segunda-feira, 30 de setembro de 2013

"COMUNICAÇÃO A SERVIÇO DE UMA AUTÊNTICA CULTURA DO ENCONTRO": TEMA DO DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES 2014


Cidade do Vaticano (RV) – Foi divulgado esta segunda-feira o tema do Dia Mundial das Comunicações Sociais 2014: “Comunicação a serviço de uma autêntica cultura do encontro”.

A cultura do encontro é um assunto recorrente no magistério do Papa Francisco. Em várias ocasiões, inclusive no Brasil, o Pontífice insistiu neste tema. 

Em sua recente visita a Cagliari, no dia 22 deste mês, no encontro com os acadêmicos, o Papa afirmou: “Esta é uma proposta: cultura da vizinhança. O isolamento e o fechamento em si mesmo ou nos próprios interesses nunca são o caminho para voltar a dar esperança e operar uma renovação, mas é a proximidade, é a cultura do encontro. O isolamento, não; proximidade, sim. Cultura do conflito, não; cultura do encontro, sim. A universidade é espaço privilegiado em que se promove, ensina e vive esta cultura do diálogo, que não nivela indiscriminadamente diferenças e pluralismos – este é um dos riscos da globalização – e muito menos os extrema, tornando-os motivo de conflito, mas abre ao confronto construtivo. Isto significa compreender e valorizar as riquezas do outro, considerando-o não com indiferença ou temor, mas como fator de crescimento. As dinâmicas que regulam as relações entre pessoas, grupos e nações não são muitas vezes de proximidade, de encontro, mas de conflito”. 

O Dia Mundial das Comunicações Sociais, a única celebração mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II (Decr. Inter mirifica, 1963), está marcada na maioria dos países, por indicação do episcopado mundial, para o domingo precedente a Pentecostes (em 2014, dia 1º de junho).

Em geral, o anúncio do tema é divulgado no dia 29 de setembro, festa dos Arcanjos S. Miguel, S. Rafael e S. Gabriel, o qual foi designado Padroeiro dos radialistas.

A Mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Comunicações Sociais é publicada tradicionalmente em coincidência com a memória de S. Francisco de Sales, Padroeiro dos jornalistas (24 de janeiro), para permitir que as Conferências episcopais, os escritórios diocesanos e as organizações que se ocupam de comunicação social tenham tempo suficiente para preparar subsídios audiovisuais e outros materiais destinados às celebrações em nível nacional e local.

ENCONTRO COM A JUVENTUDE MISSIONÁRIA AGOSTINIANA RECOLETA

Aconteceu durante o dia 29 de setembro de 2013, na Comunidade Eclesial de Base São Luiz Gonzaga, localidade de Pontões, cidade de Castelo (ES), o Encontro com a Juventude Missionária e envolveu as paróquias administradas pelos frades da Ordem dos Agostinianos Recoletos.

Estavam presentes todas a paróquias do estado do Espírito Santo: Nossa Senhora da Consolação (Cachoeiro de Itapemirim), São João Batista (Muqui), Santa Rita de Cássia (Vitória) e, a anfitriã, Nossa Senhora da Penha (Castelo) e durante todo o encontro estiveram presentes Frei Ricardo, O.A.R. e Frei Wesley, O.AR.

O encontro foi conduzido pela equipe paroquial missionária da Paróquia Nossa Senhora da Penha (Castelo), pois já existe um belo trabalho missionária nas 50 (cinquenta) comunidade que compõem aquela paróquia e o foco foi trabalhar com a juventude, tendo como subsídio a Campanha Missionária 2013, da POM - Pontifícias Obras Missionárias - com o tema: "Juventude Missionária" - "A quem eu te enviar, irás" (Jr. 1, 7b).

Ao término do encontro foi celebrada a Eucaristia, presidida por Frei Jonas Gusson, O.A.R (vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Penha).

Frei Ricardo, O.A.R. explicou que existe um projeto na Província Santa Rita de Cássia em realizar encontros mensais entre as paróquias com os jovens, a fim de construir laços de convívio fraterno e o ideal de Nosso Pai Santo Agostinho e o próximo encontro será no dia 27 de outubro de 2013, na Paróquia São João Batista (Muqui).

Mais fotos no endereço: www.facebook.com/paroquiadaconsolacao

Carta da Campanha Missionária

Representantes da Paróquia Nossa Senhora da Consolação no encontro



Assessora do encontro
  

JOÃO XXIII E JOÃO PAULO II SERÃO SANTOS EM 27 DE ABRIL DE 2014


Cidade do Vaticano (RV) - Nesta segunda-feira, 30, Papa Francisco anunciou a data da canonização dos Papas João Paulo II e João XXIII: 27 de abril de 2014, II Domingo de Páscoa, da Divina Misericórdia.

A decisão foi tomada durante o consistório ordinário público convocado especialmente para aprovar as causas de canonização dos dois pontífices. A celebração teve início às 10h (horário de Roma), e contou com a presença dos cardeais presentes em Roma. Dentre eles, dois brasileiros: Dom João Braz de Aviz, Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, e Dom Raymundo Damasceno Assis, arcebispo de Aparecida.

A decisão de unir no mesmo dia a canonização dos seus dois predecessores foi explicada pelo Papa Francisco, em julho passado, como uma mensagem para a Igreja, porque os "dois são bons, são dois bons".

Karol Jozef Wojtyla foi eleito Papa no dia 16 de outubro de 1978. Nasceu em Wadowice (Polônia), em 18 de maio de 1920, e morreu no Vaticano, em 2 de abril de 2005.

Em quase 27 anos de pontificado, João Paulo II escreveu 14 Encíclicas, 15 Exortações Apostólicas, 11 Constituições Apostólicas e 45 Cartas Apostólicas.

Em seu pontificado, fortaleceu a fé da Igreja promulgando o Catecismo da Igreja Católica. Promoveu um intenso itinerário de vida espiritual com o Ano da Redenção, o Ano Mariano, o Ano da Eucaristia e o Jubileu do Ano 2000 e criou as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), aproximando a Igreja dos jovens. 

