terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

HORÁRIOS DE MISSAS PARA QUARTA-FEIRA DE CINZAS 2017

No dia 1º de março de 2017, quarta-feira de cinzas, a Igreja convida a todos os fiéis a iniciarem o caminho quaresmal em preparação a grande solenidade da Páscoa do Senhor Jesus Cristo. Para tanto, solicita a todos os fiéis que façam na quarta-feira de cinzas dia de JEJUM e ABSTINÊNCIA DE CARNE.

Eis os horários das missas na Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação, em todas essas celebrações eucarísticas haverá a imposição das cinzas.

6h30min - Missa com a imposição das cinzas.

19h - Missa com a imposição das cinzas com abertura da Campanha da Fraternidade em toda a Paróquia Nossa Senhora da Consolação.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

ANO DA SANTIDADE NA ORDEM DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS

No próximo dia 4 de março começa o Ano de Santidade a ser celebrado por toda a Ordem dos Agostinianos Recoletos, durante este ano de 2017. Com uma vigília de abertura, a ser realizada em todas as comunidades agostinianas recoletas do mundo, começará este ano pelo qual o Prior Geral de O OAR, Pe. Miguel Miró, nos encoraja a retomar “o caminho da santidade percebendo no encontro com o Senhor, na escuta da Palavra e na celebração da liturgia e da Eucaristia, o dinamismo sobrenatural que vem do Espírito”.

Sob o lema “Chamados a ser santos”, e este ano coincidindo com vários aniversários que recordam a santidade dos irmãos e irmãs agostinianos recoletos, esta iniciativa de dedicar um ano à santidade pode promover a revitalização da Ordem e “ajudar a descobrir a O carisma agostiniano recoleto como forma certa e segura de ser santos”, enfatiza o Prior Geral.

Esta vigília de abertura já está disponível no seguinte link (www.agustinosrecoletos.com/de-santidade), no qual também ao longo deste ano serão publicados materiais para apoiar as várias celebrações que terão lugar durante este Ano de Santidade 2017.

Destacamos como datas significativas para este Ano da Santidade:
Domingo, 5 de março, Primeiro Domingo de Quaresma: Abertura do Ano da Santidade em
todas as comunidades e ministérios da Ordem.

Segunda feira, 20 de março, São José, Protetor da Ordem.

Domingo, 7 de maio, IV Domingo de Páscoa: Jornada mundial de oração pelas Vocações.

Segunda feira, 22 de maio, Santa Rita de Cássia.

Domingo, 4 de junho, Solenidade de Pentecostes.

Domingo, 11 de junho, Solenidade da Santíssima Trinidade.

Quinta feira, 17 de agosto, Santa Clara da Cruz de Montefalco.

Sábado, 19 de agosto, Santo Ezequiel Moreno: 25 anos de sua canonização.

Domingo, 27 de agosto, Santa Mônica.

Segunda feira, 28 de agosto, Santo Agostinho.

Segunda feira, 4 de setembro, Nossa Senhora, Mãe da Consolação.

Domingo, 10 de setembro, São Nicolau de Tolentino18.

Quinta feira, 28 de setembro, Beatos mártires do Japão: 150 anos de sua beatificação.

Terça feira, 10 de outubro, Santo Tomás de Vilanova.

Sexta feira, 20 de outubro, Santa Madalena de Nagasaki: 30 anos de sua canonização.

Domingo, 12 de novembro, Todos os Santos da Ordem: Encerramento do Ano da Santidade.

Fonte: Site Oficial da Ordem dos Agostinianos Recoletos

sábado, 25 de fevereiro de 2017

REFLEXÃO PARA O 8º DOMINGO DO TEMPO COMUM - BUSCAR O REINO DE DEUS E A SUA JUSTIÇA

Cidade do Vaticano (RV) - «Em situações de grande conflito e sofrimento chegamos a pensar que Deus nos abandonou, nos esqueceu.

