domingo, 30 de junho de 2019

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM CELEBROU SEU PADROEIRO

A Cidade e a Diocese de Cachoeiro de Itapemirim celebraram, no dia 29 de junho de 2019, a Solenidade de São Pedro e Paulo Apóstolos, cujo Pedro é o padroeiro da cidade e da diocese.

Como tradicionalmente acontece todos os anos, às 16h os fiéis se encontraram na igreja/catedral para saírem em procissão para o local que acontece a solene celebração eucarística. Este ano, a convite do Administrador Diocesano - Padre Walter Altoé, presidida por Dom Luiz Mancilha Vilela ss.cc. (arcebispo emérito da Arquidiocese de Vitória do Espírito Santo) e concelebrada pelos bispos diocesanos de Colatina, São Mateus, esteve presente, Dom Geraldo Lyrio (arcebispo emérito de Mariana - MG), além dos padres diocesanos e religiosos, diáconos permanentes, religiosos, seminaristas e todo o povo de Deus.

A ausência de Dom Dario Campos O.F.M. (arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Vitória do Espírito Santo) se deve, pois estava na Cidade do Vaticano para receber o pálio das mãos do Papa Francisco, assim como todos os metropolitas nomeados no último ano.

A participação do povo de Deus presente na cidade de Cachoeiro de Itapemirim foi grande que encheram as ruas por onde a procissão passou com alegria e esperança, tendo a imagem de São Pedro Apóstolo à frente.

Agradecemos a Ester Tibúrcio da Comunidade Eclesial de Base Imaculado Coração de Maria da Paróquia Nossa Senhora da Consolação pelo registro fotográfico.






quarta-feira, 26 de junho de 2019

CAMPANHA "INVERNO SOLIDÁRIO 2019"

Na última semana, mais precisamente no dia 21 de junho, teve início a estação mais fria do ano, o inverno.

Infelizmente muitas pessoas em nossa sociedade passam por dificuldades neste período, sofrendo com a queda das temperaturas. Com isso, a Diocese de Cachoeiro de Itapemirim vem pedir a sua colaboração na Campanha Inverno Solidário 2019.

A Campanha é uma realização da Rádio Diocesana FM 95,7 e para participar basta doar roupas e (ou) cobertores que estejam em bom estado de conservação mas que você não utiliza mais, ou que até mesmo não use com frequência. Desta forma, a vestimenta que não serve mais para uma pessoa terá grande utilidade para outra.

As doações podem ser entregues na própria Rádio Diocesana. Mas se você é de algum município distante, não se preocupe, pois as doações também podem ser entregues nas secretarias das Paróquias da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

Venha aquecer o seu coração e também o do seu próximo!

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

NOMEAÇÃO PARA O BRASIL

Cidade do Vaticano
O Santo Padre aceitou a renúncia ao governo pastoral da diocese de Caxias do Sul (Brasil) apresentada por S.E. dom Alessandro Carmelo Ruffinoni C.S., e nomeou Bispo para a mesma, S.E. dom José Gislon, O.F.M.Cap., transferindo-o da diocese de Erexim.
Dom José Gislon, O.F.M.Cap., nasceu em 23 de fevereiro de 1957 em Ibirama, diocese do Rio do Sul, no Estado de Santa Catarina. Estudou filosofia no Instituto de Filosofia da Província Capuchinha de Ponta Grossa (1982-1983) e teologia no Instituto de Teologia de Londrina (1983-1986). Em seguida, obteve a Licenciatura em História Eclesiástica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (1992-1995). Fez a profissão religiosa como frade menor capuchinho no dia 17 de outubro de 1980 e foi ordenado sacerdote no dia 28 de maio de 1988.
Dentro de sua Ordem, ele desempenhou as seguintes tarefas: Diretor da Escola Profissionalizante, Coordenador da Pastoral Vocacional e Vigário da Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Uraí, na diocese de Cornélio Procópio (1987-1992); Guardião, Mestre de Postulantes e Ecônomo no Convento Santo Antônio de Butiatuba (1996-1999); Professor de História Eclesiástica no Studium Theologicum de Curitiba (1997-2000) e no Centro de Teologia da Arquidiocese de Cascavel (1998-2000); Definidor provincial, Ecônomo provincial e local da Província Capuchinha dos Estados do Paraná e Santa Catarina (2000-2002); Ministro provincial de Curitiba (2005-2006); Definidor geral da Ordem dos Capuchinhos de Roma (2006-2012).
No dia 6 de Junho de 2012 foi nomeado Bispo de Erexim e recebeu a ordenação episcopal em 3 de agosto seguinte.
Dentro da Conferência Episcopal Brasileira, CNBB, é Presidente da Regional Sul 3, que inclui as circunscrições eclesiásticas do Estado do Rio Grande do Sul.
Fonte: Vatican News

