dia nos chama em meio a tantos afazeres, tantos trabalhos e distrações para nos conduzir, do melhor modo, à resolução de nossas tarefas e necessidades.

O QUE CARACTERIZA O PASTOR É DAR A VIDA PELAS OVELHAS!

Escutamos sua voz e o seguimos, ou o barulho dos outros pastores são mais fortes aos nossos ouvidos e coração?
Certamente o Senhor sabe o que de verdade irá nos satisfazer, mas confiamos n’Ele ou só lhe damos atenção quando estamos doentes e perdidos?

Também é importante não nos deixarmos ser roubados por ideias, ideologias que não são cristãs. Novidades e pseudo verdades que não vêm a nós pelos caminhos naturais, mas nos surpreendem de uma hora para outra e nos tiram a paz e o sossego.
Os chamados do Senhor são conaturais ao nosso modo de ser, alegram o nosso coração e nos saciam.

Por tudo isso, hoje é o dia de orações pelas vocações. Peçamos ao Pai que dê a seu rebanho pastores autênticos, formados pela escola do Coração de Jesus, a escola do serviço, da doação radical ao bem estar do rebanho. Que dê a seu rebanho autênticos ministros do Evangelho, fiéis anunciadores do Reino, intrépidos defensores da justiça e da paz, repletos do Espírito Santo e do amor incondicional a Cristo e ao próximo.

Quantos bons pastores nossa Igreja já teve: Pe. Anchieta, Frei Galvão, Pe. Antônio Vieira, Madre Paulina, Pe. Bento Pacheco, Dom Helder Câmara, Irmã Doroty, Dom Luciano Mendes de Almeida, Dom Aluísio Lorscheider, ...e tantos outros.

Agradeçamos ao Pastor dos Pastores e peçamos por aqueles que nos servem na condução para a Casa do Pai.

Anunciamos com nossa vida, apesar do cansaço e das dificuldades, nossa experiência do Senhor Ressuscitado, vencedor da morte?

Nosso Deus é Companheiro e Senhor da Vida. Basta abrirmos nossa mente e coração e Ele se revelará.
Pe. Cesar Augusto dos Santos, S.J.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

sábado, 14 de maio de 2011

MISSA PARA FAMÍLIAS QUE RECEBEM A IMAGEM DA MÃE PEREGRINA

Na próxima segunda-feira, dia 16 de maio de 2011, às 19 horas, acontecerá a Celebração Eucarística para as Famílias que recebem em suas casas a imagem da Mãe Peregrina, venha e participe, mesmo você que não recebe a imagem peregrina.

terça-feira, 10 de maio de 2011

DOM BELISÁRIO É ELEITO VICE-PRESIDENTE DA CNBB

O arcebispo de São Luís (MA), dom José Belisário da Silva é o novo vice-presidente da CNBB. Ele foi eleito na manhã de hoje, no segundo escrutínio, com 215 votos, durante a 49ª Assembleia da CNBB, que acontece em Aparecida (SP), desde quarta-feira, 4.

Na primeira votação, dom Belisário alcançou 167 votos, mas eram necessário 183, equivalentes a dois terços do total de 274 votantes. Em segundo lugar ficou o arcebispo de Londrina (PA), com 18 votos.
Dom Belisário presidiu a Comissão que elaborou as novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE), aprovadas ontem pela Assembleia.

Biografia no novo vice-presidente

Dom Belisário nasceu em 1945, em Carmópolis (MG). Foi ordenado padre em 1969 e bispo (2000) em sua terra natal.

Estudou Filosofia no Convento São Boaventura, em Dalto Filho (RS) e Teologia, no Instituto Central de Filosofia e Teologia da Universidade Católica de Minas Gerais.

Foi vigário Paroquial, Reitor do Seminário Santo Antônio de Santo Dumont (MG), Definidor e Ecônomo Provincial, Professor de disciplinas em nível de 2º grau, professor de Psicologia Educacional em nível de 3º grau, Formador e Mestre de frades de profissão temporária. Antes de ser nomeado arcebispo de São Luiz, dom Belizário foi bispo de Bacabal (MA) de 2000 a 2005.

Seu lema episcopal é: “Invisibilem Tamquam Videns” (Como se visse o invisível) .