A liturgia deste domingo tem a missão de alertar nosso sentimento, de que Deus nos ama mais que qualquer mãe. Isaías usa o exemplo do carinho de uma mãe para recordar que ela jamais se esquece de amamentar o filho, de lhe dar atenção quando chora, e mesmo que isso pudesse acontecer, Deus jamais esqueceria um de nós.

Com isso vemos que para Deus valemos muito. Deus nos ama mais que uma mãe ama seu filho.

Baseados nisso entramos na leitura do Evangelho onde Jesus diz: “Portanto, não vos preocupeis, dizendo: O que vamos comer? O que vamos beber? Como vamos nos vestir? Os pagãos é que se preocupam com essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso.” Temos um Pai que providencia essas coisas. Os pagãos, que não creem em Deus, que não O conhecem como
Pai, que não conhecem sua Providência, é que gastam tempo com essas preocupações.

Isso não significa que deveremos ficar num cômodo fazer nada, aguardando que as coisas caiam do céu. Significa, como diz Jesus, ao final do Evangelho de hoje, que deveremos trabalhar buscando o Reino de Deus e sua justiça em primeiro lugar e, consequentemente, Deus nos dará todas as coisas em acréscimo. Ora, trabalhar pelo Reino e por sua justiça é trabalhar para que todos tenham emprego, assistência médica, escola, lazer, enfim, tudo aquilo de que o ser humano necessita para viver sua dignidade de filho de Deus.

Na segunda leitura, Paulo acrescenta um aspecto muito importante no tocante ao confiar em Deus. Deveremos esperar d’Ele não apenas os bens materiais, mas também a justiça no tocante ao julgamento dos homens sobre nossas pessoas. “Quem me julga é Senhor!”

Em qualquer situação de nossa vida, devermos confiar na Providência divina, mais que uma criança confia em sua mãe e se entrega ao seu Pai. Na vida e na morte, nas carências de bens materiais ou no baixo conceito que temos na visão de outros seres humanos, confiemos no amor de Deus.

Façamos nossa tarefa de colaborar com o Senhor na construção do Reino de Justiça, mas esperemos n’Ele, em seu amor providencial. Confiemos em seu radical amor por cada um de nós, seus filhos queridos».

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o VIII Domingo do Tempo Comum – ano A)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

FORMAÇÃO PARA ACÓLITOS/COROINHAS 2017

ATENÇÃO: Você criança a partir de 7 (sete) anos de idade, jovem e quem mais deseja fazer parte da equipe de acólitos, coroinhas e cerimoniários da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, não perca a formação que começa no dia 4 de março, sábado, às 8h, no salão da igreja/matriz.

VENHA SERVIR COM AMOR AO AMOR!



sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

AGENDA PASTORAL PARA O DIA 22 DE FEVEREIRO DE 2017

Conforme calendário do Planejamento Pastoral de 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, para o dia 22 de fevereiro de 2017, quarta-feira, acontecem as seguintes ações:

19h - Missa com as famílias que recebem a imagem de Santa Rita de Cássia, com a bênção das rosas (cada fiel deve levar sua rosa para ser abençoada).

19h30min - Reunião com agentes da Pastoral da Saúde (sala grande do salão da igreja/matriz).

19h30min às 21h - Formação para os candidatos ao Ministério Extraordinário da Distribuição da Eucaristia.

19h30min - Reunião com os membros do S.A.V. (Serviço de Animação Vocacional).

PARABÉNS DOM LUIZ MANCILHA VILELA!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 22 de fevereiro de 2017, recorda o 31º aniversário de ordenação episcopal de Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc., atualmente, reside na cidade de Vitória (ES) e serve ao Povo de Deus como Arcebispo Metropolitano de Vitória do Espírito Santo. Anteriormente, foi o segundo bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim no período de 22 de fevereiro de 1986 a 2 de dezembro de 2002, quando foi nomeado pelo Papa João Paulo II como bispo coadjutor da Arquidiocese de Vitória.