terça-feira, 25 de junho de 2019

DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM CELEBRA SEU PADROEIRO NO DIA 29 DE JUNHO

Com a contagem regressiva para a Festa da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, em Louvor ao seu Padroeiro São Pedro, chegando ao final, a expectativa aumenta a cada dia.

No sábado (29 de junho de 2019) milhares de fiéis de todo o sul do Espírito Santo se reunirão na cidade de Cachoeiro de Itapemirim para louvar o Padroeiro da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim. A programação da festa diocesana tem início às 16h com a tradicional procissão, que sairá da Catedral de São Pedro, no centro da cidade, em direção ao Pavilhão da Ilha da Luz. Um trajeto de aproximadamente 3 km, com o povo de Deus.

Após a chegada no pavilhão, por volta das 17h, será celebrada a Santa Missa, presidida Arcebispo Emérito de Vitória do Espírito Santo, Dom Luiz Mancilha Vilela ss.cc., e concelebrada pelos bispos da Província Eclesiástica do Espírito Santo e pelos presbíteros da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, acompanhados pelos diáconos permanentes, seminaristas e religiosos, sendo um momento de união fraterna entre o clero diocesano e capixaba.

Ao encerrar as festividades ao Padroeiro da Diocese, haverá um grande show com a Banda Vida Reluz. Na conclusão do show, acontecerá o sorteio da Ação Solidária em prol das vocações da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim. São 5 prêmios no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) e as cartelas podem ser adquiridas nas secretarias paroquiais.
  
Vida Reluz

Este ano a Banda Vida Reluz foi a escolhida para encerrar a Festa de São Pedro. E dentro da contagem regressiva para a festa, o Departamento Diocesano de Comunicação foi apresentando a programação, e conteúdos da banda católica, tanto para os fãs quanto para as pessoas que gostariam de saber um pouco mais sobre ela.

Houve entrevista com os membros da banda, representada pela vocalista Cidinha Moraes. Depois, a própria cantora deixou sua mensagem, em vídeo, convidando toda a Diocese a participar deste momento solene que é a Festa de São Pedro.

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

ACONTECEU SEMINÁRIO TEMÁTICO

A Escola de Teologia Pastoral Santo Agostinho promoveu o Seminário Temático, no dia 24 de junho de 2019, no salão da Igreja Nossa Senhora da Consolação, com o Tema: “Democracia, Políticas e Alternativas Sociais” e Subtema: “Sinais dos tempos na construção do bem viver.”, em consonância com a Campanha da Fraternidade de 2019.

Participaram os alunos da Escola de Teologia Pastoral e o palestrante foi o candidato ao diaconato permanente Walber Santos Almeida, Administrador formado pela Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Cachoeiro de Itapemirim - FACACI.

Agradecemos ao José Aroldo Nascimento pelo registro fotográfico.






IRMÃ CLEUSA CAROLINA RODY COELHO É HOMENAGEADA PELA PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM NOS FESTEJOS DA CIDADE

A Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, Estado do Espírito Santo, pela primeira vez, por ocasião dos festejos da cidade, homenageará personalidades já falecidas e que contribuíram com o desenvolvimento da cidade, em diversos ramos. A elas, será dedicado o título de Cachoeirense In Memoriam, criado no de 2019. No total, são 107 pessoas que nasceram ou residiram, por longo tempo, no município. No evento, elas serão representadas por familiares.