Fonte: Site da CNBB

VISITA DE RENOVAÇÃO

O Prior da Província de Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos - Frei Francisco Sevolani Botacin, oar - está em visita de renovação aos religiosos que residem no Santuário de Nossa Senhora da Consolação, no período de 09 a 12 de maio de 2011.

Essa visita consiste em verificar os livros de atas da paróquia, bem como fazer unidade com os religiosos que residem nas diversas casas da província.

A Província de Santa Rita de Cássia compreende os Estados do Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

CARDEAL RAYMUNDO DAMASCENO É O NOVO PRESIDENTE DA CNBB

O arcebispo de Aparecida (SP), cardeal Raymundo Damasceno Assis foi eleito o novo presidente da CNBB. Com 196 votos, dom Damasceno foi eleito no segundo escrutínio. O cardeal de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer ficou em segundo lugar, com 75 votos.

No primeiro escrutínio, dom Damasceno havia obtido 161 votos contra 91 de dom Odilo. Por não ter alcançado 2/3 dos votos (182), houve a necessidade do segundo escrutínio. Dom Damasceno foi secretário da CNBB por dois mandatos consecutivos (1995-1998; 1999-2003).

Na primeira votação, também receberam votos o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta (14); o arcebispo de São Luís (MA), dom José Belisário da Silva; o arcebispo de Belo Horizonte (MG), dom walmor Oliveira de Azevedo; o bispo de Jundiaí (SP), dom Vicente Costa; o bispo da prelazia de São Felix (MT), dom Leonardo Steiner e o bispo de Cruz Alta (RS), dom Friederich Heimler, com um voto cada.

No segundo escrutínio, receberam votos o arcebispo do Rio, dom Orani João Tempesta (4) e o bispo de Santo André, dom Nelson Westrupp (1).

Amanhã as eleições continuam para vice-presidente e secretário. Eleitos os membros da Presidência, a Assembleia escolherá os 12 presidentes das Comissões Pastorais e o delegado da CNBB junto ao Conselho Episcopal da América Latina e Caribe (Celam)


Currículo de Dom Raymundo Damasceno Assis

Cardeal dom Raymundo Damasceno Assis é arcebispo de Aparecida (SP). Nasceu em 1937 na cidade mineira de Capela Nova (MG). Teve sua ordenação presbiteral em 1968, em Conselheiro Lafaiete (MG) e ordenação episcopal em 1986, em Brasília (DF).

Dom Raymundo estudou Filosofia no Seminário Maior de Mariana (MG) e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (Itália). Dom Raymundo Damasceno foi, antes do episcopado, professor no Seminário Maior e na Universidade de Brasília (UnB) de 1976 a 1986.

Foi bispo auxiliar de Brasília, vigário geral e vigário episcopal na arquidiocese de Brasília, professor do departamento de Filosofia da UnB, Secretário Geral do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM), secretário geral da IV Conferência Geral do Episcopado Latino-americano, em Santo Domingo, Secretário Geral da CNBB por dois mandatos, Delegado ao Sínodo Especial para a África, Sínodo sobre a vida religiosa, como convidado, Delegado à Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a América por eleição da Assembleia da CNBB e confirmado pelo papa João Paulo II, membro do Pontifício Conselho para as Comunicações, membro do Departamento de Comunicação do CELAM, membro da Comissão para a Comunicação, Educação e Cultura da CNBB, Delegado do CELAM, Presidente do CELAM, membro da Pontifícia Comissão para a América Latina – CAL e sínodo para a África (2009).

Seu lema episcopal é: “In Gaudium domini” (Na Alegria do Senhor)

Fonte: Site da CNBB

segunda-feira, 9 de maio de 2011

MARCADA A DATA DE POSSE DE DOM FREI DARIO CAMPOS, ofm

Conforme consta no site oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, foi marcada a de posse canônica de Dom Frei Dario Campos, ofm - como bispo diocesano da Sé Episcopal de Cachoeiro de Itapemirim, e será no dia 10 de julho de 2011, às 15 horas.

A data foi acertada com D. Dario a partir de uma conversa do Pe. Tatagiba, então administrador diocesano, que participam da 49ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, que acontece na cidade de Aparecida, Estado de São Paulo.