22/2: FESTA DA CÁTEDRA DE SÃO PEDRO

Cristo escolheu São Pedro para ser o primeiro Papa da Igreja e o capacitou pelo Espírito Santo

É com alegria que hoje nós queremos conhecer um pouco mais a riqueza do significado da cátedra, do assento, da cadeira de São Pedro que se encontra na Itália, no Vaticano, na Basílica de São Pedro. Embora a Sé Episcopal seja na Basílica de São João de Latrão, a catedral de todas as catedrais, a cátedra com toda a sua riqueza, todo seu simbolismo se encontra na Basílica de São Pedro.

Fundamenta-se na Sagrada Escritura a autoridade do nosso Papa: encontramos no Evangelho de São Mateus no capítulo 6, essa pergunta que Jesus fez aos apóstolos e continua a fazer a cada um de nós: “E vós, quem dizei que eu sou?” São Pedro,0 em nome dos apóstolos, pode assim afirmar: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Jesus então lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi nem a carne, nem o sangue que te revelou isso, mas meu Pai que está no céus, e eu te declaro: Tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; eu te darei a chave dos céus tudo que será ligado na terra serás ligado no céu e tudo que desligares na terra, serás desligado nos céus”.

Logo, o fundador e o fundamento, Nosso Senhor Jesus Cristo, o Crucificado que ressuscitou, a Verdade encarnada, foi Ele quem escolheu São Pedro para ser o primeiro Papa da Igreja e o capacitou pelo Espírito Santo com o carisma chamado da infalibilidade. Esse carisma bebe da realidade da própria Igreja porque a Igreja é infalível, uma vez que a alma da Igreja é o Espírito Santo, Espírito da verdade.

Enfim, em matéria de fé e de moral a Igreja é infalível e o Papa portando esse carisma da infalibilidade ensina a verdade fundamentada na Sagrada Escritura, na Sagrada Tradição e a serviço como Pastor e Mestre.

De fato, o Papa está a serviço da Verdade, por isso, ao venerarmos e reconhecermos o valor da Cátedra de São Pedro, nós temos que olhar para esses fundamentos todos. Não é autoritarismo, é autoridade que vem do Alto, é referência no mundo onde o relativismo está crescendo, onde muitos não sabem mais onde está a Verdade.

Nós olhamos para Cristo, para a Sagrada Escritura, para São Pedro, para este Pastor e Mestre universal da Igreja, então temos a segurança que Deus quer nos dar para alcançarmos a Salvação e espalharmos a Salvação.

Essa vocação é do Papa, dos Bispos, dos Presbíteros, mas também de todo cristão.

São Pedro, rogai por nós!

Fonte: Site da Canção Nova

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

sábado, 18 de fevereiro de 2017

REFLEXÃO PARA O 7º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "SEDE SANTOS, PORQUE EU, VOSSO DEUS, SOU SANTO"

Cidade do Vaticano (RV) - «Chamados por Deus à Santidade: esse é o tema da Liturgia deste domingo.

O Senhor nos criou para sermos santos e o sermos como Ele é. Todo filho quer ser igual ao seu pai – se a referência é boa - e a menina tem em sua mãe um modelo a ser seguido.

Do mesmo modo, o Senhor se compraz que sejamos semelhantes a Ele, pois, de fato, fomos criados à sua imagem e semelhança.

A primeira leitura de hoje, tirada do Levítico nos diz: “Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo”.

E o que é ser santo? De acordo com a leitura é não ter ódio, é alertar o outro para que não peque, é não ser vingativo, é não guardar rancor e amar o próximo como a si mesmo.

Ser santo é agir de modo diferente das outras pessoas que não conhecem sua origem divina. Quem sabe de onde vem, qual é sua família e tem consciência disso, se porta de um modo nobre, porque sabe qual é o valor de seu sangue. Nós, não apenas fomos criados por Deus à sua imagem e semelhança, mas fomos lavados pelo sangue de Cristo e renascidos no batismo. Somos verdadeiramente filhos do Santo.