Conforme consta do Decreto Municipal nº 28.665, de 24/6/2019, publicado no Diário Oficial do Município de Cachoeiro de Itapemirim, do dia 25 de junho de 2019, consta como homenageada a Irmã Cleusa Carolina Rody Coelho, missionária agostiniana recoleta e filha de Cachoeiro de Itapemirim, cujo o processo de canonização encontra-se na Congregação para as Causas dos Santos no Vaticano.

Agradecemos ao Exmo. Sr. Victor da Silva Coelho - Prefeito Municipal de Cachoeiro de Itapemirim - pela homenagem póstuma que o Município faz em memória da Irmã Cleusa que é amada e tida como santa pelo povo da região Norte do Brasil pelo seu amor à causa indígena e dos mais pobres da região amazônica.

Mas quem foi Irmã Cleusa Carolina Rody Coelho - M.AR.?

Cleusa Carolina Rody Coelho, nasceu em Cachoeiro de Itapemirim, Estado do Espírito Santo, aos 12 de novembro de 1933, filha de Jair Moreira Coelho e Francisca Rody Coelho. Foi batizada aos 07 de julho de 1935, em Barra do Itapemirim, na Paróquia Nossa Senhora do Amparo.
Ainda na época de preparação para participar da Eucaristia, iniciou seus contados com os Frades Agostinianos Recoletosque trabalhavam na Paróquia de São Pedro, em Cachoeiro de Itapemirim.
Estudou no Colégio João Bley, no Município de Itapemirim, onde realizou o curso primário e depois estudou no Colégio Estadual Muniz Freire – Liceu, em Cachoeiro de Itapemirim, local que recebeu a medalha de ouro por ser a melhor aluna, por dois anos seguidos.
Por ter sido considerada a melhor aluna de toda escola no curso de Magistério, recebeu do Governo do Estado, como prêmio, o direito de exercer o trabalho de Professora na escola que escolhesse, sem necessitar entrar em concurso de ingresso e remoção. Cleusa, nesse exato momento, escolheu deixar tudo e ingressar na vida religiosa
Cleusa para ingressar na congregação deveria ser crismada, fato ocorrido aos 25 de agosto de 1951, em Cachoeiro de Itapemirim, por D. Frei José Alvarez Mácua, oar, primeiro Bispo Prelado de Lábrea, que estava na cidade em visita aos irmãos religiosos da Ordem Agostiniano-Recoleta.
No dia 04 de fevereiro de 1952 ingressou na Congregação das Missionárias Agostinianas Recoletas, na primeira casa da congregação localizada na Ilha das Flores, no Estado Rio de Janeiro.
Recebeu o hábito religioso no dia 02 de outubro de 1952 e adotou o nome religioso de Sor Maria Ângelis Coelho de São José. Emitiu seus primeiros votos religiosos em 03 de outubro de 1953.
Esteve em missão nos seguintes locais: Lábrea – Amazonas; Colatina – Espírito Santo; Vitória – Espírito Santo; Manaus – Amazonas.
No dia 28 de abril de 1985, em defesa da terra e da paz indígena, Irmã Cleusa, foi assassinada, às margens do Rio Paciá, na Prelazia de Lábrea – Amazonas.
Portanto, dedicou 32 anos de sua vida missionária ao serviço dos mais empobrecidos: os hansenianos, os presidiários, os cegos, os menores de rua, os índios, etc.
A exumação de seu corpo deu-se no dia 23 de maio de 1991, os restos mortais foram depositados na Igreja Nossa Senhora de Fátima, em Lábrea - Amazonas. Os ossos do seu braço direito, decepado na hora do crime, estão, desde o dia 02 de junho de 1991, depositados na Catedral Metropolitana de Vitória, quando então foi iniciado o processo de sua beatificação, cujo encerramento se deu na Arquidiocese de Vitória, aos 25 de abril de 1993.
O processo, atualmente, encontra-se na Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano.



PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO PARTICIPA DA NOVENA DE SÃO PEDRO APÓSTOLO

A Paróquia Nossa Senhora da Consolação, no dia em que a Igreja celebrou a Solenidade da Natividade de São João Batista, marcou presença na sede da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, ou seja, na Catedral de São Pedro Apóstolo, que celebra no período de 20 a 28 de junho a novena em preparação à Solenidade de São Pedro e São Paulo, cujo Pedro é o padroeiro da Cidade e da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

A Celebração Eucarística foi presidida pelo Vigário Paroquial Frei Laércio Rodrigues da Cruz O.A.R., que em sua homilia enfatizou a importância de São João Batista em preparar os caminhos do Senhor e, também, aquele que apontou "Eis o Cordeiro de Deus" e exortou os presentes que a vida de cada fiel deve apontar para aquele que seguimos que o Cristo. Portanto, a todo instante o Senhor nos convida a avaliar o que apontamos com o nosso exemplo de vida.

Agradecemos a Sra. Irene Perim pelo registro desse momento importante de nossa comunidade paroquial. 





segunda-feira, 24 de junho de 2019

PÁLIO: O QUE É, COMO É FEITO E PARA QUE SERVE

Padre Arnaldo Rodrigues - Cidade do Vaticano 
Esta entrega do pálio está ligada ao juramento de lealdade ao Papa e seus sucessores pelos metropolita. Tendo em vista esta celebração que se aproxima, é interessante saber o que significa a celebração e, principalmente o que significa esta vestimenta litúrgica chamada “Pálio”.

Pálio

O pálio - derivado do latim pallium, manto de lã - é uma vestimenta litúrgica usada na Igreja Católica, consistindo de uma faixa de pano de lã branca que é colocada sobre ombros dos Arcebispos.

Este pano representa a ovelha que o pastor carrega nos ombros, assim como fez Cristo com a ovelha perdida. Desta forma podemos dizer que o palio é o símbolo da missão pastoral do bispo. O pálio é também a prerrogativa dos arcebispos metropolitanos, como símbolo de jurisdição em comunhão com a Santa Sé.

História

Originalmente o pálio era o manto usado pelos filósofos e na arte paleocristã, eram pintados neste "manto" Jesus e os apóstolos . Esta prática foi posteriormente adotada também pela Igreja Cristã, com um uso semelhante ao do omoforion (uma tira de pano), muito mais larga que o pálio, atualmente usada pelos bispos ortodoxos e pelos bispos católicos orientais de rito bizantino.

O pálio era originalmente uma única tira de pano enrolada nos ombros e caída no peito na altura do ombro esquerdo; nos primeiros séculos do cristianismo foi trazido por todos os bispos.
Podemos ver nas iconografias que representam os primeiros bispos e santos, como Santo Ambrósio, Santo Atanásio, São João Crisóstomo, Santo Inácio de Antioquia, São Hilário e outros.
O primeiro caso conhecido de imposição do pálio a um bispo remonta a 513, quando o Papa Simmaco concedeu o pálio a São Cesário, bispo de Arles.
A partir do século IX reduziu-se ao formato atual de "Y", com as duas extremidades descendo abaixo do pescoço até o meio do peito e nas costas e se tornando a marca registrada dos arcebispos metropolitanos que o obtiveram pelo papa. O Papa João Paulo II, por ocasião da noite de Natal de 1999, abertura do Jubileu de 2000, usava um omoforion com cruzes vermelhas.

Confecção do pálio

 

Dois cordeiros cuja lã é destinada, no ano anterior, são criados pelos monges trapistas da Abadia de Tre Fontane, em Roma. E desde 1644, são abençoados pelo Abade Geral dos Cônegos Lateranenses em Basílica, na Via Nomentana Complexo Monumental de Santa Inês, fora dos muros, no dia em que se faz memória da Santa, em 21 de janeiro.
Depois são levados ao Papa no Palácio Apostólico. O pálio é tecido e costurado pelas freiras de clausura do convento romano de Santa Cecília em Trastevere. Os pálios são armazenados na Basílica de San Pietro, em Roma, aos pé do altar de confissão (altar central), muito próximo ao túmulo do Apóstolo Pedro.