O primeiro milagre do Papa João Paulo II foi o da irmã francesa Marie Simon-Pierre, que ficou curada da doença de Parkinson. Com ele, teve início o processo de canonização de João Paulo II. O pontífice polonês foi proclamado beato pelo Papa emérito Bento XVI em 1º de maio de 2011, na Praça de São Pedro.

A Igreja Católica celebra a memória litúrgica de João Paulo II no dia 22 de outubro, data que assinala o dia de início de pontificado do Papa em 1978.

Angelo Giuseppe Roncalli, o Papa João XXIII, nasceu em 1881 na localidade de Sotto il Monte, Bergamo, onde foi pároco e professor no seminário, secretário do bispo e capelão do exército durante a I Guerra Mundial.

João XXIII iniciou a sua carreira diplomática como visitador apostólico na Bulgária, de 1925 a 1935; foi depois delegado apostólico na Grécia e Turquia, de 1935 a 1944, e Núncio Apostólico na França, de 1944 a 1953.

Em 1953, Angelo Roncalli foi nomeado Patriarca de Veneza e no dia 28 de outubro de 1958 foi eleito Papa, sucedendo a Pio XII. Aos 77 anos, em 1962, João XXIII, resolveu “arejar” a Igreja e inaugurou o Concílio Vaticano II. Morreu um ano depois. 

“O Papa bom” foi declarado beato por João Paulo II no dia 3 de setembro de 2000. Seu processo de canonização tem uma particularidade considerada rara na história da Igreja: ficou isento do reconhecimento de um segundo milagre - condição necessária para que um beato seja elevado a santo. 

sábado, 28 de setembro de 2013

REFLEXÃO PARA O XXVI DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO C


Cidade do Vaticano (RV) - A reflexão sobre a primeira leitura da liturgia deste domingo nos coloca no interior de uma sociedade onde um grupo, formado pelo nobres da Samaria (governantes, palacianos, chefes políticos e latifundiários) desfrutava das conquistas militares do rei Jeroboão. Nesse ambiente surgiu a fala discordante do Profeta Amós que dizia estarem enganados os poderosos ao esperarem o Dia de Javé como um dia de glória. O Dia de Javé será um dia de castigo, culminando com a destruição da própria Samaria e com o exílio de seus moradores. Ele foi claríssimo ao dizer: “ o bando dos gozadores será desfeito”.

Eis os motivos: enriquecimento à custa do pobre e “não se preocupar com a ruína do povo”.
Será que também não existem pobres que desejariam usufruir dessas benesses e sonham em ser como um desses ricos? Pessoas vendem seu corpo, sua inteligência para poderem conviver nesse mundo de privilegiados. Deixam-se corromper para isso.

O Evangelho nos apresenta a reflexão de Jesus diante desse quadro. Ele usa a parábola do rico e de Lázaro para nos dar o seu recado. O rico, que nem nome possui, é descrito como alguém que se veste com luxo, usando roupas importadas, se banqueteando diariamente e morando em uma mansão. Do lado de fora, um sem-teto, Lázaro. Ele via entrar os comensais em traje de festa. Sentia vontade de comer, queria matar a fome, a sede, mas nada lhe era dado. Ao contrário, ainda era incomodado pelos cães que lambiam suas feridas. Era o excluído! 

Contudo, Deus - que optou preferencialmente pelos pobres - ao permitir a morte dos dois, acolhe Lázaro em sua casa, enquanto o rico continua em seu fechamento, agora absolutizado pela morte. Neste momento, o nome Lázaro revela seu significado, Deus ajuda, e de fato Deus o ajudou. Enquanto o rico, sem nome, fica agora totalmente ignoto, morto, sepultado e desconhecido!

Dentro da parábola vemos também o resultado, a consequência da atitude surda, absolutamente insensível do rico. O abismo que ele criou, excluindo o pobre de toda e qualquer participação nos bens que ele julgava possuir, volta agora contra ele mesmo. É tão grande que é impossível haver comunicação entre eles. Pior, a inversão foi drástica. Aquele que sempre esteve saciado, suplica por uma gota d’água e pede que Lázaro faça isso.

Existe nesse trecho do Evangelho algo que muitas vezes passa despercebido e que não deveria, porque é importante. Quando Abraão fala com o rico, apesar de se dirigir a uma pessoa, ele usa o plural – “..nem os daí poderiam atravessar até nós.” O rico não está só. Outros o antecederam na ocupação de acumular bens gananciosamente.

Mas o rico faz um segundo pedido a Abraão, que salve os irmãos dele, para que não tenham a mesma sorte. Para isso ele pede a ida de Lázaro à casa deles, para que, vendo um morto, se convertam. Abraão diz ser inútil isso. Para salvá-los, já existe Moisés e os profetas. Veladamente aí está que nem a ressurreição de Jesus irá salvá-los, caso não se abram ao pobre. De fato, quantas pessoas batizadas vivem uma existência surda e insensível em relação aos excluídos! A partilha gera vida, o acúmulo, morte!

A única força capaz de mudar o coração do rico, de ser fechado em si mesmo, é a Palavra de Deus. Ela tem o poder de abrir os corações!

Neste domingo celebramos o Dia da Bíblia. Que ela seja utilizada por nós de tal modo que permita ao nosso coração permanecer sempre aberto aos irmãos, praticando a partilha.