Daqui alguns dias serã detalhados o local de posse e como será a participação das paróquias da diocese.

COMEÇA O PROCESSO DAS ELEIÇÕES NA CNBB

A Assembleia da CNBB começa, hoje, o processo de eleições para os cargos de presidente, vice-presidente, secretário geral e presidentes das Comissões Episcopais Pastorais da CNBB. Na segunda sessão da manhã, os 17 Regionais da CNBB se reúnem e farão levantamento de nomes para as várias funções. O primeiro escrutínio será no final da terceira sessão do dia, que começa às 15h40.

O presidente, o vice-presidente e o secretário-geral da CNBB são eleitos em votações separadas. O eleito deve obter dois terços (2/3) dos votos no primeiro ou segundo escrutínios. Se houver terceiro e quarto escrutínio, basta a maioria absoluta dos votos. Se nem assim houver eleito, o quinto e último escrutínio se fará entre os dois candidatos mais votados no quarto escrutínio, conforme o Artigo 43 do Estatuto da CNBB.

Somente um bispo diocesano, isto é, aquele que está à frente de uma diocese, pode ser eleito presidente ou vice-presidente da CNBB.

Já os presidentes das 12 Comissões Pastorais são eleitos, um a um, em votações separadas, por maioria absoluta dos votos no primeiro e segundo escrutínio. Não havendo eleito nos dois primeiros escrutínios, o terceiro e último escrutínio é feito entre os dois candidatos mais votados no segundo escrutínio.

Fonte: Site da CNBB

domingo, 8 de maio de 2011

REFLEXÃO PARA O 3º DOMINGO DA PÁSCOA

Cidade do Vaticano, 08 mai (RV) - Jesus, o Mestre por excelência, passa três anos preparando os apóstolos e discípulos para os acontecimentos de sua Paixão. Fala de seus sentimentos, de sua morte e de sua Ressurreição.

Quando tudo isso acontece, o peso do sofrimento e da morte é tão grande que todos se esquecem do que Jesus os advertira em relação à Ressurreição. Todos ficam desapontados, tristes e reagindo como se a morte fosse a última palavra na vida de Jesus.

O Evangelho nos relata a repercussão desses fatos na vida de dois deles, os chamados discípulos de Emaús, Cléofas e seu companheiro.

Eles estão voltando para casa. O Mestre, aquele em que colocavam toda a esperança, está morto. Pelo caminho eles andam de modo acabrunhado. Contudo, Jesus, o Consolador, se dirige a eles com o propósito de acabar com essa tristeza. Jesus usa uma tática de não se revelar logo, mas de ir fazendo perguntas, recordando o que estava nas Escrituras a respeito d’Ele, de tal modo que a esperança fosse recuperada.

Ao passar pela entrada de Emaús, Jesus se despede. Eles ficam desapontados com tal atitude. Aquele caminheiro que, com sua conversa, estava resgatando a esperança, vai embora e vai deixá-los sozinhos. Não, não pode ser. Eles pedem ao desconhecido que entre com eles no povoado, depois em sua casa e ceiem juntos.

Podemos ver nesse gesto de Jesus, ao deixar espaço para ser convidado, que o Senhor não se impõe a nós. Ele vem até nós e nos consola, mas não impõe sua presença permanente. Ele quer nossa solicitação, Ele se oferece como hóspede – Eis que estou à porta e bato - , ele espera um ato livre de nossa vontade.Ao ser convidado, Jesus aceita e vai cear com eles.

Na hora da bênção do pão, Jesus se revela e, como no Tabor, aparece sua glória de Filho amado pelo Pai. Jesus se revela e desaparece. Não é mais necessária sua presença após a manifestação de sua glória, após a experiência e anunciar a ressurreição.

Assim somos nós. Nos momentos difíceis da vida recordamos as palavras do Senhor?
Damos espaço para que Ele nos fale? Recorremos às Escrituras, ao Evangelho e meditamos suas palavras?

A experiência que temos de Deus, a compartilhamos com os demais?