Como é pálio

 

O pálio, em sua forma atual, é uma faixa estreita de tecido, com cerca de cinco centímetros de largura, tecida em lã branca, curvada no meio para poder repousar sobre os ombros acima da casula e com duas abas pretas penduradas na frente e atrás, de modo que - visto tanto na frente quanto atrás - a vestimenta lembra a letra "Y".
É decorado com seis cruzes negras de seda (que lembram as feridas de Cristo), uma em cada cauda e quatro na curvatura, e é cortado na frente e atrás, com três alfinetes de gema aciculada em forma de alfinete. Essas duas últimas características parecem ser uma lembrança dos momentos em que o pálio era um simples lenço duplo dobrado e pregado com um alfinete no ombro esquerdo.
Piero Marini para o Papa Bento XVI restaurou o uso do longo e cruzado pálio no ombro esquerdo usado até o século IX, deixando inalterada a forma do pálio concedido aos arcebispos, com as duas abas penduradas no alto centro do peito e no meio das costas.
Por ocasião da Missa de 29 de Junho de 2008 (Solenidade dos Santos Pedro e Paulo), o Papa voltou a usar um pálio em formato de "Y", similar ao usado comumente pelos metropolitas, mas com forma mais ampla e com a cor vermelha das cruzes: essas diferenças hoje poe em evidencia a diversidade da jurisdição, reservado para o Bispo de Roma, enquanto que em épocas anteriores em períodos remotos, não havia este significado particular, dado que eram comuns a todos os bispos, sem distinção.
O mesmo pálio foi usado pelo Papa Francisco após a cerimônia solene de imposição do pálio das mãos do proto-diácono cardeal Jean-Louis Tauran, durante a Missa de inauguração do seu ministério petrino.
Fonte: Vatican News

NOMEAÇÕES, TRANSFERÊNCIA E SUSPENSÃO NA DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM


NOMEAÇÕES, TRANSFERÊNCIA E SUSPENSÃO


Após escutar e receber o parecer do Colégio dos Consultores o Administrador Diocesano vem fazer os seguintes comunicados:

1. PARÓQUIA SÃO PEDRO - CATEDRAL: NOMEAMOS o Revmo. Pe. Alci Monteiro Dias VIGÁRIO PAROQUIAL da Paróquia São Pedro – Catedral em Cachoeiro de Itapemirim - ES, transferindo-o do Ofício de Vigário Paroquial das Paróquias Nosso Senhor dos Passos e São Filipe, ambas em Cachoeiro de Itapemirim.

2. PARÓQUIA SANTÍSSIMA TRINDADE: NOMEAMOS o Revmo. Pe. Fernando Acácio de Oliveira, Vigário Paroquial da Paróquia Santíssima Trindade, em Marataízes – ES.

3. PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA PENHA: diante da apresentação por parte do Revmo. Fr. Miguel Ángel Hernández Domínguez, OAR, Prior Provincial da Província São Tomás de Vilanova, NOMEAMOS o Revmo. Fr. Soimer Torres Fernández, OAR, VIGÁRIO PAROQUIAL da Paróquia Nossa Senhora da Penha em Castelo - ES.

4. PARÓQUIA SÃO PEDRO APÓSTOLO: NOMEAMOS o Revmo. PeMarco Antonio Schwan, COLABORADOR PASTORAL da Paróquia São Pedro Apóstolo em Venda Nova do Imigrante -ES.

5. PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS: NOMEAMOS o Reverendo Diac. Alessandro de Andrade Colaborador Pastoral na Paróquia Nossa Senhora das Graças em Cachoeiro de Itapemirim – ES, transferindo-o da Paróquia Nossa Senhora da Penha também em Cachoeiro de Itapemirim – ES.  
       
6. SUSPENSÃO: COMUNICAMOS a Suspensão do Pe. Tiago Malanquini.

7. ESCOLA DIACONAL SANTO ESTÊVÃO: NOMEAMOS o Revmo. Pe. Andherson Franklin Lustosa de Souza SUPERVISOR ACADÊMICO. NOMEAMOS o Revmo. Pe. Rogério Santos Bebber SUPERVISOR DOS FORMADORES e NOMEMOS o Revmo. Pe. Joselito Ramalho Nogueira, SUPERVISOR PASTORAL da Escola Diaconal “Santo Estêvão”

Cachoeiro de Itapemirim, 24 de junho de 2019, Solenidade de São João Batista.

Publique-se.