28 DE SETEMBRO: BEATOS PEDRO DE ZÚÑIGA, TOMÁS DE SANTO AGOSTINHO, PRESBÍTEROS E COMPANHEIROS, MÁRTIRES


Os primeiros missionários agostinianos chegaram ao Japão em 1602. Seu entusiasmo e seus sacrifícios não tardaram em dar fruto. O povo os ouvia com alegria e abundavam as conversões. A vida agostiniana atraίa os nativos, tanto que em poucos anos já havia religiosos, terciários e cinturados de origem japonesa. Mas logo estourou uma violenta perseguição contra os católicos. A prova foi terrível, mas a nascente Igreja japonesa a enfrentou com admirável valentia e fidelidade. Foram centenas de agostinianos e agostinianos recoletos, entre eles religiosos, cinturados e terciários que entre 1617 e 1637 derramaram seu sangue por Cristo em meio a atrozes tormentos. A liturgia de hoje recorda a um grupo beatificado por Pio IX em 1867, composto por Hermando de São José e seu catequista, o cinturado Andrés Yoshida, martirizados em 1617; ao padre Pedro de Zuñiga, executado em 1622; ao frei Juan Shozaburo, aos oblatos Miguel Kiuchi Tayemon, Pedro Kuhieye e Tomás Terai; e aos terciários Mancio Seizayemon e Lorenzo Hechizo, sacrificados em 1630; e, por fim, aos padres Bartolomé Gutiérrez, Vicente de Santo Antonio e Francisco de Jesús, martirizados em Setembro de 1632. Em 1637 foi martirizado o primeiro sacerdote agostiniano japones, padre Tomás Jihyoe de Santo Agostinho, beatificado no dia 24 de novembro de 2008 em Nagasaki.

Um segundo grupo de mártires está composto pelos recoletos Martίn de São Nicolau, Melchor de Santo Agostinho, queimados ao fogo lento no dia 11 de dezembro de 1632 e beatificados no dia 23 de abril de 1989. Tinham viajado voluntários desde Filipinas ao Japão a pedido dos padres Francisco de Jesus e Vicente de Santo Antonio, que já estavam encarcerados. 

A memória dos mártires japoneses testemunha a universidade da vida agostiniana (procedem de quatro paises: Espanha, México, Portugal e Japão) e a comunhão de vida entre sacerdotes, irmãos e seculares agostinianos, assim como a comum herança das diversas famílias agostinianas.


Fonte: http://www.agustinosrecoletos.com/saints/index#sthash.tjSSCWUS.dpuf

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

X CONGRESSO DE PASTORAL DE SAÚDE E EVANGELIZAÇÃO

Acontece neste final de semana no auditório do Centro Universitário São Camilo - Espírito Santo o X Congresso de Pastoral de Saúde e Evangelização, com o tema: "Pastoral da Saúde e Juventude" e o lema: "Juventude e Saúde", todos as paróquias da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim foram convidadas a participar desse importante meio de formação para os agentes de pastoral e as vagas foram todas preenchidas.

Você é convidado a rezar pelo êxito desse importante Congresso no período de 28 à 29 de setembro de 2013, o responsável por esse encontro é o Padre Américo Pinho de Cristo, MI (religioso camiliano).

Veja a programação do congresso:


CNBB DIVULGA CARTAZ E OS SUBSÍDIOS DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2014: "FRATERNIDADE E O TRÁFICO HUMANO"

Os subsídios da Campanha da Fraternidade 2014 já estão disponíveis nas Edições CNBB. São diversos materiais como o manual, texto base, via sacra, celebrações ecumênicas, folhetos quaresmais, CD e DVD, banner, cartaz, entre outros. Com o objetivo de trabalhar os conteúdos da campanha nas escolas, foram produzidos também subsídios de formação voltados aos jovens do ensino fundamental e médio, além de encontros catequéticos para crianças e adolescentes.
O cartaz da CF 2014 traz o tema “Fraternidade e Tráfico Humano” e lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5, 1), disponível para download. Os demais produtos podem ser adquiridos no site: www.edicoescnbb.org.br ou pelo telefone: (61) 2193.3001
Fonte: Site da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB

4º E ÚLTIMO DIA DO ENCONTRO COM OS RELIGIOSOS JOVENS DA PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA

Enfim, tudo o que é bom termina - e tem terminado rápido demais. Chegou-se ao término o Encontro com os Religiosos Jovens da Ordem dos Agostinianos Recoletos - 2013, na Cidade de Franca, estado de São Paulo.

O último dia do encontro foi iniciado com os seminaristas, do Seminário Maior de Filosofia, e demais frades da comunidade local com a Celebração Eucarística presidida por Frei Hélton, O.A.R., e em seguida um dia de confraternização no Parque Aquático Thermas dos Laranjas, localizado na Cidade de Olímpia, estado de São Paulo.

Os jovens frades agradecem a todos que direta ou indiretamente foram responsáveis por esses dias proveitosos de formação e vivência fraterna em comunhão com de irmãos.
Assim nos informa Frei Ricardo, O.A.R.

Mais fotos no endereço: www.facebook.com/paroquiadaconsolacao

Fonte: Blog da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos.






PAPA: "CRISTÃOS NÃO EVITAM A CRUZ, MAS ENFRENTAM HUMILHAÇÕES COM ALEGRIA E PACIÊNCIA"


Cidade do Vaticano (RV) – Os cristãos dão uma boa prova de si quando “sabem enfrentar humilhações com alegria e paciência”. Papa Francisco ressaltou este aspecto da vida de fé na missa celebrada na manhã desta sexta, 27, na Casa Santa Marta. O Papa alertou novamente para a “tentação do bem-estar espiritual”, que pode nos impedir “de amar plenamente Jesus Cristo”. 

Francisco desenvolveu seu pensamento a partir do Evangelho de Lucas, no trecho em que Jesus pergunta aos discípulos o que as pessoas falam Dele e o que eles próprios pensam, até a resposta de Pedro: “O Cristo de Deus”. “Esta pergunta é dirigida também a nós”, disse o Pontífice. 

Foi o Espírito Santo que tocou o coração de Pedro para dizer quem é Jesus. Se é o Cristo, o Filho de Deus vivo, é um mistério... Quem o pode explicar? Se cada um de nós, na oração, disser ao Senhor: “Tu és Cristo, o Filho do Deus vivo”, Ele responderá “É verdade”. 