No Evangelho, Jesus confirma essa nossa filiação e nos propõe: “Sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!" Isso ele fala depois de nos exortar a uma vida de amor e de perdão em relação ao nosso próximo. Não retribuir ofensas e agressões, não odiar o inimigo e amá-lo, enfim agir como o Pai.

Por fim, a segunda leitura, a primeira carta de São Paulo aos Coríntios, nos alerta dizendo que somos templo do Espírito Santo. São Paulo acrescenta que a sabedoria deste mundo é insensatez diante de Deus. Com isso Paulo deseja nos falar que nosso modelo de vida, nosso parâmetro deverá ser Deus, nosso Pai e Jesus Cristo, o Verbo Encarnado. Não nos iludamos: os valores mundanos não nos darão a felicidade desejada, só Deus a dará. Somente Jesus tem palavras de vida eterna!»

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o VII Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

ENCONTRÃO DO E.A.C.

Conforme o calendário de Planejamento Pastoral 2017, neste dia, 16 de fevereiro de 2017, quinta-feira, no horário das 19h30min às 21h, acontece no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação o Encontrão do E.A.C. (Encontro de Adolescentes com Cristo).

Você que já participou do E.A.C. é nosso convidado especial!

DIOCESE DE TIANGUÁ (CE) GANHA NOVO BISPO

Cidade do Vaticano (RV) – A Diocese de Tianguá (CE) foi contemplada com um novo bispo nesta quarta-feira (15/02). Aceitando a renúncia de Dom Francisco Javier Hernández Arnedo, O.A.R., 76, o Papa nomeou Dom Francisco Edimilson Neves Ferreira, que até agora era Pároco da Catedral de Nossa Senhora da Penha, em Crato (CE), para o governo pastoral da diocese.


Dom Francisco Edmilson nasceu em 1969 em Jardim, na própria Diocese de Crato. Estudou Filosofia e Teologia no Seminário Regional Nordeste 1 em Fortaleza e foi ordenado em 1997.

Como padre foi coordenador de pastoral, vice-diretor do Colégio Pequeno Príncipe e membro do Colégio dos Consultores e do Conselho Presbiteral. Em Crato é também diretor executivo da Fundação “Padre Ibiapina” e Diretor espiritual do Seminário diocesano São José.

A Diocese de Tianguá foi criada pelo Papa Paulo VI, juntamente com as Dioceses de Itapipoca e Quixadá, em 13 de março de 1971, pela Bula “Qui summopere”.  

Geograficamente, é situada na zona norte do Estado, ocupa um território de 9.680,7 Km², com uma população estimada em 458.828 habitantes (IBGE – 2009).

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

ANO DA SANTIDADE 2017

A Ordem dos Agostinianos Recoletos promulga o ANO DA SANTIDADE 2017, desta forma renova a todos o convite à santidade.

Chamados à Santidade

Consagrados pela profissão dos conselhos evangélicos, cada um de nós está chamado a viver a santidade na Igreja com fidelidade ao carisma recebido e a partir da coerência de vida, da disponibilidade para evangelizar e do serviço aos mais pobres.

Fonte: Site da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos

AGENDA PASTORAL PARA O DIA 15 DE FEVEREIRO DE 2017

Conforme o calendário do Planejamento Paroquial 2017, neste dia 15 de fevereiro de 2017, quarta-feira, acontece no salão paroquial da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação os seguintes reuniões:

Reunião geral com os catequistas da iniciação cristã (Batismo, Crisma e Eucaristia), às 19h30min, portanto você catequista de nossas comunidades é importante a sua participação nessa importante reunião.

Formação para os que serão instituídos Ministros Extraordinário da Distribuição da Eucaristia, no horário das 19h30min às 21h, em uma das salas do salão paroquial.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

FORMAÇÃO PARA NOVOS MINISTROS DA EUCARISTIA

Conforme consta do calendário do Planejamento de Pastoral 2017, neste dia, 14 de fevereiro, no período das 19h30min às 21h, acontece no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação, a Formação para os que serão instituídos como Ministros Extraordinários da Distribuição da Eucaristia.