Fonte: Site da Rádio Vaticano

sexta-feira, 6 de maio de 2011

UMA RELÍQUIA DE SANTO EZEQUIEL MORENO, NO ALTAR DA "NOVA" CATEDRAL DE TARAZONA (ESPANHA)

A catedral de Santa Maria de la Huerta (Tarazona, Espanha) recobrou o culto com a celebração da Missa Crismal e a dedicação do novo altar com uma relíquia do santo agostiniano recoleto Ezequiel Moreno (1848-1906). Desta forma, o bispo de Tarazona, Eusebio Hernández, recuperou sua igreja, a principal da diocese, que permanecia fechada desde 1992 por causa das obras de restauração.

D. Hernández Sola unge o novo altar.
Foto: Fernado Orte
A quarta-feira santa se tornou um dia histórico em Tarazona, sede episcopal desde o século V. Meio milhar de pessoas esteve presentes na celebração, presidida pelo bispo agostiniano recoleto, Dom Eusebio Hernández Sola. “Sinto-me feliz de dar-vos a bem-vinda, eu que sou o último a chegar a esta monumental cidade e a esta belíssima catedral. Estamos vivendo momentos bem significativos e importantes para Tarazona, toda a Diocese e todo Aragón, pois esta catedral é um tesouro, uma jóia de arquitetura, pintura e arte, fruto de profunda fé e de singular sensibilidade espiritual e talento artístico”, explicou Hernández Sola em sua homilia.

O bispo procedeu à colocação da relíquia de santo Ezequiel Moreno em um orifício da mesa de mármore convertida em altar. Trata-se de um fragmento de osso solicitado pelo próprio prelado e expressamente levado pelo prior geral da Ordem, Miguel Miró. Os agostinianos recoletos querem com isso sublinhar os especiais laços históricos que unem a Ordem e o Santo, com a diocese de Tarazona. A esta diocese pertencia até a umas décadas o convento de Monteagudo, casa mãe dos agostinianos recoletos e lugar onde morreu e repousa santo Ezequiel Moreno.

Fonte: Site Oficial da Ordem dos Agostinianos Recoletos

quinta-feira, 5 de maio de 2011

REUNIÃO DO GRUPO ESPERANÇA VIVA DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

No próximo dia 07 de maio de 2011, a partir das 16h30min, na Igreja Catedral de São Pedro Apóstolo, em Cachoeiro de Itapemirim, acontecerá mais um encontro do Grupo Esperança Viva, sendo um braço da Família da Esperança, responsável pela gestão das Fazendas da Esperança espalhadas pelo Brasil e em alguns lugares do mundo.

Caso você conheça alguém que sofre com problemas de drogas lícitas ou ilícitas ou se você é familiar de alguém que sofra com esse problema, venha participar conosco, a fim de resgatar suas esperanças em dias melhores.

O objetivo do Grupo Esperança Viva é alimentar a ESPERANÇA com base na vivência da Palavra de Deus diária, no trabalho cotidiano e no amor aos irmãos, principalmente, aos excluídos da sociedade.

O Encontro do dia 07 de maio de 2011 será concluído com a Celebração Eucarística às 19:00 horas na Catedral de São Pedro.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

URNA COM OS RESTOS MORTAIS DO BEATO JOÃO PAULO II ENCONTRA-SE NA CAPELA DE SÃO SEBASTIÃO NO VATICANO

A urna com os restos mortais do Beato João Paulo II foi depositada na Capela de São Sebastião neste domingo, às 19h15 (horário de Roma), dentro da Basílica de São Pedro. Os funcionários da Fábrica de São Pedro foram os responsáveis pela operação.

A procissão encabeçada pelo Arcipreste da Basílica, Cardeal Angelo Comastri, seguiu da Sacristia e deteve-se frente à Confissão de São Pedro [túmulo onde estão os restos mortais do Apóstolo] para um momento de oração, com a Ladainha dos Santos Pontífices, e dirigiu-se para a Capela de São Sebastião, onde já estava o caixão de João Paulo II sob o altar, mas ainda à vista.

Ao final da Ladainha, após a tripla invocação em canto de Beate Ioanne Paule, foi recitada a oração própria do novo Beato e feita a incensação. Então, os operários da Fábrica colocaram a grande lápide de mármore branco – com as palavras Beatus Ioannes Paulus PP. II – e fecharam o vão sob o altar, onde está depositado o caixão. Muitos dos presentes fizeram mais uma vez o ato de devoção de beijar a lápide, enquanto a assembleia expressou alegre comoção.