"Jesus pede a Pedro que não revele sua resposta a ninguém e anuncia sua Paixão, morte e Ressurreição", disse o Papa, recordando a reação do chefe dos Apóstolos, descrita no Evangelho de São Mateus, que declara: “Isso não acontecerá jamais”. “Pedro – comentou ainda o Papa – se assusta, se escandaliza, como tantos cristãos que dizem: “Isto nunca vai acontecer!”. Este é o modo para “seguir Jesus, para conhecê-lo apenas até um certo ponto”:

E esta é a tentação do bem-estar espiritual. Temos tudo: temos a Igreja, temos Jesus Cristo, os Sacramentos, a Virgem Maria, tudo, um bom trabalho para o Reino de Deus; somos bons, todos. Porque pelo menos temos que pensar isso, porque se pensar ao contrário é pecado! Mas não é o suficiente; com o bem-estar espiritual até um certo ponto. Como o jovem que era rico: ele queria ir com Jesus, mas até um certo ponto. Falta essa última unção do cristão, para ser um cristão realmente: a unção da cruz, a unção da humilhação. Ele se humilhou até à morte, morte de tudo. Esta é a pedra de comparação, a verificação da nossa realidade cristã: Eu sou um cristão de cultura do bem-estar? Eu sou um cristão que acompanha o Senhor até a cruz? O sinal é a capacidade de suportar as humilhações”.

O escândalo da Cruz, no entanto, continua a bloquear muitos cristãos. Todos - constata Papa Francisco - querem ressurgir, mas “nem todos” pretendem fazê-lo pelo caminho da Cruz. E, ainda mais, se queixam das injustiças ou afrontas sofridas, comportando-se ao contrário do que Jesus fez e pede para imitar:

A verificação se um cristão é um cristão realmente é a sua capacidade de suportar com alegria e paciência as humilhações, já que isso é algo que não gostamos... Há muitos cristãos que, olhando para o Senhor, pedem humilhações para se assemelhar a Ele. Esta é a escolha: o cristão do bem-estar - que vai para o Céu, certo de salvar-se! – ou o cristão próximo a Jesus, pela estrada de Jesus”.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

"NA PRIMEIRA CLASSE, NÃO SE CONHECE JESUS", AFIRMA O PAPA NA CASA SANA MARTA


Cidade do Vaticano (RV) – Para conhecer Jesus, é preciso se envolver com Ele. Foi o que destacou o Papa Francisco na Missa desta manhã na Casa Santa Marta.

O Papa desenvolveu sua homilia a partir da pergunta que Herodes faz a si mesmo sobre Jesus. “Quem é Ele, de onde vem?” Lendo o Evangelho, disse, vemos que algumas pessoas começaram a sentir medo de Cristo, porque poderia levá-los a um conflito político com os romanos:

Não se pode conhecer Jesus sem ter problemas. E eu ousaria dizer: Se quiser ter problemas, siga a estrada para conhecer Jesus. E terá não um, mas muitos problemas! Não se pode conhecer Jesus na primeira classe! Podemos conhecê-Lo no caminhar cotidiano de todos os dias. Não se pode conhecer Jesus na tranquilidade nem na biblioteca… 

Certamente, acrescentou o Pontífice, “se pode conhecer Jesus no Catecismo”, porque “nos ensina muitas coisas sobre sua vida e por isso devemos estudá-lo e aprendê-lo”. Todavia, observou, quantos leram o Catecismo da Igreja Católica desde que foi publicado 20 anos atrás? 

Sim, se deve conhecer Jesus no Catecismo. Mas não é suficiente conhecê-lo com a mente: este é um passo. Mas é necessário conhecer Jesus no diálogo com Ele, falando com Ele, na oração, de joelhos. Se não rezamos, se não falamos com Jesus, não O conhecemos. Há uma terceira via para conhecer Jesus: é a sequela. Ir com Ele, caminhar com Ele. 

É preciso “ir, percorrer suas estradas, caminhando”. É necessário, afirmou o Santo Padre, “conhecer Jesus com a linguagem da ação”. Somente com essas três linguagens – da mente, do coração e da ação – conheceremos Jesus e nos envolveremos com Ele”: 

Não se pode conhecer Jesus sem envolver-se com Ele, sem apostar a vida por Ele. Leia o que a Igreja diz Dele, fale com Jesus e percorra a sua estrada com Ele. Este é o caminho! Cada um deve fazer a sua escolha!


26 DE SETEMBRO: DIA DE SÃO COSME E DAMIÃO


Hoje, lembramos dois dos santos mais citados na Igreja: Cosme e Damião. Eram irmãos gêmeos, médicos de profissão e santos na vocação da vida. Viveram no Oriente e, desde jovens, eram habilidosos médicos. Com a conversão passaram a ser também missionários, ou seja, aproveitando a ciência com a confiança no poder da oração levavam a muitos a saúde do corpo e da alma.

Viveram na Ásia Menor, até que diante da perseguição de Diocleciano, no ano 300 da era cristã, foram presos pois eram considerados inimigos dos deuses e acusados de usar feitiçarias e meios diabólicos para disfarçar as curas. Tendo em vista esta acusação, a resposta deles era sempre:

“Nós curamos as doenças, em nome de Jesus Cristo e pelo Seu poder!”

Diante da insistência, quanto à adoração aos deuses, responderam: “Teus deuses não têm poder algum, nós adoramos o Criador do céu e da terra!”

Jamais abandonaram a fé e foram decapitados em 303. São considerados os padroeiros dos farmacêuticos, médicos e das faculdades de medicina.

São Cosme e São Damião, rogai por nós!

Fonte: Vaticano News

3º DIA DO ENCONTRO DOS RELIGIOSOS JOVENS DA PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA

O terceiro dia de encontro com os religiosos jovens da Ordem dos Agostinianos Recoletos, da Província Santa Rita de Cássia, foi iniciado com a oração do Ofício das Leituras e das Laudes; após os frades assistiram ao filme: Parada 174, com intuito de realizar a reflexão sobre o tema: As Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada.

Ainda, conforme relato de Frei Ricardo, O.A.R., à tarde foi dedicada a um momento esportivo comunitário (pelota vasca), e o dia foi finalizado com a Celebração Eucarística presidida por Frei Agostinho Morosini, O.A.R.

O período noturno foi dedicado a um passeio e um bom filme no cinema da cidade de Franca.

Mais fotos no endereço: www.facebook.com/paroquiadaconsolacao

Fonte: Blog da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos.