Pe. Walter Luiz Barbiero Milaneze Altoé
Administrador Diocesano

Pe. Bruno Sá Rangel
Chanceler

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

NOVENA DE SÃO PEDRO APÓSTOLO

Nesta segunda-feira, 24 de junho de 2019, quando a Igreja celebra a Solenidade da Natividade de São João Batista, e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação foi convidada a participar dos festejos em preparação à Solenidade de São Pedro e São Paulo.

Portanto, às 19h30min, na Igreja Catedral de São Pedro, estaremos celebrando a Eucaristia, sob a presidência do Frei Laércio Rodrigues da Cruz O.A.R., e somos convidados a estarmos presentes para louvar a Deus o testemunho desses santos padroeiros.

TRÊS BRASILEIROS VÃO RECEBER O PÁLIO DAS MÃOS DO PAPA

Cidade do Vaticano
Na Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, o Papa Francisco preside à tradicional missa durante a qual entrega o pálio aos novos arcebispos metropolitanos.
Desta vez, os brasileiros serão três: Dom Dario Campos, da Arquidiocese de Vitória (ES), Dom João Inácio Muller, da Arquidiocese de Campinas (SP) e Dom João Justino de Medeiros Silva, de Montes Claros (MG).
A cerimônia será transmitida ao vivo, com comentários em português, a partir das 09h30 locais (04h30 no horário de Brasília). Após a celebração, o Pontífice conduz a oração mariana do Angelus aos meio-dia – sempre com transmissão ao vivo da Rádio Vaticano/Vatican News.

Delegação ortodoxa


Outra tradição nesta Solenidade é a presença de uma delegação do Patriarcado ecumênico de Constantinopla. E desta vez não será diferente.
Os ortodoxos serão guiados pelo Arcebispo Telmissos Job, representante do Patriarcado junto ao Conselho Mundial de Igrejas e co-presidente da Comissão mista internacional para o Diálogo teológico entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa.
O Arcebispo Job estará acompanhado pelo Bispo de Melitene Maximos e pelo Diácono Bosphorios Mangafas. Eles chegarão a Roma na quinta-feira, 27. No dia seguinte, a delegação será recebida em audiência pelo Papa Francisco e manterá encontros com o Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. No sábado, eles assistem à solene celebração eucarística presidida pelo Santo Padre.
A Santa Sé retribui a presença dos ortodoxos enviando, por sua vez, uma delegação a Istambul para a Festa de Santo André apostólico, padroeiro do Patriarcado, no dia 30 de novembro.
Fonte: Vatican News

domingo, 23 de junho de 2019

NOVENA DE SÃO PEDRO APÓSTOLO, PADROEIRO DA CIDADE E DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM


PAPA AOS JOVENS DO FÓRUM INTERNACIONAL: TEMA PARA JMJ 2022

Jane Nogara - Cidade do Vaticano
Na manhã deste sábado (22/06), o Papa Francisco recebeu os participantes do Fórum internacional dos Jovens, que tem como objetivo promover a atuação do Sínodo 2018 sobre o tema Os jovens a fé e o discernimento vocacional. Francisco começou o seu discurso afirmando “Vocês são jovens em ação em uma Igreja sinodal, e nestes últimos dias vocês meditaram e refletiram sobre este tema".
Logo depois o Papa falou sobre o episódio de Emaús, presente no documento final da Assembleia sinodal, considerando-o “um texto paradigmático para compreender a missão eclesial em relação às jovens gerações”. Francisco recorda que “a profunda experiência que os discípulos de Emaús viveram com Jesus, levou-os irresistivelmente a colocar-se novamente a caminho”. E estimulando os jovens disse: “Vocês, queridos jovens, são chamados a ser luz na noite de muitos outros jovens que ainda não conhecem a alegria da nova vida em Jesus”.

Caminhar juntos

“Cleofás e o outro discípulo depois de terem encontrado o Ressuscitado sentiram a necessidade vital de estar com a sua comunidade. Não há alegria autêntica se não for compartilhada com os outros”, afirma Francisco e recordou “agora que se aproxima o momento de se despedir, talvez vocês já sintam saudades… é normal. Faz parte da experiência humana”. Os discípulos também não queriam que Jesus fosse embora, porém “seu Corpo ressuscitado não é um tesouro a reter, mas um Mistério a partilhar” (Documento final do Sínodo, 115). “Nós encontramos Jesus sobretudo na comunidade e pelas ruas do mundo. Quanto mais levamos Jesus aos outros mais o sentimos nas nossas vidas. “Por isso – indica o Papa – alimentem e difundam o fogo de Cristo presente dentro de vocês”.