A breve cerimônia terminou em torno das 19h45. Estiveram presentes os Cardeais Angelo Sodano, Decano do Sagrado Colégio; Tarcisio Bertone, Secretário de Estado; Angelo Amato, Giovanni Coppa, Giovanni Lajolo, Giovanni Battista Re, Leonardo Sandri, e os Cardeais Franciszek Macharski e Stanisław Dziwisz, sucessores do Cardeal Wojtyła na Sé de Cracóvia. Da mesma forma, estiveram presentes os Arcebispos Fernando Filoni, Dominique Mamberti e Mieczysław Mokrzycki, ex-vice-secretário pessoal de João Paulo II. Também assistiu a cerimônia o postulador, monsenhor Sławomir Oder, e entre as religiosas estava naturalmente presente a Irmã Tobiana Sobódka e algumas outras irmãs do apartamento pontifício.

Desde as 7h (horário de Roma) desta terça-feira, os fiéis que entram na Basílica podem venerar o Beato na colocação definitiva, junto à Capela de São Sebastião.

Oração própria do Beato João Paulo II
(segundo a Liturgia das Horas)

Ó Deus, rico de misericórdia, que escolhestes o Beato João Paulo II para governar a Vossa Igreja como Papa, concedei-nos que, instruídos pelos seus ensinamentos, possamos abrir confiadamente os nossos corações à graça salvífica de Cristo, único Redentor do homem. Ele que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos. Amém.

Fonte: Site da Canção Nova

PAPA BENTO XVI NOMEIA BISPO AUXILIAR DA ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA DO ESPÍRITO SANTO

O Santo Padre nomeou para bispo auxiliar da arquidiocese de Vitória (ES) o padre José Aparecido Hergesse, Procurador Geral da Ordem dos Clérigos Regulares, em Roma, atribuindo-lhe o bispo titular de Assava.

O padre José Aparecido Hergesse, nasceu em 15 de julho de 1957, em Paranapanema, São Paulo. Ele ingressou na Ordem dos Clérigos Regulares, na qual fez sua profissão religiosa em 1983. Estudou filosofia na Faculdade de Filosofia "Mosteiro de São Bento", em São Paulo e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Foi ordenado sacerdote em 26 de janeiro de 1985. Em seguida, obteve licenciatura em Teologia pela Pontifícia Faculdade Teológica "Nossa Senhora da Assunção", na arquidiocese de São Paulo e uma licenciatura em Teologia Bíblica na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Desde 2010 é Conselheiro Geral, Presidente da Família e Comunidade Vida e Secular Chieti e procurador-geral da Ordem dos Clérigos Regulares da Santa Sé.

Fonte: Site da CNBB

BENTO XVI NOMEIA BISPOS PARA O BRASIL, NESTA QUARTA-FEIRA, DIA 04 DE MAIO DE 2011

O papa Bento XVI anunciou, nesta quarta-feira, 4, a nomeação do secretário geral da CNBB e bispo auxiliar do Rio de Janeiro, dom Dimas Lara Barbosa, novo arcebispo da arquidiocese de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ele sucederá a dom Vitório Pavanello, 75, que teve seu pedido de renúncia aceito papa por causa da idade, conforme o cânon 401 § 1º.

Em saudação enviada ao povo de Campo Grande, dom Dimas se apresenta como um “irmão entre irmãos”.

“Venho até vocês como um irmão entre irmãos, com o firme propósito de dar o melhor de mim mesmo, para que todos possamos crescer no conhecimento e na vivência da Palavra de Deus e da Fé da Igreja”, disse.

Bento XVI nomeou também o assessor da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CNBB, padre Wilson Angotti Filho, bispo auxiliar da arquidiocese de Belo Horizonte (MG).

“Desde o momento em que, nos primeiros dias de abril, recebi a notícia de que o Santo Padre Bento XVI me nomeava como bispo auxiliar de Belo Horizonte, sinto-me muito unido a essa Igreja, situada no coração das Minas Gerais; o meu coração já começou a bater em sintonia com o de vocês, partilhando alegrias, preocupações, assim como as esperanças que os animam”, disse padre Wilson em mensagem enviada ao povo da arquidiocese de Belo Horizonte.