PARABÉNS DOM FREI DARIO CAMPOS, O.F.M.

Neste dia 26 de setembro, a Paróquia Nossa Senhora da Consolação, parabeniza Dom Frei Dario Campos, O.F.M., por ocasião da data de sua Sagração Episcopal, ocorrida em 26 de setembro de 2000.

Dom Dario Campos é natural da cidade de Castelo, estado do Espírito Santo, , nascido a 9 de junho de 1948, fez sua profissão religiosa na Ordem dos Frades Menores (O.F.M.) no dia 10 de janeiro de 1975. A ordenação sacerdotal ocorreu em dezembro de 1977.

O bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim estudou filosofia e teologia no Instituto Filosófico-Teológico Franciscano de Petrópolis (RJ) e se especializou em filosofia e pedagogia na Faculdade Dom Bosco de São João Del Rei (MG).

Atuou como bispo coadjutor de Araçuaí (MG) no período de 2000 até 2001 e titular entre 2001 a 2004. Foi membro do Conselho Episcopal e Patoral do Regional Leste 2 (Espírito Santo e Minas Gerais); responsável pelo Setor Vocações e Ministérios (2002 - 2006) e responsável pelos padres do Regional Leste 2 e Serviço de Animação Vocacional entre 2006 e 2010.

O lema episcopal de Dom Dario Campos, O.F.M. é "Nas tuas mãos".

Dom Frei Dario Campos, O.F.M., foi nomeado bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim, pelo Santo Padre Bento XVI, no dia 27 de abril de 2011 e tomou posse canônica no dia 20 de julho de 2011.

Rogamos a Deus por nosso Pastor diocesanos para Deus lhe conceda muita saúde e sabedoria para conduzir bem esta porção do Povo de Deus no Sul do estado do Espírito Santo.
Brasão episcopal de Dom Frei Dario Campos, O.F.M.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

SEGUNDO DIA DE ENCONTRO COM OS RELIGIOSOS JOVENS DA PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA

Conforme relato de Frei Ricardo, O.A.R., segue o encontro com os religiosos jovens da Ordem dos Agostinianos Recoletos, da Província Santa Rita de Cássia, na cidade de Franca, estado de São Paulo, e o segundo dia de encontro iniciou-se com a oração das laudes, após aconteceu uma fala do assessor do encontro - Irmão Ronaldo - que abordou o tema: Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada.

No período vespertino foi realizado um momento de leitura orante e partilha, sendo finalizada com a Celebração Eucarística, com vésperas, presidida por Frei Jonas Gusson, O.A.R.

Durante a noite foi realizado um passeio pela cidade de Franca.




Fonte: Blog da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos

AUDIÊNCIA GERAL: "O MUNDO PRECISA DE UNIDADE E RECONCILIAÇÃO. O CRISTÃO MORDA SUA LÍNGUA ANTES DE DIFAMAR"


Cidade do Vaticano (RV) – Mais de 80 mil fiéis lotaram a Praça S. Pedro na manhã desta quarta-feira para a Audiência Geral com o Papa Francisco.

Em sua catequese neste Ano da Fé, o Pontífice falou da Igreja “una”, como confessamos no Credo. Se olharmos para a Igreja Católica no mundo, disse o Santo Padre, descobrimos que ela compreende quase 3.000 dioceses espalhadas em todos os continentes. Mesmo assim, milhares de comunidades católicas formam uma unidade – unidade na fé, na esperança, na caridade, nos Sacramentos e no Ministério. 

“Onde quer que estejamos, mesmo na menor paróquia no ângulo mais remoto desta Terra, há uma única Igreja; nós estamos em casa, somos uma família, estamos entre irmãos e irmãs. E este é um grande dom de Deus! A Igreja é uma só para todos. Não há uma Igreja para os europeus, uma para os africanos, uma para os americanos, uma para os asiáticos, uma para quem vive na Oceania, mas é a mesma em todos os lugares.” 

Como exemplo dessa unidade, o Papa então citou a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro: “Naquela multidão sem fim de jovens na praia de Copacabana, ouviam-se falar tantas línguas, se viam tantos rostos com traços diferentes, e mesmo assim havia uma profunda unidade, se formava uma única Igreja”. 

Devemos nos perguntar, disse ainda Francisco, se sentimos e vivemos esta unidade ou “privatizamos” a Igreja para nosso grupo, nossa nação e nossos amigos. “Quando ouço falar de cristãos que sofrem no mundo, fico indiferente ou sinto-o como se sofresse um da minha família? É importante olhar para fora do próprio recinto, sentir-se Igreja, única família de Deus!”

Às vezes, constatou o Pontífice, surgem incompreensões, conflitos, tensões, divisões que ferem a Igreja. “Somos nós a criar dilacerações! E se olharmos para as divisões que ainda existem entre cristãos, católicos, ortodoxos, protestantes....sentimos a fadiga de tornar plenamente visível esta unidade. É preciso buscar, construir a comunhão, educar-nos à comunhão, a superar incompreensões e divisões, começando pela família, pelas realidades eclesiais, no diálogo ecumênico. O nosso mundo necessita de unidade, de reconciliação, de comunhão e a Igreja é Casa de comunhão. Antes de fazer intrigas, um cristão deve morder a própria língua.”

A unidade da Igreja, porém, não é primariamente fruto do nosso esforço por vivermos de acordo e unidos; o motor desta unidade é o Espírito Santo, que faz a harmonia na diversidade. 

“Por isso é importante rezar”, concluiu Francisco: “Peçamos ao Senhor que nos faça cada vez mais unidos e jamais nos deixe ser instrumentos de divisão. Como diz uma bela oração franciscana, que levemos amor onde há ódio, o perdão onde há ofensa, união onde há discórdia”.


do site da Rádio Vaticano 

PAPA NOMEIA BISPO PARA LORENA (SP) E AUXILIAR PARA SALVADOR (BA)


Cidade do Vaticano (RV) – Esta quarta-feira, o Santo Padre aceitou a renúncia ao governo pastoral da Diocese de Lorena (SP), apresentada por Dom Benedito Beni dos Santos, em conformidade ao can. 401 § 1 do Código de Direito Canônico.