Portanto, você que foi convidado pelo CPC de sua comunidade, aceitou o convite, hoje é dia de estar nessa formação. Não deixe de comparecer!

domingo, 12 de fevereiro de 2017

REPASSE DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE/2017 E TARDE DE FORMAÇÃO LITÚRGICA

Na tarde do sábado, 11 de fevereiro de 2017, aconteceu no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora  da Consolação o repasse da Campanha da Fraternidade 2017, com o tema: Fraternidade: Biomas Brasileiros e a Defesa da Vida e com o lema: "Cultivar e guardar a criação" (Gn 2,15) para todas as comunidades que compõem a Paróquia Nossa Senhora da Consolação. A responsável por esse momento foi a Coordenadora de Pastoral Paroquial - Sirley, que expos a necessidade de cada pessoa realizar atos em prol da natureza, em prol do local em que vivemos e em prol do próximo, pois as pequenas atitudes fazem a diferença.

Após o repasse da CF/2017, coube ao pároco Frei Silvestre Brunoro, O.A.R. realizar um momento de reflexão sobre o ano litúrgico e como podemos realizar nossa caminhada quaresmal, com orientações práticas sobre o que cada comunidade pode fazer nas celebrações semanais e, também, de modo individual como se pode vivenciar os dias do tempo da quaresma que se aproxima.

Foi uma tarde rica em conteúdo e com certeza os que se fizeram presentes puderam perceber a importância da temática da Campanha da Fraternidade e como é sempre bom aprender mais sobre a liturgia de nossa Igreja.






sábado, 11 de fevereiro de 2017

AVISOS DA IGREJA/MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO


REFLEXÃO PARA O 6º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "CONSTRUÇÃO DE UMA NOVA SOCIEDADE"

Cidade do Vaticano (RV) - «Deus nos criou livres e depende de nós a escolha que nos fará felizes. O que dependia do Senhor já foi feito. Ele nos criou à sua imagem e semelhança, ou seja, livres, tendo no íntimo de nosso ser buscar o bem e evitar o mal. Somos feitos pelo Sumo Bem, evidentemente, só poderemos estar voltados para a prática do bem. Contudo o Senhor, exatamente porque nos criou à sua imagem e semelhança, nos fez livres. Como diz a leitura do Livro do Eclesiástico “Diante de ti, Ele colocou o fogo e a água; para o que quiseres, tu podes estender a mão. Diante do homem estão a vida e a morte, o bem e o mal; ele receberá aquilo que preferir”. Consequentemente, cada um de nós é sujeito de sua felicidade ou desgraça, à medida que tiver feito escolhas a favor da vida ou da morte.

Evidentemente, tendo herdado o pecado original, sabemos também que nossa natural inclinação ao bem foi atingida, de modo que, muitas vezes, como nos diz São Paulo, “não faço o bem que quero, mas o mal que não quero”.

No Evangelho vemos a proposta sobre a justiça do Reino dos Céus. Como vimos no domingo passado, somos chamados a sinalizar a aliança de sal, a perene, que não se corrompe. Essa aliança de Deus com cada um dos seres humanos é alimentada por todos nós batizados, que assumimos o projeto do Senhor. Também faz parte de nossa opção aceitarmos essa vocação dada por Jesus, de colaborarmos com Deus na construção da nova sociedade, do Reino de Justiça.

Por fim, a Primeira Carta aos Coríntios nos fala que a perfeição está na sabedoria, mas não na sabedoria deste mundo, muito menos na de seus poderosos, pois ela está voltada para a morte, para a destruição. A Sabedoria de Deus, ao contrário, seu plano de amor em benefício dos homens, está escondida e foi destinada para nossa glória, é o projeto de Deus, sua opção pelos simples, pelos marginalizados. Os poderosos não a conheceram porque, mantendo sua opção, condenaram Jesus à morte e o crucificaram. Contudo, “o que Deus preparou para os que o amam é algo que os olhos jamais viram nem os ouvidos ouviram nem coração algum jamais pressentiu” escreve São Paulo.