A Igreja precisa de vocês!

Em seguida o Papa recorda mais uma vez aos jovens: “Vocês são o hoje da Igreja! A Igreja precisa de vocês para ser plenamente ela mesma”. E acrescenta: “Somente caminhando juntos seremos verdadeiramente fortes. Com Cristo, Pão da Vida que nos dá força para o caminho, levemos a luz do seu fogo para as noites deste mundo!".

Tema para a próxima JMJ

Concluindo o encontro faz um importante anúncio. Seguindo o percurso do Sínodo dos Jovens que precedeu a Jornada Mundial da Juventude do Panamá três meses mais tarde, o Papa almeja uma grande sintonia entre estas duas vias, confiando esta intenção à poderosa intercessão de Maria. Então Francisco anuncia: “A próxima edição internacional da JMJ será em Lisboa 2022”, recorda e para esta etapa da peregrinação dos jovens “escolhi como tema: ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente (Lc 1, 39)”. Em seguida o Papa faz um apelo: “para os dois anos precedentes convido todos a meditar sobre os versículos: Jovem, eu te digo: levanta-te” (cf. Lc 7, 14 e Christus vivit 20) e 'Levanta-te! Eu te constituo testemunha do que viste!' (At 26, 16).

Fonte: Vatican News 

NOVENA DE SÃO PEDRO APÓSTOLO NA CATEDRAL

Nessa segunda-feira, 24 de junho de 2019, quando a Igreja celebra a Solenidade da Natividade de São João Batista, e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação foi convidada a participar dos festejos em preparação à Solenidade de São Pedro e São Paulo.

Portanto, às 19h30min, na Igreja Catedral de São Pedro, estaremos celebrando a Eucaristia e somos convidados a estarmos presentes para louvar a Deus o testemunho desses santos padroeiros.

quarta-feira, 19 de junho de 2019

HORÁRIOS DE MISSAS NA SOLENIDADE DO CORPO E SANGUE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO (CORPUS CHRISTI) NA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO


19 DE JUNHO DE 2019 (QUARTA-FEIRA)
19H - Missa das Vésperas da Solenidade de "Corpus Christi"

20 DE JUNHO DE 2019 (QUINTA-FEIRA)
6h30 - Missa
19h - Missa

NOMEAÇÃO DE BISPO PARA O BRASIL

Cidade do Vaticano
O Papa Francisco nomeou bispo da Diocese de Guanhães (MG), nesta quarta-feira (19/06), dom Otacílio Ferreira de Lacerda.
O prelado nasceu em 17 de novembro de 1960, em Itapiruçu, Diocese de Leopoldina (MG). Completou os estudos de Filosofia no Mosteiro de São Bento, em São Paulo (1982-1983), e de Teologia na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo (1984-1987). Estudou Ciências Sociais na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1993-1996) e fez um curso sobre a realidade amazônica, em Manaus (2000-2001).

Em 10 de abril de 1988 foi ordenado sacerdote e incardinado na Diocese de Guarulhos (SP), na qual desempenhou os seguintes cargos: vigário paroquial e pároco de Nossa Senhora do Bom Sucesso, superintendente da Caritas Diocesana, administrador paroquial e pároco de Santo Alberto Magno, coordenador da Pastoral ad intra, assessor da Pastoral da Juventude, vigário regional, representante dos presbíteros do Regional Sul 1, vigário episcopal para o Clero, vigário forâneo da Forania Imaculada, pároco de Santo Antônio, em Guarulhos (Gopoúva) e vice-ecônomo diocesano. Além disso, trabalhou por dois anos como sacerdote fidei donum na Diocese de Ji-Paraná, em Rondônia.
Em 21 de dezembro de 2016, foi nomeado bispo titular de Tulana e auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte (MG). Foi ordenado bispo em 18 de março de 2017.
Fonte: Vatican News

terça-feira, 18 de junho de 2019

FESTA JUNINA DA CASA DE PASSAGEM SANTA TERESA DE CALCUTÁ

A Cáritas Diocesana promoveu no sábado (15/9/2019) a Festa Junina da Casa de Passagem Santa Teresa de Calcutá. A festa foi realizada na sede do Projeto Casa de Passagem, onde também fica sediado o escritório da Cáritas Diocesana.