O Santo Padre nomeou Bispo de Lorena o Reverendo Fr. João Inácio Müller, O.F.M., até então Ministro Provincial dos Frades Menores da Província “São Francisco de Assis”, com sede em Porto Alegre. 

Dom Müller nasceu em 15 de junho de 1960 em Santa Clara do Sul (RS), Diocese de Santa Cruz do Sul. Fez a profissão religiosa na Ordem dos Frades Menores em 14 de abril de 1985 e foi ordenado sacerdote em 3 de dezembro de 1988. 

Estudou Filosofia na Faculdade “Imaculada Conceição” de Viamão, na Arquidiocese de Porto Alegre, e Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e no Studium Theologicum em Jerusalém. Obteve a Licenciatura em Teologia Espiritual no Antonianum em Roma. 

Desempenhou os seguintes cargos: Promotor Vocacional e Membro da Equipe dos Formadores no Seminário Seráfico “São Francisco de Assis”, em Taquari, Arquidiocese de Porto Alegre (1988-1990); Promotor Vocacional, Membro do Secretariado Vocacional e do Conselho de Formação, Membro da Fraternidade no Seminário Menor em Arroio do Meio, diocese de Santa Clara do Sul (1990-1992); Secretário de Pastoral, Promotor Vocacional, Guia dos Candidatos ao Postulantado em Lomba do Pinheiro, Arquidiocese de Porto Alegre (1992-1994); Guardião do Convento “São Boaventura” (1997-1998); Vigário Paroquial da Paróquia “São João Batista” em Daltro Filho na diocese de Caxias do Sul (1997-2004); Mestre de Noviços (1997-2004); Secretário da Formação e Estudos da Província e Definidor Provincial (1999-2007); Vigário da Fraternidade, Mestre dos Estudantes de Filosofia, Agente de Pastoral na Rede de Comunidade da Paróquia “Santa Clara” em Lomba do Pinheiro (2005-2007). 

Desde 2007 é Ministro Provincial da Província Franciscana “São Francisco de Assis” do Estado do Rio Grande do Sul. 

Arquidiocese de Salvador

Ainda esta quarta, o Papa Francisco nomeou Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Salvador Dom Marco Eugênio Galrão Leite de Almeida, transferindo-o da Diocese de Estância (SE).

Dom Leite de Almeida nasceu em 30 de janeiro de 1959 em Aracaju (SE). Foi ordenado sacerdote em 1989 e incardinado na Arquidiocese de Aracaju, onde desempenhou vários cargos, entre os quais Chanceler da Cúria Arquidiocesana e Professor do Instituto de Teologia para os Leigos.

Em 30 de abril de 2003 foi nomeado Bispo de Estância e recebeu a ordenação episcopal em 16 de julho do mesmo ano. 


terça-feira, 24 de setembro de 2013

PAPA CONFIRMA CÚPULA DOS CONSELHOS PARA OS 'LEIGOS' E 'JUSTIÇA E PAZ'


Cidade do Vaticano (RV) – Nesta terça-feira, 24, o Papa Francisco reconfirmou em seus cargos na Cúria Romana o Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Stanisław Ryłko, e seu secretário, Dom Josef Clemens. Eles permanecerão nestas funções por toda a duração do mandato, de cinco anos. Em relação aos membros e consultores do Conselho, foram confirmados até 31 de dezembro de 2013. 

Nada muda no Pontifício Conselho da Justiça e da Paz: além do Presidente, Cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, e do Secretário, Dom Mario Toso, todos os membros e consultores foram confirmados até a conclusão de seus quinquênios. 


CAMPANHA NACIONAL DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS


No período de 23 até 27 de setembro de 2013 acontece a Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Informe-se: 0800 61 1997

"DEUS CAMINHA CONOSCO E NOS ESPERA SEMPRE", DIZ FRANCISCO NA MISSA


Cidade do Vaticano (RV) – Celebrando a missa da manhã na Casa Santa Marta, o Papa Francisco se inspirou no Salmo do dia e dissertou sobre a presença do Senhor em nossas vidas: “Na história do Povo de Deus – observou – existem momentos belos, que trazem alegria, e momentos ruins, de dor, martírio e pecado”.

Mas seja nos ruins como nos bons, uma coisa não muda: o Senhor está lá e jamais abandona o Seu povo! Porque o Senhor, no dia do primeiro pecado, tomou uma decisão, fez uma escolha: fazer História com o Seu povo. Deus, que não tem História porque é eterno, quis fazer História e caminhar perto de Seu povo: fazer-se um de nós e como um de nós, caminhar conosco, em Jesus. Isto nos fala da humildade de Deus”. 

Francisco continuou a homilia dizendo que Jesus quis caminhar com o Povo de Deus, com os pecadores, com os soberbos. 

Humildade: Deus está ao nosso lado, caminha conosco e nos espera sempre. Também na nossa vida pessoal, nos acompanha sempre com os Sacramentos. O Sacramento não é um rito mágico: é um encontro com Jesus Cristo, com o Senhor”. 

E a Igreja o celebra “com muita alegria, também na Eucaristia, com a quarta oração eucarística, na qual se canta o amor tão grande de Deus que quis ser companheiro de nosso caminho, que quis também ser História conosco”, prosseguiu o Pontífice.

E se Ele entrou na nossa História, entremos nós também na Sua História, ou pelo menos peçamos que Ele escreva a nossa História: é segura”. 


ENCONTRO COM JOVENS LÍDERES DAS PARÓQUIAS AGOSTINIANAS RECOLETAS


No próximo dia 29 de setembro de 2013, domingo, na Cidade de Castelo, na Comunidade de Pontões, acontecerá um Encontro com Jovens Líderes das Paróquias Agostinianas Recoletas dos estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro, com a seguinte programação:

07h30min - Acolhida e café.

08h00min - Início do encontro (apresentação do projeto da juventude missionária de Castelo).

11h00min - Almoço.

12h30min - Reinício dos trabalhos com a divisão em grupos.