Concluindo, a liturgia deste domingo nos exorta a mantermos nossa missão, nossa vocação optando livremente pelo anúncio do projeto de Deus, de anunciar a construção de uma nova sociedade onde a sabedoria de Deus triunfará e os marginalizados deste mundo a conhecerão. Aliás, à medida em que optamos fazer a vontade de Deus, já desfrutamos no próprio ato de fazer o bem, a alegria e a felicidade que almejamos».

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o VI Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

NOVA DATA PARA O REPASSE DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017

Devido a continuidade do movimento de paralisação das atividades da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo e a falta de segurança na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, a Paróquia Nossa Senhora da Consolação comunica que o Repasse da Campanha da Fraternidade 2017 foi remarcado para o próximo sábado, 11 de fevereiro de 2017, às  14h, no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação.

Sendo reforçado o convite para que todos os agentes de pastorais, coordenações comunitárias de pastorais, coordenações paroquial de pastorais, diáconos, religiosos devem estar presentes ao repassa da CF/2017.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

REPASSE DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017

Acontece no dia 8 de fevereiro de 2017, quarta-feira, às 19h30, no salão da Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação o Repasse da Campanha da Fraternidade 2017, com o tema: FRATERNIDADE: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida.

Quem deve participar? Todos os agentes de pastorais de nossas comunidades: Ministros Extraordinários da Palavra e da Eucaristia; Pastoral da Catequese Infantil e Adulta; Liturgia; Juventude e demais pastorais presentes nas Comunidades Eclesiais que compõem a Paróquia Nossa Senhora da Consolação, assim como todos os coordenados dos CPC's, todos os coordenadores pastorais paroquial e demais pessoas interessadas no tema da CF/2017.

COMUNICADO DO GRUPO DE ORAÇÃO "FORÇA DE DEUS"

O Grupo de Oração "Força de Deus" da Paróquia Nossa Senhora da Consolação comunica que, devido os últimos acontecimentos na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, não iniciará suas atividades neste dia 7 de fevereiro de 2017, a data de início das atividades será na próxima quarta-feira, dia 14 de fevereiro de 2017, após a Santa Missa das 19 horas.

ENCONTRO DIOCESANO PARA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA


COMUNICADO OFICIAL DA DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

Informamos novamente que com o desenrolar dos fatos ocorridos nesta segunda-feira em Cachoeiro de Itapemirim, a Catedral de São Pedro e a Cúria Diocesana se encontram fechadas também nesta terça-feira (7/2), para preservação da integridade dos funcionários e dos fiéis.

Quando normalizarmos a situação estaremos avisando através do nosso site, do perfil no facebook e da página oficial da Diocese.

Deus abençoe a todos e que a situação de nossa cidade se normalize o mais rápido possível.

Fonte: Facebook Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

AOS HOMENS E MULHERES DE BOA VONTADE

NOTA DOS BISPOS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Caríssimos irmãos, irmãs e todos os homens e mulheres de boa vontade,

Neste momento que aflige a todos, sentimos nossa fraqueza e o perigo instaurado pelo império da violência. A segurança pública é um direito de todos, deve ser construída a partir de um amplo diálogo entre o Estado, a sociedade organizada e todos os cidadãos. Sabemos que violência gera violência mas, é verdade, que todos queremos a paz e a concórdia.

Por isso, nós os bispos do Estado do Espírito Santo, queremos convocá-los para juntos orarmos em nossos lares pedindo a Deus que conceda serenidade, paz, proteção e justiça ao nosso Estado. Peçamos também ao Senhor que não prevaleça o poder, mas o bom senso, o diálogo, o entendimento e se chegue a uma decisão sábia que engrandeça nossa sociedade. Que Deus ilumine e dê sabedoria aos nossos governantes e às pessoas constituídas em autoridade!

Nossa Senhora das Alegrias, a Virgem da Penha, padroeira de nosso Estado que detém outros títulos como Nossa Senhora do Amparo, Nossa Senhora do Consolo e Senhora da Vitória seja nossa companhia neste momento tão delicado, proteja todas as famílias, apazigue os corações e desperte em todos o compromisso com o respeito e a valorização da vida, dom de Deus.