O evento, além de ser uma prática típica dos meses de junho e julho, serviu para reunir os agentes das Cáritas Paroquiais, outro projeto da Cáritas da Diocese de Cachoeiro onde ela cria ramificações dentro das paróquias e assim amplia sua voz dentro do sul do estado. Durante a Festa os envolvidos no projeto puderam interagir e cada Cáritas pôde conhecer um pouco mais da realidade da outra.

Além dos agentes, as comunidades da localidade, e de outras também, participaram em grande número, onde conheceram as novas instalações do projeto, que recentemente se mudou para o bairro Marbrasa, em Cachoeiro.


Momento de Partilha

Para dar início à Festa Junina, Frei Laércio Rodrigues da Cruz, O.A.R., Vigário da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, presidiu a Celebração Eucarística, acolhendo a todos.

Durante a festa, houve bingo de brindes arrecadas através de parcerias, muita comida e apresentação de um dos acolhidos pelo Projeto Casa de Passagem, que tocou e cantou para as pessoas presentes.

O gerente de projetos da Cáritas Diocesana, Jhone Souza, só tem a agradecer pelo apoio de todos que contribuíram para a realizam deste grande momento de partilha. A entrada, comida, bebida, brindes e tudo o mais foi oferecido gratuitamente aos que participaram.

“A festa foi um momento de grande alegria para nós, enquanto Cáritas Diocesana, Cáritas Paroquiais e enquanto Casa de Passagem. O sentimento que fica é de gratidão, gratidão a todos que participaram de forma direta ou indiretamente. Agradecimento também ao Frei Laércio, que presidiu a missa e esteve conosco durante a festa. E eu quero agradecer, em nome da Cáritas Diocesana, a todos que estiveram presentes e todos contribuíram para que esta festa acontecesse brilhantemente da forma que foi.”


Fotos: Cáritas Diocesana

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim




segunda-feira, 17 de junho de 2019

TRABALHO VOCACIONAL INTERNACIONAL

Estaremos reunidos de hoje (17 de junho) até quarta feira, dia 19 de junho os orientadores vocacionais locais que trabalham na Espanha e Inglaterra. Participam as Províncias de Santo Tomás de Vilanova, São Nicolau e Nossa Senhora da Candelária, além de nossas Irmãs Missionárias Agostinianas recoletas e Monjas Agostinianas recoletas e alguns leigos.

Rezem por nós para que o Espírito Santo nos ilumine nos projetos que iremos programar para o trabalho vocacional para a realidade da Europa.

Foto: Frei Gustavo Barbiero Mello O.A.R.





ENVIO DOS MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA DISTRIBUIÇÃO DA EUCARISTIA

No dia em que a Igreja celebrou a Solenidade da Santíssima Trindade, nesse dia 16 de junho de 2019, na Celebração Eucarística das 17h, na Igreja de Nossa Senhora da Consolação, presidida pelo Pároco Frei Silvestre Brunoro O.A.R., aconteceu o envio dos novos Ministros Extraordinários da Distribuição da Eucaristia que atuarão, em primeiro lugar em levar Jesus Eucarístico àquelas pessoas que por motivo de doença ou outro, não possam se fazer presente no templo para celebração semanal e, também, no auxílio do ato litúrgico em nossas comunidades. Portanto, trata-se de um importante serviços que esse irmãos prestam à comunidade cristã no âmbito do território da Paróquia Nossa Senhora da Consolação.

Desde já rogamos a Deus, por intercessão da Mãe da Consolação, para que esse novos Ministros e os que forem reenviados possam manter-se perseverantes no serviço aos irmãos doentes e, também, aos formadores que durante meses auxiliaram nos encontros formativos.