13h00min às 14h00min - Apresentação e partilha.

14h00min às 14h40min - Momento de partilha de experiências entre as Paróquias Agostinianas Recoletas.

15h30min - Encerramento com a Celebração da Eucaristia.

ENCONTRO COM OS RELIGIOSOS JOVENS DA PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA

Iniciou no dia 23 de setembro de 2013, no Seminário Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) em Franca, estado de São Paulo, o ENCONTRO COM OS RELIGIOSOS JOVENS  DA PROVÍNCIA DE SANTA RITA DE CÁSSIA. O encontro irá até a próxima quinta-feira. O assessor é o Irº Ronaldo Queiroz, FDD. Estão participando do encontro: Frei Geraldo e Frei Hélton (Franca-SP), Frei Rodolfo e Frei André (Ribeirão Preto-SP), Frei Jonas e Frei Ricardo(Castelo-ES), Frei Evandro (Rio de Janeiro-RJ), Frei Gracione, Frei Agostinho e Frei Wesley (Muqui-ES).

O encontro está sendo promovido pelo Secretariado de Formação da Província e tem como coordenadores: Frei Afonso e Frei Alexandre.
 
OH! COMO É BOM E AGRADÁVEL VIVEREM UNIDOS OS IRMÃOS...

Fonte: Blog da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos
Seminário Nossa Senhora Aparecida (Franca - SP)




segunda-feira, 23 de setembro de 2013

EVENTO EM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ALERTA SOBRE O TRÁFICO DE PESSOAS


O tráfico humano, que será tema da próxima Campanha da Fraternidade, ganha atenção especial na Praça Jerônimo Monteiro, Cachoeiro de Itapemirim, nesta segunda - feira, 23.

O evento é realizado pela Rede "Um Grito Pela Vida"*, e conta com o apoio do Núcleo Cachoeiro da Conferência dos Religiosos (as) do Brasil (CRB), e da Cáritas Diocesana de Cachoeiro de Itapemirim.

Com o objetivo de alertar sobre o tráfico de pessoas o evento prosseguirá durante todo o dia. Quem for à Praça Jerônimo Monteiro receberá informações importantes sobre o tráfico humano, com dicas sobre o que é o tráfico de pessoas, quais são os grupos de risco, entre outras informações, além é claro de conhecer formas de combate a esta prática tão desumana e covarde.

Segundo informações da rede "Um Grito Pela Vida", que atua na prevenção ao tráfico humano, cerca de 20 milhões de pessoas são vítimas do tráfico humano em todo o mundo anualmente.

Dentro deste contexto, 58% das pessoas traficadas tem como fim a exploração sexual, 36% para trabalho forçado e 6% o tráfico de órgãos. (Segundo dados do Escritório das Nações Unidas, 2012). Para denunciar o Tráfico de Pessoas é só discar 100 ou 180.

O evento que acontece nesta segunda - feira tem previsão de encerramento às 17h. Para participar basta comparecer a Praça Jerônimo Monteiro e se dirigir ao estande.

Um Grito Pela Vida é uma Rede Intercongrecional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, uma iniciativa da Conferência dos Religiosos (as) do Brasil (CRB), que reúne cerca de 150 religiosos (as) presentes em 22 estados da federação e integra a Talitha Kum - Rede Internacional da Vida Religiosa no enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.


PARABÉNS FREI ENÉAS BERILLI

A Paróquia Nossa Senhora da Consolação parabeniza o nosso Vigário Paroquial Frei Enéas Berilli, O.A.R. que na data de 22 de setembro de 2013, completou mais um aniversário de sua ordenação presbiteral, 51 (cinquenta e um) anos servindo o Povo de Deus, como religioso, sacerdote e por um bom tempo como Prior Provincial da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos.

Rogamos a Deus que o abençoe com muitas graças e saúde!

sábado, 21 de setembro de 2013

REFLEXÃO PARA O XXV DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO C


Cidade do Vaticano (RV) - Neste domingo nosso relacionamento com Deus é analisado para que possa crescer em maturidade e intensidade. 

Com certeza interferirá de modo muito forte nosso relacionamento com o irmão. Deus, como o Pai, tem como muito importante para que nossa relação com Ele “vá de vento em popa” nossa relação com o irmão, principalmente com aquele que é carente de algum dom para que tenha uma vida feliz. Estar bem com Deus supõe estar bem com o irmão. Egoísmo, egocentrismo não encontram espaço no relacionamento com o Senhor. Já quando os discípulos pediram a Jesus que os ensinasse a rezar, deu-lhes como modelo a oração do Pai-Nosso. Portanto, quem quer rezar bem deve ter um bom relacionamento com o outro, só assim poderá falar com o Outro.

A leitura da Profecia de Amós critica severamente aquele que maltrata o irmão, que olha a vida com olhos oportunistas para tirar proveito da situação adversa em que está o carente.

O Evangelho mostra a esperteza de um administrador corrupto que soube agir de modo previdente quando foi informado da chegada do momento de prestação de contas ao proprietário. Ele não se desculpa com o patrão, mas age de modo inteligente para com os devedores. Na verdade, todos são devedores em relação ao patrão. Tanto as pessoas que haviam feito empréstimos, como o administrador que não correspondeu às promessas da contratação. Ele teve para com os devedores uma atitude amiga e envolvente que os tornassem gratos à sua ação.

Jesus reconhece sua esperteza porque ele soube agir de modo excelente com os bens materiais e não ficar na “rua da amargura” quando chegasse a hora de prestar contas.
Todos nós - que não fomos fiéis às promessas batismais, especialmente ao amor a Deus e ao Próximo – somos esse mau administrador. Sabendo chegar nosso fim – mais cedo ou mais tarde nos encontraremos diante do Senhor e deveremos prestar contas de nossa vida, de tudo de bom que tivemos e nos foi proporcionado – tenhamos feito amigos com o que não nos pertence, ou seja, todos os bens são dons de Deus. 