“E a paz de Deus, que ultrapassa toda a compreensão, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Fl 4,7).

Deus abençoe a todos!

Espírito Santo, 6 de fevereiro de 2017

Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc.
Arcebispo Metropolitano de Vitória

Dom Dario Campos, o.f.m.
Bispo de Cachoeiro de Itapemirim

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias
Bispo de Colatina

Dom Paulo Bosi Dal’Bó
Bispo de São Mateus

Dom Rubens Sevilha, o.c.d.
Bispo Auxiliar de Vitória

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

COMUNICADO OFICIAL DA DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

A Diocese de Cachoeiro de Itapemirim comunica que devido aos últimos acontecimentos da cidade e os recentes atos de vandalismo protagonizados neste domingo (e também nesta segunda-feira) a Catedral de São Pedro e a Cúria Diocesana se encontram fechadas atualmente, para preservar a integridade dos funcionários e dos fiéis.

Comunicamos ainda que avisaremos quando normalizarmos a situação e pedimos que fiquem em suas casas sempre que possível. Contamos com a compreensão de todos.

FORMAÇÃO PARA ACÓLITOS E COROINHAS 2017


sábado, 4 de fevereiro de 2017

REFLEXÃO PARA O 5º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO"

Cidade do Vaticano (RV) - «“Reparte o pão com o faminto, acolhe em casa os pobres e peregrinos. Quando encontrardes um nu, cobre-o, e não desprezes a tua carne. Então, brilhará tua luz como a aurora e tua saúde há de recuperar-se mais depressa; à frente caminhará tua justiça e a glória do Senhor te seguirá.”

Compreendemos desse texto do Profeta Isaías que o jejum é solidariedade com os famintos, é partilhar o próprio pão e o próprio teto. Não existe culto a Deus separado da justiça social.
Experimentamos Deus a partir dos sofrimentos humanos. Deus não nos pede que provoquemos dor e desconforto em nosso corpo. Ele nos pede misericórdia, compaixão com aquele que sofre, solidariedade, partilha de dons. A privação que Deus nos pede não é um gesto de ascese, de autodisciplina, mas de acolhida do outro na situação em que se encontra, é compaixão. O crescimento espiritual não pode ser voltado para si mesmo, seria estéril, mas quando me privo para ir em socorro do outro, por causa do outro, por causa de Deus e não de mim mesmo, aí cresço. Não podemos confundir o jejum cristão, os exercícios de abnegação com mera privação em que eu saio melhor porque dominei meu corpo, dominei meus desejos. Para isso não precisamos amar o próximo e nem a Deus.

O atleta, a pessoa que cultiva sua elegância física, e a modelo também se privam de alimentos, fazem bastante exercícios físicos, vão passar fome em um Spa não por amor ao próximo ou a Deus, mas por beleza, por saúde, por vaidade. O dinheiro economizado com esse jejum, se é que economizou e não gastou mais ainda, certamente não será dado aos pobres, mas gasto em produtos que realcem o sacrifício realizado: a beleza física! Do mesmo modo, certos caminhos espirituais que propõem uma vida ascética, difícil até, mas com o único objetivo de crescimento e auto domínio, se tornam estéreis - dentro de uma visão judaico-cristã - porque se esquecem da verdadeira dimensão espiritual que direciona o culto religioso a Deus concretizando-se no serviço ao próximo. Segundo Isaías, a partilha é a transfiguração da pessoa, quando ele diz: “Então, brilhará tua luz como a aurora”!

No Evangelho Jesus diz que os seus discípulos são sal da terra e luz do mundo. Como entender isso?