Com a nomeação do padre Wilson, Belo Horizonte passa a ter três bispos auxiliares.
Bento XVI nomeou, ainda, o padre Julio Endi Akamine bispo auxiliar de São Paulo, atual Provincial da Sociedade do Apostolado Católico (SAC), em São Paulo, ou Palotinos como a Sociedade é conhecida.

“Agradeço ao Papa Bento XVI por ter acolhido o pedido de nomear mais um bispo auxiliar para São Paulo e convido toda a Arquidiocese a agradecer comigo a Deus pela nomeação de Pe. Júlio”, disse o arcebispo de São Paulo, cardeal Pedro Odilo Scherer.

A ordenação episcopal do padre Júlio será no dia 9 de julho, na catedral metropolitana de São Paulo. Ele será o sexto bispo auxiliar da arquidiocese de São Paulo.

Dom Dimas
O novo arcebispo de Campo Grande é mineiro de Boa Esperança. Nascido em 1º de abril de 1956, foi ordenado padre no dia 3 de dezembro de 1988. Nomeado bispo auxiliar do Rio de Janeiro, recebeu a ordenação episcopal no dia 6 de setembro de 2003. Quatro anos depois, em maio de 2007, foi eleito secretário geral da CNBB.

Antes de entrar para o seminário, dom Dimas fez Engenharia Eletrônica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP). Estudou filosofia no Instituto de Filosofia São Bento, em São Paulo, e teologia no Instituto de Teologia Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté (SP). Na Universidade Gregoriana de Roma, fez doutorado em Teologia Sistemática.


Padre Wilson
Paulista de Tumiritinga, padre Wilson nasceu no dia 5 de abril de 1958. Fez seus estudos de filosofia e teologia, respectivamente, no Seminário Diocesano de São Carlos e na Faculdade Pontifícia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. Em Roma, na Universidade Gregoriana, fez mestrado em teologia dogmática.

Ordenado padre em 1982, exerceu inúmeras atividades na diocese de Jaboticabal, à qual pertence. Foi vigário paroquial nas Paróquias de São João Batista e Nossa Senhora Aparecida, de Bebedouro (SP), coordenador diocesano da Pastoral Vocacional, membro da Equipe de Formação do Seminário, membro do Conselho de Presbíteros e Colégio de Consultores, professor no Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto, no Instituto de Teologia Nossa Senhora do Carmo, em Jaboticabal, e Instituto Superior de Teologia da Arquidiocese de Brasília, assessor diocesano da Catequese, coordenador diocesano de Pastoral, pároco em São Judas Tadeu, na cidade de Jaboticabal.

Desde 2007, padre Wilson é assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, da CNBB, e membro do Instituto Nacional de Pastoral (INP) e do Conselho Editorial das Edições CNBB.

Padre Júlio
Nascido em Garça (SP), no dia 30 de novembro de 1962, padre Júlio fez seus estudos de filosofia na Universidade Católica do Paraná, em Curitiba, e teologia no Studium Theologicum, também na capital paranaense. Ordenado padre no dia 4 de julho de 1988, padre Júlio fez mestrado e doutorado em Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Padre Júlio foi vigário paroquial e, depois, pároco da paróquia Santo Antônio em Cambé; reitor do Seminário Maior Palotino, em Curitiba; assessor da Organização dos Seminários e Institutos Filosofófico-teológicos do Brasil (OSIB) no Regional Sul 2 da CNBB (Paraná), secretariado geral da SAC para a Formação; consultor local da Comunidade da Casa Geral, em Roma; diretor Espiritual do Seminário Maior Palotino, em Curitiba; reitor da Província São Paulo Apóstolo; professor de teologia no Studium Theologicum.

Fonte: Site da CNBB

domingo, 1 de maio de 2011

JOÃO PAULO II É BEATO

Beato João Paulo II, rogai por nós
Cidade do Vaticano, 1º mai (RV) – Mais de um milhão de pessoas participaram hoje da beatificação de João Paulo II, uma das maiores da história da Igreja. O evento histórico não tem precedentes, já que nos últimos mil anos nenhum papa proclamou seu antecessor como beato.