Se usarmos esses bens em favor do carente, estaremos transformando aquilo que é material em espiritual e além da “gratidão” de Deus porque “fizemos o bem ao menor de seus irmãos”, teremos esses carentes, gratos, rogando ao Senhor que perdoe nossas faltas. E o primeiro a rogar a Deus por nós, para que nos perdoe, será o próprio Jesus, o Filho de Deus que se fez irmão de todos os homens, especialmente dos carentes. 


Fonte: Texto proveniente da página http://pt.radiovaticana.va/news/2013/09/21/reflex%C3%A3o_para_o_xxv_domingo_do_tempo_comum/bra-730428 do site da Rádio Vaticano 

AOS COMUNICADORES CATÓLICOS, FRANCISCO PEDE QUE TRANSMITAM CALOR E LEVEM AO ENCONTRO COM CRISTO


Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco recebeu na manhã deste sábado os participantes da Plenária do Pontifício Conselho das Comunicações Sociais (PCCS), que se encerra hoje no Vaticano, sobre o tema “A rede e a Igreja”.

Em seu discurso, o Papa falou da importância da comunicação para a Igreja, recordando de modo especial os 50 anos da aprovação do Decreto Conciliar Inter mirifica. Nas últimas décadas, analisou, os meios de comunicação evoluíram muito, mas a solicitude permanece, assumindo novas sensibilidades e formas. 

Pouco a pouco o panorama da comunicação foi-se tornando, para muitos, um «ambiente de vida», uma rede onde as pessoas comunicam, alargam as fronteiras dos seus conhecimento e das suas relações. Sublinho sobretudo estes aspectos positivos, apesar de todos estarmos cientes dos limites e fatores nocivos que também existem.

Neste contexto, independentemente das tecnologias, a comunicação na Igreja deve ter como objetivo inserir-se no diálogo com os homens e as mulheres de hoje, para compreender as suas expectativas, dúvidas, esperanças. 

São homens e mulheres por vezes um pouco desiludidos por um Cristianismo que lhes parece estéril, com dificuldade precisamente em comunicar de forma incisiva o sentido profundo que a fé dá. Com efeito, analisou o Pontífice, assistimos hoje, na era da globalização, a um aumento da desorientação, da solidão, a dificuldade em tecer laços profundos. Assim, é importante saber dialogar, entrando, com discernimento, também nos ambientes criados pelas novas tecnologias, nas redes sociais, para fazer emergir uma presença que escuta, dialoga, encoraja. 

“Não tenhais medo de ser esta presença, afirmando a vossa identidade cristã ao fazer-vos cidadãos deste ambiente. Uma Igreja companheira de estrada sabe pôr-se a caminho com todos!”, encorajou o Pontífice

Esta presença é necessária para levar ao encontro com Cristo. A Igreja é capaz disto?, questionou o Papa. “Também aqui no contexto da comunicação, é preciso uma Igreja que consiga levar calor, inflamar o coração. Temos um precioso tesouro para transmitir, um tesouro que gera luz e esperança. E há tanta necessidade disso!”, afirmou, alertando para uma cuidadosa e qualificada formação de sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos.

Queridos amigos, é importante a atenção e a presença da Igreja no mundo da comunicação, para dialogar com o homem de hoje e levá-lo ao encontro de Cristo, na certeza, porém, de que somos meios e que o problema fundamental não é a aquisição de tecnologias sofisticadas, embora necessárias para uma presença atual e válida. Esteja sempre bem claro em nós que o Deus em quem acreditamos, um Deus apaixonado pelo homem, quer manifestar-Se através dos nossos meios, ainda que pobres, porque é Ele que opera, é Ele que transforma, é Ele que salva a vida do homem.

do site da Rádio Vaticano 

NOMEAÇÕES, RENÚNCIAS E CONFIRMAÇÕES NA CÚRIA ROMANA


Cidade do Vaticano (RV) – Neste sábado, o Papa Francisco fez as seguintes mudanças na Cúria Romana:

- Acolheu a renúncia apresentada por limites de idade do Cardeal português Manuel Monteiro de Castro como Penitenciário-Mor e nomeou como seu sucessor o Cardeal Mauro Piacenza, até então Prefeito da Congregação para o Clero;

- Na Congregação para a Doutrina da Fé: confirmou como Prefeito Dom Gerhard Ludwig Müller; como Secretário Dom Luis Francisco Ladaria Ferrer; e nomeou Secretário Adjunto Dom Joseph Augustine Di Noia, até então Vice-Presidente da Pontifícia Comissão «Ecclesia Dei»; confirmou ainda os membros e os consultores, nomeando como novo Consultor Dom Giuseppe Sciacca, Secretário Adjunto do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica;

- Na Congregação para a Evangelização dos Povos: confirmou como Prefeito o Cardeal Fernando Filoni; como Secretário Dom Savio Hon Tai-Fai; como Secretário Adjunto Dom Protase Rugambwa; e todos os membros e consultores do Dicastério;

-Na Congregação para o Clero: nomeou como Prefeito o Arcebispo Dom Beniamino Stella, até então Presidente da Pontifícia Academia Eclesiástica; confirmou como Secretário Dom Celso Morga Iruzubieta; e nomeou como Secretário para os Seminários Dom Jorge Carlos Patrón Wong, elevando-o à dignidade de Arcebispo;

- Na Administração do Patrimônio da Sé Apostólica: nomeou Delegado da Seção Ordinária o Mons. Mauro Rivella, do Clero da Arquidiocese de Turim.

O Santo Padre nomeou Núncio Apostólico na Alemanha Dom Nikola Eterovic, até então Secretário-Geral do Sínodo dos Bispos, e chamou para suceder-lhe no mesmo cargo Dom Lorenzo Baldisseri, até então Secretário da Congregação para os Bispos.

O Papa Francisco nomeou ainda como Núncio Apostólico em Serra Leoa Dom Miroslaw Adamczyk, até então Núncio na Libéria e Gâmbia.

Por fim, o Pontífice nomeou como Núncio Apostólico e Presidente da Pontifícia Academia Eclesiástica o Mons. Giampiero Gloder, Conselheiro de Nunciatura, elevando-o a dignidade de Arcebispo.