No passado, como por exemplo no livro dos Números (18,19) está escrito “aliança de sal”, uma aliança que se pereniza. Ora, o Senhor ao falar que somos “sal da terra” quer nos dizer que somos aqueles em quem Ele confia para perenizar entre os homens o seu amor, sua aliança, para construir o Reino de Justiça. E o sal não perde o sabor, nos alerta o Mestre, dizendo da necessidade de nos mantermos fiéis à nossa missão, caso contrário, se perdermos o sabor, seremos jogados no chão para sermos pisados, desprezados, pois perdemos nossa sublime missão.

A luz brilha e Jesus nos chamou de luz do mundo. Deveremos brilhar no mundo, iluminá-lo para levá-lo ao Senhor. “A luz de vocês brilhe diante das pessoas, para que elas vejam as boas obras que vocês fazem, e louvem o Pai que está no céu”.

Concluindo a reflexão deste domingo, poderemos levar a seguinte mensagem: Meu relacionamento com Deus me leva a abrir meu coração e meus bens aos pobres e ser misericordioso. Com essa atitude estarei colaborando com o Senhor na construção do Reino de Justiça. Estarei sendo sal, conservando sua aliança de Amor com o ser humano e também estarei sendo farol, luz para aqueles que são de boa vontade e desejam chegar até Deus».

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o V Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

3 DE FEVEREIRO: SÃO BRÁS, BISPO E MÁRTIR

O santo de hoje nasceu na cidade de Sebaste, Armênia, no final do século III. São Brás, primeiramente, foi médico, mas entrou numa crise, não profissional, pois era bom médico e prestava um ótimo serviço à sociedade. Mas nenhuma profissão, por melhor que seja, consegue ocupar aquele lugar que é somente de Deus. Então, providencialmente, porque ele ia se abrindo e buscando a Deus, foi evangelizado. Não se sabe se já era batizado ou pediu a graça do Santo Batismo, mas a sua vida sofreu uma guinada. Esta mudança não foi somente no âmbito da religião, sua busca por Nosso Senhor Jesus Cristo estava ligada ao seu profissional e muitas pessoas começaram a ser evangelizadas através da busca de santidade daquele médico.

Numa outra etapa de sua vida, ele discerniu que precisava se retirar. Para ele, o retiro era permanecer no Monte Argeu, na penitência, na oração, na intercessão para que muitos encontrassem a verdadeira felicidade como ele a encontrou em Cristo e na Igreja. Mas, na verdade, o Senhor o estava preparando, porque, ao falecer o bispo de Sebaste, o povo, conhecendo a fama do santo eremita, foi buscá-lo para ser pastor. Ele, que vivia naquela constante renúncia, aceitou ser ordenado padre e depois bispo; não por gosto dele, mas por obediência.

Sucessor dos apóstolos e fiel à Igreja, era um homem corajoso, de oração e pastor das almas, pois cuidava dos fiéis na sua totalidade. Evangelizava com o seu testemunho.

São Brás viveu num tempo em que a Igreja foi duramente perseguida pelo imperador do Oriente, Licínio, que era cunhado do imperador do Ocidente, Constantino. Por motivos políticos e por ódio, Licínio começou a perseguir os cristãos, porque sabia que Constantino era a favor do Cristianismo. O prefeito de Sebaste, dentro deste contexto e querendo agradar ao imperador, por saber da fama de santidade do bispo São Brás, enviou os soldados para o Monte Argeu, lugar que esse grande santo fez sua casa episcopal. Dali, ele governava a Igreja, embora não ficasse apenas naquele local.

São Brás foi preso e sofreu muitas chantagens para que renunciasse à fé. Mas por amor a Cristo e à Igreja, preferiu renunciar à própria vida. Em 316, foi degolado.

Conta a história que, ao se dirigir para o martírio, uma mãe apresentou-lhe uma criança de colo que estava morrendo engasgada por causa de uma espinha de peixe na garganta. Ele parou, olhou para o céu, orou e Nosso Senhor curou aquela criança.

Peçamos a intercessão do santo de hoje para que a nossa mente, a nossa garganta, o nosso coração, nossa vocação e a nossa profissão possam comunicar esse Deus, que é amor.

São Brás, rogai por nós!

Fonte: Site da Canção Nova

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017