A celebração de hoje ganha destaque especial também por ser o Domingo da Divina Misericórdia, festa criada por João Paulo II, particularmente devoto e ligado à santa polonesa Faustina Kowalska, religiosa falecida em 1938 e canonizada pelo próprio João Paulo II em 30 de abril de 2000.

A data escolhida para a beatificação é a celebração litúrgica mais próxima da morte de João Paulo II, que faleceu na véspera da festa da Divina Misericórdia em 2005, celebrada anualmente no primeiro domingo depois da Páscoa.

Ao entrar na Praça de São Pedro, iluminada por um morno sol de primavera, o papa foi acolhido pela multidão que o saudou com carinho em sua passagem com o papa-móvel. A cerimônia começou com o pedido formal de beatificação pelo Cardeal Agostino Vallini, vigário-geral do papa para a Diocese de Roma, que leu também a biografia de João Paulo II. Ao seu lado, estava o postulador da causa, Mons. Sławomir Oder.

Em seguida, Bento XVI recitou a fórmula de beatificação em latim, fazendo o anúncio da data da festa litúrgica em 22 de outubro, (dia da primeira missa de seu pontificado) e foi descerrada uma grande foto que retrata Karol Wojtyla em 1995. A partir daquele momento, a Igreja católica ganhou um novo beato: o bem-aventurado João Paulo II.

Um interminável aplauso, comoção, lágrimas nos olhos de fiéis de todas as idades, cantos e abraços inundaram a Praça, que explodiu de alegria.

Irmã Tobiana, uma das mais próximas colaboradoras de João Paulo II, e Irmã Marie Simon Pierre, a religiosa francesa que recebeu a graça por sua intercessão e foi curada do mal de Parkinson, levaram as relíquias ao altar: uma pequena ampola contendo o sangue do beato João Paulo II. O caixão com os restos mortais de João Paulo II ficará exposto hoje para veneração, até o último devoto, na Basílica de São Pedro.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

REFLEXÃO PARA O 2º DOMINGO DA PÁSCOA

Tomé toca a chaga do Senhor Ressuscitado
Cidade do Vaticano, 1º mai (RV) - A primeira leitura deste domingo nos relata a vida dos primeiros cristãos. Ela está estruturada sobre quatro colunas: o ensinamento dos apóstolos, a partilha dos bens, a partilha do pão ou Eucaristia e as orações em comum.

O ensinamento dos apóstolos ou catequese provocava nos discípulos uma mudança de vida. A fé na palavra de Deus, revelada por e em Jesus Cristo, agora era explicada pelos apóstolos, e os cristãos deixavam de ser simples cidadãos, para com suas vidas, testemunharem Jesus Cristo. Esse testemunho veremos concretamente nas outras três colunas.

Se acreditavam em Jesus Cristo, elas criam que Deus era Pai de todos e isso os levava a um sentimento de radical fraternidade, daí a partilha de bens, a renúncia à propriedade particular, onde tudo é, livremente, colocado em comum e distribuído de acordo com as necessidades pessoais. Com isso não existe mais pobres.

A partilha do pão celebrava a memória de Jesus que partilhou sua vida. Assim, se reuniram para realizar o gesto e o mandamento de Jesus: “Fazei isso em minha memória de mim”.
O Senhor estava presente no meio deles de modo eucarístico e era partilhado como alimento, como sustento para o dia a dia.

Finalmente a Comunidade também se reunia para louvar o Senhor e, certamente, rezar o Pai-Nosso.

O autor dos Atos nos fala ainda que esse estilo de vida simples, fraterno e temente a Deus, suscitava a adesão de outras pessoas a fazerem parte do grupo dos amigos de Jesus.

Peçamos ao Senhor que nossa vida de batizados, de homens e mulheres que crêem em Jesus, seja fiel à nossa profissão de fé.

Para isso vale que cada noite nossa consciência diante do Senhor nos diga até onde vivemos nossa fé, se fomos capazes de partilhar nossos bens, nosso tempo, nossa atenção, nossa capacidade de ajudar o outro.

A partilha do pão eucarístico da vida que é Jesus deverá refletir o meu dia, meu ato de partilhar os bens que geram vida, com aquele irmão ou irmã, aquele próximo que é carente deles.

Feliz Páscoa!

Fonte: Site da Rádio Vaticano